Porque é importante perguntar pra quê?

Porque isso vai mostrar qual é o objetivo daquilo que estamos fazendo. Em geral fazemos as coisas muito mais por um indução, porque estamos presos num círculo vicioso que não liberta, ou ainda porque outras pessoas estão fazendo, também porque deu “certo” para algumas ou simplesmente porque não encontra outra alternativa e acha que tem ser assim mesmo.

Na vida decidimos os nossos caminhos! A maior dádiva que Deus nos deu foi o livre arbítrio. Nós temos o poder de escolher o que queremos, como queremos e com quem queremos. Assim somos os responsáveis pelas consequências de nossas escolhas. Pelos resultados de nossas ações e de nossos atos. Não adianta culparmos outras pessoas pelos nossos fracassos, pela nossa derrota, pelas nossas perdas ou pelos prejuízos que causamos aos outros e a nós mesmos.

Por isso é fundamental perguntar pra quê? O anagrama que você vê abaixo pode ajudar a fazer um comentário sobre alguma coisa e dessa forma só externaremos a nossa opinião se aquilo que vamos dizer for de fato necessário, se for útil, se não ofender a ninguém, se você ficaria satisfeito em ouvir o que está pronto para dizer. Dessa forma a sua chance de criar um problema será muito menor. A mesma regra você poderá aplicar  para outras decisões que precisamos tomar em nosso dia a dia. 

Lembrem-se o principal instrumento de mudança que nós temos é a nossa consciência e a maior arma de que dispomos é a nossa língua. No capítulo 3 do livro de Tiago vemos os perigos da língua para a nossa vida. O filósofo Sérgio Cortela facilita nossa tomada de decisão analisando três perguntas fundamentais: Quero, posso e devo! Então se você quer, se você pode e se você deve fazer, então faça, então tome a decisão, então vá em frente porque dificilmente dará errado. Agora se você quer e não pode vai dar errado. Se você deve e não faz, vai ter problema e se você pode e não quer e não deve também vai dar em incertezas.

Aprender a viver nos conhecendo, fazendo uma análise de nosso comportamento, de nossa forma de agir, é o  primeiro passo para realizarmos as transformações que nos farão mais felizes.

 

Leitura sugerida: Tiago capítulo 3.