18 de outubro de 2018 às 09:08h

Para que serve a democracia o sentido de termos eleições

Agora eu sei porque a Democracia é importante. Porque os processos eleitorais são fundamentais na vida de uma sociedade para que ela se desenvolva em termos de relacionamentos, comportamentos e ações, ou seja, no campo social.

É na eleição que conhecemos as pessoas pois elas se despem de suas máscaras e mostram claramente o que elas pensam, o que elas querem, o que elas defendem e com quem elas querem estar. Dessa forma identificamos as suas vontades, os seus desejos e as suas formas de agir diante das situações mais adversas.

O exemplo mais emblemático dessa constatação é o fato de como as pessoas se comportam nas redes sociais. Em primeiro lugar compartilham mentiras como se fossem verdades, divulgam notícias antigas como se fossem atuais, cortam o contexto e focam apenas a parte que interessa aos seus interesses de colaborar com os projetos daqueles a quem defendem.

Em segundo lugar agem como verdadeiros vândalos sociais: pixando nas telas com fake news a reputação dos que lhe são contra, dos que não aceitam seguir as suas cartilhas, dos que trabalham também para ajudar aos seus escolhidos. Tanto de um lado como de outro, sejam candidatos, eleitores, comunicadores, juízes, religiosos, sejam os líderes que forem estão concentrados apenas em derrotar o outro lado, o seu adversário, sem se importar se do seu lado está o erro, está o cometimento de faltas graves e até criminosas, mas mesmo assim tudo é perdoado, tudo é relegado a segundo plano, pois o que interessa é o resultado, o que importa é a vitória.

Ah! se todos nós nos conscientizássemos de que a verdadeira vitória é a do coletivo sobre as suas necessidades de educação, moradia, segurança, saúde e bem estar e não do individual sobre o seu amigo, sobre o seu familiar ou sobre a sua comunidade. Que ganho tem ganhar sozinho e ver o resto sofrendo como sempre sofreu, porque sabe que o seu defendido, o seu apoiado, apenas fazia cena para ganhar a eleição, apenas representava o seu papel de representante de seu grupo político, da sua elite para manter privilégio e poder.

Ainda bem que temos o teatro da Democracia porque assim ao fim de cada eleição ficamos conhecendo mais e melhor os nossos atores coadjuvantes e protagonistas, identificamos como agem nossos amigos, nossos colegas de trabalho, nossos líderes e até mesmo os nossos parentes mais chegados

Que a Democracia continue sendo o nosso instrumento de mudança eleitoral e assim se transforme na ferramente da mudança social e na alavanca da nossa mudança comportamental, pois diferente dos políticos, eu particularmente, não posso estar abraçado com quem me agride, com quem denigre a minha imagem, com quem pronuncia impropérios e pornografias a meu respeito, inventado mentiras  levantando falsos aenas para garantir a vitória de seu candidato.

Perdoo, mas me afasto. Não que seu mal, mas não quero participar de seus relacionamentos, nem de sua convivência. Por isso, sugiro que nesse fianl de eleição respeitemos as escolhas de cada um, pois a democracia é isso o respeito a individualidade o outro, resumida na frase brilhante do Voltaire: “Posso não concordar com nada do que você diz, mas morrerei lutando até o fim para defender o direito de você dizer”.

Viva a Democracia!

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.