PSB de Gravatá vai se dividir em dois para garantir vice do PCdoB

Numa articulação de Waldemar Borges alguns líderes políticos de Gravatá caminham para se filiar ao PCdoB. Entre eles os vereadores Marcelo Motos, Dode Flores e outros. Tudo isso com vistas a garantir a candidatura de Waldemar Borges para prefeito em 2020, caso João Paulo ainda filiado ao PSB desista de ser candidato.

Assim o PSB vai repetir em Gravatá a chapa do estado. PSB na cabeça com Waldemar Borges ou João Paulo e o PCdoB com Marcelo Motos na vice.

Como todos sabem Darita foi rifado e agora se aproxima do PR através de Anderson Ferreira e o PT quer concorrer em faixa própria com André Fernandes ou Eduardo Cassapa e dessa forma o PSB ficaria isolado na corrida pela prefeitura.

Como não vai ter mais coligação proporcional a saída para o PSB vai ser caseira: pão com pão ( PSB – PCdoB). Isso porque não tem lugar na eleição de 2020 para uma oposição com mais de cinco candidatos: Waldemar Borges, Júnior Darita, Eduardo Cassapa, João Paulo, Hilton Pimentel, Marcelo Motos.

Dessa forma o funil começa a ficar apertado e a oposição se não fechar um ou dois partidos fortes, ale´m de perder a prefeitura pode não fazer nenhum vereador visto que a coligação agora vai acontecer dentro dos próprios partidos e assim não existe mais a possibilidade dese ter 20 ou 30 partidos apenas para negociar a legenda e encher a chapa com candidatos a vereador de 50 votos.

Isso acabou!