11 de fevereiro de 2019 às 05:39h

Pernambuco ganha mais uma entidade para ajudar aos corretores de imóveis

reunião dos fundadores do Colibri de Ouro

Nasce mais um colibri para o ninho dos corretores de imóveis no estado.

Depois da Confraria do Colibri que já vai com dez anos de fundação e realiza o prêmio destaque todos os anos onde apresenta personalidades que se destacaram nas suas áreas de realizações, recebemos  a notícia da criação de uma nova entidade denominada “Colibri de Ouro” formada por corretores de Recife e Caruaru com o objetivo de dar apoio à categoria.

Assim como a Confraria do Colibri o Colibri de Ouro vai oferecer prêmios a corretores que se destacaram na sua profissão e também a outras personalidades do setor da construção civil e de outros setores empresariais ligados ao mercado imobiliário.

André Melo, engenheiro de pesca e corretor de imóveis assume o primeiro mandato da entidade que tem na diretoria Carlos Farias, Rosângel Duarte, Dryelle César entre outros de recife e Ana Carolina de Caruaru que já estão trabalhando para realizar cursos, treinamentos, palestras, além do prêmio Colibri de Ouro, uma escultura feita por um artista plástico da cidade representando um beija flor em pleno vôo que é o símbolo dos corretores de imóveis.

André Melo assume a primeira diretoria

O jornalista Tomaz de Aquino, editor do blog do Tomaz, recebeu com muita satisfação o convite para integrar a primeira diretoria do Colibro de Ouro, mas em função de suas atividades avisou que seria impossível ocupar mais um cargo e assim acumular mais tarefas, agradeceu a embrança e se dispôs a colaborar com a associação do mesmo jeito que apoia todas as iniciativas que venham beneficiar os corretores e desde que não tenham viés político partidário ou sindical.

Nessa semana estaremos conversando com André Melo presidente do Colibri do Ouro que vai explicar os motivos que levaram a criação de mais uma entidade destinada a incentivar, apoiar e colaborar com a profissão dos corretores de imóveis.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.