9 de setembro de 2018 às 07:06h

Como fazer uma faxina nas prateleiras do seu coração

É hora de esvaziarmos as prateleiras do nosso coração, jogando fora, no lixo, todas as coisas do passado que não nos servem mais. Todas as lembranças, mágoas, rancores, negócios desfeitos ou malfeitos, projetos que não andaram e estão atrapalhando o lugar de novas decisões mais promissoras.

E, por fim, os pensamentos negativos, os ressentimentos e o medo que nos impede de realizarmos grandes coisas como diz o nosso Deus.
Quando olhamos para as prateleiras do nosso coração cheias de tralhas, de coisas inúteis, de orgulho, vaidade, sentimentos de vingança, inveja, fofoca e mentiras percebemos o quanto ainda somos “carne” e não espírito.

Escutamos a Palavra de Deus mas não praticamos, não utilizamos os ensinamentos para fazer uma faxina definitiva com coragem, com vontade de realmente trocar as nossas caixas de bagulhos por outras cheias de coisas que fundamentalmente sejam importantes e necessárias para termos o que Jesus nos prometeu: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. João 14:27.

Depois de limpar as prateleiras do nosso coração devemos começar a arrumar as novas caixas com ordem e decência porque isso agrada a Deus e assim colocaremos nelas os frutos do espírito que são: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança, justiça, verdade – Gálatas 5:22

Então pegue os seus Dons e talentos e use com tudo que está dentro dessas novas caixas para auxiliar aos que precisam e agradar ao nosso Deus, porque será pelos frutos que nos conhecerão.

Tomaz de Aquino
jornalista e corretor

7 de setembro de 2018 às 09:41h

Seja o protagonista da história da sua vida e não o ator coadjuvante

palestra no Encontro de Corretor para Corretor em Maceió

É hora de tomar uma “Atitude”

Na vida o que faz a diferença é a ATITUDE que você tem diante das situações!

Ela não substitui a competência, não toma o lugar da experiência, mas com toda certeza faz com que a pessoa tenha mais oportunidades consiga mais resultados sejam emocionais, financeiros ou sociais, etc.

Se você não pode mudar alguma coisa, mude sua atitude com relação a essa coisa e sua vida será diferente. Por conta de uma atitude errada somos condenados a perder momentos de alegria, a deixarmos de ter bons amigos, a fazermos coisas boas e encararmos a vida com disposição, com vontade e com garra.

Tudo isso por conta de nossa atitude para com determinados acontecimentos, variadas situações e inúmeras pessoas. Sem atitude ou sem mudar a sua atitude dificilmente você vai conseguir os resultados que tanto almeja.

Pense qual é o seu problema para com você mesmo, para com os outros e para com qualquer outra situação, reflita, pense, nas várias formas de mudar essa situação e escolha aquela que vai trazer menos prejuízos para você e para todos com os quais você convive.

Só vive quem tem atitude e só vive bem quem tem atitudes positivas para coisas negativas.

5 de setembro de 2018 às 20:36h

Conheça a Reserva Serra do Contente em Gravatá

Localizada na zona rural de Gravatá, na transição dos biomas agreste e brejo de altitude do estado de Pernambuco, distante aproximadamente 7 km do centro da cidade, através de estrada de terra, no meio da mistura de caatinga com resquícios de mata atlântica, a reserva Serra do Contente, é um patrimônio particular natural onde se encontram trilhas, fontes naturais que foram pequenas lagoas para banho e também cachoeiras nos períodos do inverno, além de montanhas, grandes pedras e paredões para quem gosta de se aventurar em esportes radicais.
A Reserva Ecológica Serra do Contente é uma reserva florestal de 900 hectares, protegida por uma muralha natural de pedras nativas de dois quilômetros de extensão. Encravada no ponto mais alto da cidade, a 680m acima do nível do mar é um verdadeiro refúgio para pássaros e animais silvestres que encontram na área as condições ideais para a sua preservação.
Denominado como Brejo de altitude, em função da grande quantidade de água que aflora nos pontos mais altos e descem formando pequenos regatos, riachos e até rios e matas cobertas por bromélias que nascem no topo de árvores centenárias e formam jardins de flores tropicais que são regados pelas nascentes e pelos riachos que serpenteiam a mata.
“Essa altitude vai sempre barrar os ventos que vêm do oceano atlântico e ajudar a promover a continuidade das chuvas”, diz a bióloga Maria José da Hora.
A Reserva guarda algumas curiosidades interessantes como por exemplo a existência de uma espécie de caranguejos minúsculos nas suas águas transparentes e que se escondem entre as pedras dificultando a sua visão, mas sendo um prêmio ver crustáceos numa altitude de mais de 600m e a mais de 100Km do mar, destacando que essas espécimes são de água doce.
Veja mais Imagens da Serra do Contente
5 de setembro de 2018 às 06:47h

O que fazer em Gravatá no feriadão de Sete Setembro?

A cidade de Gravatá localizada a apenas 80 Km da capital Recife, tornou-se conhecida pelo seu clima ameno, sempre frio e pelo seu relevo montanhoso recheado de belos chalés em estilo suiço o que lhe dá um charme de cidade européia e atrai muitos turistas, que encantados com a beleza do município, terminam por adquirir imóveis e assim passam a ter uma residência de segunda moradia e dessa forma passam a conviver com a população local e a fazer parte da cidade.

Em função de se encontrar na transição dos biomas de caatinga e brejo de altitude a cidade de Gravatá oferece aos seus visitantes paisagens belíssimas tanto no agreste como nos resquícios de mata atlântica que conserva nas suas reservas ecológicas um imenso patrimônio florestal que merece ser conhecido por todos aqueles que desejam um passeio por belas trilhas, entre muitas árvores conhecendo a fauna e a flora do semi árido e de mata atlântica do Nordeste.

10 Coisas Para Fazer Na Cidade De Gravatá

A cidade de Gravatá está localizada na chapada da Borborema a 85 Km da capital Recife, com acesso pela BR 232.Gravatá é um dos pontos turísticos mais procurados do estado por todos àqueles que querem descansar, passear, conhecer a região do agreste e do brejo de altitude e oferece aos turistas e visitantes, inúmeras opções de hospedagem, gastronomia, passeios e eventos que garantem uma estadia agradável, a satisfação da visita e a vontade de retornar.Encravada na Serra das Russas, a 600m acima do nível do mar, Gravatá possui características particulares que a tornam única como a existência de dois biomas: o de semiárido e o de Brejo de altitude, um clima de montanha numa região tradicionalmente seca e quente.Gravatá também possui um povo pacífico, ordeiro, receptivo e feliz que está sempre pronto a receber os turistas de braços abertos como a imagem do Cristo redentor que fica no Alto do Cruzeiro, um dos pontos de turismo do município.Nós separamos nessa matéria 10 coisas que você pode fazer para curtir tudo que a cidade de Gravatá oferece aos turistas.

1ª – Conhecer as belezas da Serra das Russas

Você pode começar a sua estadia em Gravatá visitando a Serra das Rusas, parando no santuário de Nossa Senhora para os que são católicos, ou para admirar a beleza do planalto da Borborema no agreste do estado. Pode também visitar os 14 Túneis ferroviários que são um espetáculo a parte e fazem você voltar no tempo.

nossa senhora

foto: a voz da vitória

 

2ª – Tomar Café com queijos especiais

Saindo da Serra das Russas você dá uma parada pertinho do posto da PRF logo depois da saída do túnel e vai tomar um excelente café acompanhado de queijos especiais na Campo da Serra.

O espaço gastronômico oferece um delicioso café orgânico produzido nas terras altas de Taquaritinga do Norte além de outras opções oferecidas por parceiros que sempre se fazem presente no local.

campo da serra

 

3ª – Fazer um tour pelo centro histórico da cidade

Depois desse café agradável, em boa companhia, batendo um bom papo com apaixonados por Gravatá, você vai dar um mergulho na história do município e vai conhecer o centro histórico com seus casarios, lembrança da época de ouro dos curtumes e doados ao governo municipal por Joaquim Didier proprietário do curtume São José o maior da américa latina na década de 50.

O Paço Municipal (atual prédio da prefeitura), a Câmara de Vereadores, o Colégio das irmãs Salesianas, a Casa da Cultura, o Salão 3S, a estação do Artesão são casarios que lembram o período barroco e também colonial, ricos em detalhes, donos de uma beleza ímpar que encanta a todos que os visitam.

salesianas

4ª – Visitar o Alto do Cruzeiro

Depois de passear pelo centro da cidade você vai dar uma subidinha no Alto do Cruzeiro e conhecer um dos pontos mais bonitos de Gravatá. Uma imagem de um cristo redentor com 40m de altura, um cruzeiro e a igreja de São Francisco, além de bares e restaurantes compõem o cenário do Alto do Cruzeiro.

Você também pode conhecer o GAMR – Grupo de Apoio aos Meninos de Rua que desenvolve um trabalho social nas áreas de dança, arte e fotografia com crianças carentes da região e tem também uma pizzaria que funciona nos finais de semana a noite.

alto do cruziero

5ª – Caminhar pelo Polo Moveleiro

Ao descer do Cruzeiro você vai até o Polo Moveleiro de Gravatá, na rua Duarte Coelho conhecida como a rua do artesanato que reúne mais de 50 lojas com produtos da terra e também de outros estados, além dos móveis rústicos que originou o nome do espaço.

Uma das lojas famosas do local é a Artes da Serra que fica no número 167 da rua, especializada em mantas, redes, crochés, tapetes e cortinas confeccionados em teares manuais e feitos com algodão natural.

A noite no Polo você pode curtir bons momentos nos barzinhos, restaurantes e lanchonetes do local. Um desses é o Regional Grill especializado em comidas típicas da região e que sempre atrai um bom público.

 

polo moveleiro

6ª – Visita às reservas Ecológicas

Gravatá possui três reservas ecológicas a Karawatá na região do agreste, a área seca da cidade e duas na área molhada, ou brejo de altitude a da Serra do Contente e a Reserva Ambiental Florestas do Jussará a 5 Km e 15 Km do centro, respectivamente.

Lá você vai poder tomar banho nas fontes de água mineral, conhecer o plantio de flores que faz de Gravatá o segundo polo produtor de flores temperadas do Nordeste e também a produção de orgânicos que gerou a feira ecológica que acontece todo sábado junto da Igreja Matriz no centro e que também já acontece na capital Recife e em Olinda.

Vai observar pássaros e árvores nativas da região e caminhar por trilhas bucólicas e ricas em diversidade de fauna e flora e, quem sabe, vai ter a sorte de ver os caranguejos de brejo de altitude, isso mesmo caranguejos a 100 Km do mar e numa altitude de mais de 500m.

reserva jussará

 

7ª – Visitar a Pedra Branca

Situada na região do sítio Caboclo, que foi propriedade do fundador de Gravatá, Justino Carreiro de Miranda, que fica a 5 Km do centro da cidade, a Pedra Branca dá ao visitante uma vista panorâmica da região da chapada Borborema mostrando a cadeia montanhosa e rica em variedade do Brejo de Altitude.

 

8ª – Visita a Pedra Vermelha

Localizada no semi árido gravataense a Pedra Vermelha apresenta resquício dos primeiros habitantes de Gravatá, os índios carapotós e tapuias da serra, que deixaram as suas marcas em forma de desenhos rupestres nas pedras e nas grutas da localidade.

É uma viagem arqueológica e muito especial numa região inóspita e pouco habitada que nos remete aos primórdios da formação da região do agreste com seus répteis, seus animais típicos como o quati, raposa, além de aves como a seriema, o gavião e tantos outros, alguns, inclusive, já extintos.

9ª – Tomar banho nas cachoeiras da Palmeira

Se você quiser tomar um banho especial nas cachoeiras Agrestina então nada melhor do que se dirigir ao distrito de Palmeiras que fica a aproximadamente 20 Km do centro da cidade e é uma região rica em plantio de bananas que todo sábado enchem a feira de Gravatá.

cachoeira da palmeira

10ª – Visitar os haras de criação de cavalos

A cidade de Gravatá também é conhecida pela criação de cavalos de raça com destaque para a Quarto de Milha e Mangalarga Machador. Muitos haras estão instalados no município e oferecem belos exemplares das espécies em feiras, leilões e mercados.

Muitos eventos como vaquejada, cavalgada e cavalhada, acontecem rotineiramente na cidade e anualmente temos a Festa do Cavalo que atrai um bom público apaixonado pelos cavalos e por tudo que se relaciona com o mercado do cavalo.

festa do cavalo

Tudo isso você pode fazer em Gravatá que ainda realiza grandes eventos como o festival do Jazz no carnaval, a Semana Santa, o São João e o Natal Luz.

Por tudo isso, você não pode deixar de conhecer essa cidade com seus chalés, seu relevo montanhoso e seu clima frio que é considerado o 5º melhor micro clima do mundo pela OMS (Organização Mundial de Saúde)

Venha passar o Carnaval em Gravatá, lugar de gente feliz e se você optar por ter uma casa na cidade é só acessar a www.rota232.com.br e entrar em contato com Tomaz de Aquino, jornalista e corretor de imóveis pelo e-mail: tomazdeaquino@rota232.com.br.

4 de setembro de 2018 às 21:09h

Corretor formiga e corretor cigarra: você escolhe!

“as formigas são um povo impotente, porém no verão preparam a sua comida”.

O pensamento acima encontramos no capítulo 30, versículo 25 do livro de provérbios, nele encontramos uma análise rápida sobre as formigas.

Pensando nesse verso escrevi o texto abaixo com o intuito de que devemos saber como conciliar o exemplo de dedicação, trabalho e compromisso da formiga com o espírito brincalhão bonachão e bom vivan da cigarra.

Leia mais:

Você já viu como é grande a diferença da formiga para a cigarra. Em primeiro lugar a formiga só trabalha em equipe, é através da união que ela supera a sua fraqueza e muitas vezes consegue levar um peso muito maior do que o seu próprio em conjunto com suas companheiras. Para ela não existem obstáculos, dificuldades, caminhos ruins, perigo, etc. Nada impede sua caminhada, ela segue sempre em frente, com um único objetivo chegar no fim do seu destino que é o local onde vai depositar o material que foi buscar e que vai servir para alimentá-la no período em que não puder sair. Essas são as características da sua identidade: Responsabilidade, Compromisso, Disciplina e Humildade.

A formiga tem foco!

Ao amanhecer ela já parte para a sua caminhada diária e cada um dentro da sua comunidade tem a sua tarefa a ser realizada e ninguém reclama, se rebela, não, de jeito nenhum apenas fazem o que tem que ser feito, sem procrastinação. Correndo atrás da sua sobrevivência ela sabe que às vezes terá que carregar um fardo muito maior do que seria o ideal para a sua vida, mas isso faz parte de sua missão de ajudar a sua comunidade, de ajudar as suas gerações. A formiga acorda com disposição, com garra, com determinação, sabe o que vai fazer, como vai fazer e faz.

A primeira atitude da formiga é se juntar às outras, ela não fica só, forma grupos, tem relacionamentos e sabe a sua posição dentro da hierarquia social a qual pertence. Não quer ser a “rainha”, ou a maior, ou seja, ela entende que o seu momento de ser importante é quando realiza a sua tarefa, fazendo o melhor que pode fazer.

Isso se chama auto-conhecimento, consciência que se soma a sua habilidade, a sua preparação. Ela trabalha em silêncio, por isso ela “busca no verão” para ter no inverno. Ela aproveita a época da “fartura” para se refestelar na época da “faltura”.

E a Cigarra?

Ora, a cigarra quer levar a sua vida cantando, brincando, se aproveitando do que os outros produzem, sem se importar com o que vai acontecer no futuro, sem se unir as suas parceiras, vivendo cada uma por si, sem querer saber se vai ter a sua sobrevivência garantida.

Outro detalhe é que a cigarra canta sempre sozinha, por isso que quando várias cantam ao mesmo tempo, percebemos uma falta de harmonia muito grande e, para algumas pessoas, chega a incomodar aquele zumbido constante, sem melodia, sem sintonia, incomodando mais do que agradando.

Enquanto a formiga faz a sua casa bem protegida da chuva, de inimigos e de outros adversários a cigarra fica exposta às intempéries da natureza, sujeita a ataques de seus predadores e tudo isso porque não tem o sentimento de auto preservação, de unidade, de aglutinamento e de produção compartilhada.

Dessa forma, a grande diferença da formiga para a cigarra está na forma de produzir.

A formiga produz em equipe, de forma eficiente, planejada, organizada, enquanto a cigarra espera para se locupletar do que os outros produzem, por isso em geral morrem secas e sozinhas.

Que o comportamento da formiga sirva de exemplo para todos nós corretores de imóveis. Que trabalhemos em equipe, que sejamos disciplinados, organizados e partamos para o sucesso em conjunto.

Mas não esqueça de equilibrar o trabalho (vida de formiga) com o lazer (vida de cigarra) para não perder o equilíbrio.

Defina as quatro prioridades da sua vida:

1ª – Deus: que deve o ser o seu guia todos os dias para guia-lo contra o orgulho, a vaidade, a deslealdade e a desonestidade nas suas ações;

2ª – Família: Não abra mão da sua família. Ela é a coisa mais importante depois de Deus, a formiga não abandona a sua família, a sua comunidade.

3ª – Trabalho: você pode estranhar o trabalho está vindo antes dos amigos, mas é assim mesmo sem o trabalho, você dificilmente vai ter amigos. Por isso valoriza seu trabalho. A formiga só se reúne para comemorar o resultado de seu trabalho quando termina a sua tarefa.

4ª – E por último os amigos. Esses devem ser escolhidos a dedo e o número de dedos já é muito para definir o número de amigos verdadeiros que conseguimos ao longo de nossa vida.

Com essas prioridades e com o exemplo da formiga podemos partir para nossa labuta diária. Por último sabem valorizar o silêncio! O escutar, o entender e o compreender o outro e a si mesmo.

Tomaz de Aquino é jornalista, corretor e escritor

4 de setembro de 2018 às 04:32h

II Encontro Nacional de Corretor para Corretor já é prego batido e ponta virada

Durante três dias corretores de imóveis de todo Brasil estiveram reunidos no Enci – Encontro Nacional de Corretor para Corretor, que aconteceu Norcon Empresarial, em Maceió, discutindo o futuro da profissão e conhecendo ferramentas que possam contribuir para o desenvolvimento dos profissionais.

Nesse encontro o que chamou mais a atenção foi o modelo adotado pelos organizadores que convidaram apenas corretores para explanarem as suas experiências, assim também como todos os palestrantes foram escolhidos por serem corretores e assim compartilharem as suas estratégias, os seus conhecimentos,  .

Começando no dia 30.08 e seguindo até o dia 01.09 o evento contou com a participação de mais de 200 corretores de imóveis que de forma impressionante permaneciam no auditório das 8 horas da manhã até as 18 horas, num aprova incontestável de que o conteúdo realmente trazia detalhes importantes que poderiam efetuar a mudança de vida, melhorando a capacidade do corretor de atuar e assim ter mais condições de realizar as suas transações e termais resultados.

O Encontro de Corretor para Corretor foi idealizado e organizado pelo corretor de imóveis Maherval Chaves que conseguiu de forma incansável reunir vários corretores palestrantes e também não palestrantes para exporem seus painéis, seus slides e suas vivências como corretor. Dessa forma foi criada uma empatia, somada a uma identificação da platéia com os oradores, gerando interesse e servindo para a adoção de novas práticas e ações a fim de melhorar a performance da categoria.

PALESTRAS FOCADAS NA PROFISSÃO

DIA 30.08 – manhã

O Encontro de Corretor para Corretor foi aberto com histórias de sucesso pelo corretor de imóveis Márcio Raposo um dos mais bem sucedidos profissionais do mercado imobiliário de Alagoas que repassou para os presentes todo seu caminhar na profissão desde o início na Dumont até os dias de hoje na Márcio Raposo Imóveis.

 

 

Em seguida tivemos a apresentação de um portal para os corretores disponibilizarem seus imóveis, construído a partir da necessidade da classe, a fim de se tornar o mais funcional possível, inclusive no quesito facilidade. O Portal Avenida foi exposto pelo CEO, Weslei Silva que destacou ser uma empresa local, com profissionais locais, mostrando a possibilidade de se ter um suporte mais rápido e mais eficaz para fazer mais negócios…

 

 

Depois foi a vez de Rodrigo Cruz do Paraná que trouxe o painel Corretor 4.0 apresentando ferramentas, apps, softwares e outros meios ligados à tecnologia para ajudar a impulsionar os negócios, com destaque para o programa Inteligência Imobiliária em parceria com Luiz Felipe Cervi de Curitiba que necessitou de um oficina extra ocorrida no sábado no escritório da NI Negócios Imobiliários, localizado no Parque Shopping.

 

 

 

Encerrando a parte da manhã tivemos Alessandra (Alê) Pervaiz tratando da construção de carreira, o quanto é importante para o corretor planejar o seu crescimento sem esquecer de quem está do seu lado isso é um ponto fundamental no sucesso de qualquer profissional…

 

 

 

 

 

DIA 30.08 – Tarde

As 14 horas o Encontro de Corretor para Corretor continuou com um Case de Sucesso exposto pelo corretor de imóveis Sérgio Cabral qie de forma didática, simples e precisa como uma cirurgia ensinou, isso mesmo ensinou os passos para os seus pares descobrirem formas de se relacionarem bem e assim aumentarem as chances de mais sucesso no mercado.

 

 

Também falando sobre Mídias Sociais tivemos o corretor de imóveis Denisson Costa que destacou a importância da tecnologia na vida de um corretor, até mesmo em região mais afastadas dos grandes centros, visto que facilita sobremaneira a comunicação.

 

 

 

 

Em seguida tivemos uma explanação sobre Parcerias Imobiliárias com Eduardo Calheiros e Cristiano Oliveira, gerando um debate interessante sobre a  necessidade de se adotar práticas honestas e leais para se agir de forma transparente e criando uma nova mentalidade na categoria que deve abandonar as formas inadequadas de atuar junto aos clientes, parceiros e amigos.

 

 

Dia 31.08 – Manhã

No dia 31, o Encontro de Corretor Para Corretor começou com a apresentação do Diretor da Inteligência Imobiliária, Luiz Felipe Cervi que apresentou o seu programa que deixou boquiabertos os presentes em função das disponibilidades e dos resultados que ele apresenta quando na busca de informações para melhorar o desempenho no quesito captações e informações privilegiadas.

 

 

 

Em seguida foi a vez de um jovem promissor na sua carreira, Alysson Costa, que mostrou a necessidade de se focar no planejamento para se garantir uma gestão eficiente recheada de resultados positivos, com estabelecimentos de metas e prazos para se resolver as coisas dentro do tempo necessário, sem se criar fantasias mas baseados nas necessidades do dia.

 

 

Continuando vieram os imóveis de Alto Padrão tendo uma dupla imbatível na apresentação, Thiago Granato (Sudeste) e Hiran Malta (Nordeste) mostrando que apesar das diferenças regionais o cliente Alto Padrão quer luxo, conforto e detalhes na construção que demonstrem ser elas de fato de Alto Padrão. A única coisa que não importa para o cliente Alto Padrão é preço. O que conta e é fundamental é qualidade, comodidade, facilidade, segurança e conforto, muito conforto.

 

 

Dia 31. 08 – Tarde

O encontro abriu na parte da tarde com a presença feminina dando as cartas na palavra abalizada de Glauce Santos uma carioca que misturou o Brasil todo numa panela só, mostrando que o que serve para o Rio de Janeiro também serve para outros estados quando a questão em jogo é definir em quem deve se focar para se obter bons resultados. Mostrando garra, determinação e vontade deu exemplo para muitos homens, provando que de fato as mulheres estão dominando o mercado, inclusive o de corretagem e os homens que se cuidem.

 

Pierre Xavier continuou a grade da programação da tarde com uma belíssima exposição sobre o processo de Pós-Venda levando todos a refletirem sobre a necessidade de não se encerrar uma transação ao fim do recebimento da comissão, mostrando que essa relação cliente – corretor vai muito além da assinatura de um contrato, e se transforma em resultados futuros quando a atenção não deixa de existir.

 

 

 

 

Tivemos em seguida o Arquiteto Paulo Gusmão que mostrou a importância do corretor na elaboração de um projeto, em função de ser ele que está lidando com os tipos de público que vão definir o que é Alto Padrão, médio e minha casa, minha vida, além disso falou sobre a importância da corretagem no processo de implantação de novos projetos e novas áreas.

 

 

Branca Carvalho também deu o seu recado de forma bastante clara no que concerne a Exclusividade com suas nuances jurídicas e necessidade de entendimento da negociação para o cliente e para o corretor.

 

 

 

 

Já o engenheiro Walter Monteiro deu uma visão sobre rede imobiliária mostrando a evolução da tecnologia ao longo do tempo e destacando de se investir no aperfeiçoamento dos processos de decisão de uma empresa..

 

 

 

Fechando o encontro o jornalista e corretor de imóveis Tomaz de Aquino destacou as características necessárias para o novo corretor imobiliário que surge em função das novas tecnologias, sem no entanto esquecer do mundo offline e assim abranger todas as áreas de atuação.

 

 

 

Com o sucesso do evento os participantes solicitaram a continuidade do mesmo e assim já temos acertado o II Encontro Nacional de Corretor para Corretor em 2019 cuja cidade será escolhida e informada a todos os interessados…

 

 

 

 

 

 

27 de agosto de 2018 às 08:57h

Uma homenagem ao dia do corretor de imóveis

Em homenagem aos corretores de imóveis fiz esta poesia para retratar a vida do profissional de intermediação imobiliária. Em versos podemos acompanhar todos os detalhes da carreira de corretor, inclusive a legislação, o papel do profissional no mercado, a necessidade de capacitação, enfim todas as vantagens e desvantagens de ser corretor de imóveis no Brasil.

Se você ler esse cordel até o final
É porque você é de fato corretor
Se parar no meio você desistir
Prova que não é um vencedor
Outra profissão vai seguir
Mas nunca vai ser um corretor

Ser corretor imobiliário
É Ser um grande profissional
Em qualquer cenário ou local
Venda, administração, ou comercial
Sendo um bom intermediário
Do atendimento à venda final

O corretor tem ética
É honesto e transparente
Age com boa fé
Com estranho, colega ou parente
Ganha a confiança e a credibilidade
Do Creci, do Sindicato e do Cliente

O corretor precisa se capacitar
Tem que buscar qualificação
Fazer curso de TTI ou superior
Além de  venda, e de avaliação
Pra ser um corretor vencedor
E melhorar sua remuneração

O trabalho diário do corretor
É buscar uma boa negociação
O símbolo é um beija flor
Que representa a profissão
Porque sem ser dono da flor
Ajuda na multiplicação

O corretor é o elo de ligação
Entre o proprietário e o cliente
Trabalha de domingo a domingo
Na chuva, no frio ou no sol quente
Comprando, vendendo ou alugando
Para realizar o sonho do seu cliente

O corretor trabalha em qualquer lugar

Na rua, num feira ou num salão
No estande, loteamento ou imobiliária
Esperando uma negociação
Isso faz parte da sua luta diária
Para garantir a sua comissão

No mercado imobiliário
Cliente, construtora e corretor
Formam o tripé do sucesso
Que premia o corretor vencedor
Negócio só é bom se for pra os três
Construtor, comprado e corretor

Zangão é falso corretor
Que trabalha de forma ilegal
Não estudou e nem se habilitou
Para ser um bom profissional
Rouba, ilude e engana
Em todo território nacional

O corretor legal tem respaldo
Do Creci –  Conselho Regional
Que fiscaliza, disciplina e pune
O zangão e o mau profissional
Tudo dentro da legislação
Para proteger o bom profissional

Tem o Cofeci
Conselho Federal
Faz lei, ação e resolução
Promove o encontro Nacional
Pra melhorar a profissão
Com muito respeito e muita moral

Tem o Sindimóveis
Que defende corretor
De toda e qualquer injustiça
Seja feita por quem for
Não importa raça, sexo ou credo
Muito menos dinheiro, cargo ou cor

O sindicato ajuda o corretor
Com cursos para a sua formação
Palestras, workshop e treinamento
Mudando a cara da profissão
Dando qualidade ao atendimento
Na imobiliária ou no plantão

Enbraci, Cimi e Conaci
São eventos de capacitação
Encontros de corretores
Para melhorar a habilitação
Discutindo assuntos da categoria
Qualificando a profissão

O corretor de imóveis
É profissão regulamentada
A Lei 6.530 é sua legislação
Em 1978 foi sancionada
Para dar respaldo à profissão
E pelo Congresso foi aprovada

27 de agosto é o dia do corretor
Para comemorar a sua profissão
Um dia de muita alegria
Com almoço, jantar ou reunião
Para colocar um pouco de fantasia
E de amor no seu coração

Mas, o corretor precisa de mais união
Para garantir o seu direito
De ser o profissional de intermediação
Ganhar de todos o respeito
Cumprir seu dever com precisão
fazendo o seu trabalho muito bem feito

Finalizando quero dizer
Que me sinto muito honrado
Em fazer parte dessa categoria
Com diploma, creci e certificado
Podendo comprar, vender ou alugar
Como profissional devidamente habilitado

A todos os corretores do Brasil
E também do resto do mundo
Digo que busquem a Deus
A cada hora, minuto ou segundo
Porque sem ele nada seremos
E estaremos perdidos nesse mundo

Eu sou Tomaz de Aquino
jornalista, corretor e perito em avaliação
Mas também sou poeta e escritor
E em marketing tenho especialização
Escrevi “Como Sair do Anonimato” e “Caçadores de Imóveis”
Livros para o corretor ser um grande campeão

26 de agosto de 2018 às 06:09h

Loteamento Cristo Rei em Gravatá bate recorde de vendas e restam poucas unidades

Tudo que é bom dura pouco, já dizia a minha avó.

E ela tinha razão! Bastou lançar a Correta Empreendimentos lançar o Loteamento Cristo Rei na cidade de Gravatá e o Portal Veja Casa fazer a propaganda para a turma cair em cima, adquirir os seus lotes, começar a fazer as suas casas e “vupt”, os lotes vão acabando numa velocidade surpreendente. Só esse mês de agosto foram mais de um por dia vendidos assim, no plim plim…

Mas, também magine você compra seu lote com apenas R$ 3 mil de entrada, divide  em 3 parcelas de R$ 1 mil e paga o restante em até 100 vezes, isso mesmo até 100 vezes de apenas R$ 520*, quem é que não quer um negócio desses.

E as outras vantagens de comprar seu terreno no Loteamento Cristo Rei?

Ai você me pegunta: E ainda tem mais vantagens? Tem sim! Veja só: você já entra de gaiato no navio porque não vai pagar condomínio, não tem taxa de condomínio todo mês, ou seja já entra sem aquela porrada da taxa de condomínio mensal. No loteamento foi criada uma associação para não ficar entregue as moscas (que não tem,cabe destacar) e então você paga enquanto não construir a sua casa, só R$ 40 para as despesas de manutenção e se depois da sua casa pronta apenas e apenas R$ 80 por mês de contribuição para o loteamento ficar sempre bonito.

Lembre-se que no loteamento Cristo Rei você não pisa na lama, as ruas são calçadas, a água já está na sua porta, a luz você já aperta o interruptor e ela acende na hora, seus filhos podem correr para o playground que já está pronto para brincar sem perigo de ruas movimentadas e você ainda tem área verde, quadra poli esportiva, uma paisagem belíssima para você admirar e fugir de todo estresse da semana.

Se é seu desejo ter a sua casa de campo em Gravatá a hora é essa, compre seu lote e construa imediatamente.

Para mais informações acesse: www.vejacasa.com.br/perguntaqui ou passe um zap para Tomaz Corretor 81 9.99892523

22 de agosto de 2018 às 05:24h

Crônica de uma luz apagada que embora paga, mesmo assim apaga e não é trocada

Amigos, voltei a escrever crônicas, assim pelo menos registro minha indignação de forma literária…

A luz apagou, a conta se pagou, mas mesmo assim assim a luz apagou e começo com uma metáfora do Drumond: “A Luz apagou…a vida acabou..E agora José?”

Faz oito dias que a luz que fica no poste em frente à minha casa queimou.

Ainda bem que a metáfora acima ainda não se concretizou, ou seja ninguém ainda foi morto por conta da escuridão, mas muitos assaltos estão acontecendo diariamente e ninguém troca a lâmpada queimada.

Ninguém troca essa bendita lâmpada, nem a prefeitura, nem a companhia de energia elétrica, a rua continua sem luz, amercê de todo tipo de perigo, os marginais vibram, acho que já estão fazendo rodízio para não faltar pessoas para serem assaltadas. Hoje é tu, amanhã é ele e assim os ladrões se sucedem roubando os pertences dos trabalhadores, das senhoras que chegam de suas igrejas, dos alunos que vêm da faculdade e a luz continua apagada na rua 15 de novembro.
Quando ligamos para a Celpe ela diz que ligue para a prefeitura, como se órgãos pudessem resolver as coisas. Quem resolve são pessoas, têm nomes, mas isso não temos, os nomes de quem resolve e muitas vezes conversamos com máquinas, com robôs…
Já pegamos o número do poste, já ligamos para o número do suporte técnico que trata das reclamações e nada.

A atendente atende!

Mas, não resolve nada. Muito atenciosa anota tudo, fornece um número de protocolo relativo ai atendimento, estabelece um prazo para a visita da equipe de manutenção, mas nada acontece. A lâmpada continua apagada, a rua continua escura.
Soube hoje que a prefeitura tem um departamento de iluminação pública e que um desses servidores acompanha e monitora as ruas escuras. Acho que ele só anda durante o dia. Não anda a noite. É igual ao vigilante que pago toda semana, mas que ainda não tinha visto a escuridão da rua nos últimos dias, ou seja, não sei o que ele vigia, por onde anda e o que faz a noite. Estamos entregues à própria sorte…
O que sei é que pago a taxa de iluminação pública, justamente para ter iluminação na minha rua, na frente da minha casa e nos arredores.
O que sei é que as ruas escuras estão facilitando os assaltos, furtos, arrombamentos e talvez até crimes mais hediondos que não tomamos conhecimento. O dono de um supermercado perto do ponto mais escuro disse que está havendo muitos assaltantes nas redondezas e assim está fechando mais cedo, para não ser assaltado também e virar estatística. Outros comerciantes também estão fechando seus estabelecimentos por não se sentirem seguros.

E o que digo eu? Que fui assaltado às nove horas da manhã de um dia de sol na frente da minha casa. Que o ladrão não saiba que está tudo escuro. Não quero que se cumpra aquele ditado: O criminoso sempre volta ao local do crime. Será mesmo? Não importa! O que é importante é que a música continua e coincidentemente se transforma  em realidade: “…o povo sumiu, a noite esfriou, e agora José? A diferença é que José com a chave na mão queria abrir a porta, mas não tinha porta e no meu caso eu estou com a chave na mão, quero abrir a porta, mas não vejo a porta, porque como dizia minha avó – está um “breu”- Será que o breu é tão escuro quanto a minha rua e olhe que é uma rua principal, fico pensando em quem mora na periferia, não é amigo do Rei, mas em compensação joga no “bicho” e na “sena” tentando ganhar um dinheiro extra, ficar rico e se mudar. Se jogasse, iria jogar o número do poste, quem sabe ganharia na megasena e assim iria embora para Pársagada, onde tenho certeza que Drumond está vivendo e onde os postes não apagam, porque ele é amigo do Rei. Deve ser bom ser amigo do Rei no Brasil ou pelo menos do Gilmar “Mente”, aquele que gosta de Portugal que deve ser perto de Parságada e também de acender a luz da rua para bandidos ricos que estão presos.

Só resta reclamar novamente, ligar mais uma vez, falar com outra atendente do telemarketing que mais uma vez será gentil e me dará um novo número de protocolo, relativo ao numero do poste que tem a luz apagada, ou dialogar com um robô, isso mesmo, dá para acreditar que hoje em dia conversamos com robôs, a ficção se tornou realidade e agora temos dois números: o do poste que tem a luz apagada e do protocolo que pretensamente vai resolver o problema.

Só espero ainda ver a luz acesa um dia e que um bandido não apague a minha luz, nesse caso caso da metáfora a luz significa a vida….

Tomaz de Aquino
jornalista e escritor.