20 de dezembro de 2014 às 06:15h

A Gravatá que queremos

moinho restaurante

E Gravatá entre as 10 piores ( essa observação é minha)

Para mim é uma honra muito grande ver Caruaru a cidade onde nasci, a terra dos meus ancestrais ser classificada como uma das 100 melhores do Brasil para se morar. Esse é um título que não podemos esquecer jamais.

Gostaria muito que Gravatá essa cidade fantástica que escolhi para morar tivesse prefeitos que gostassem dela, que trabalhassem de fato por ela e não para si mesmo, que gastassem os recursos públicos em ações que visassem a melhoria da coletividade.

Gostaria que os gestores lutassem por projetos estruturadores e definitivos que não ficassem mudando a cada gestão e que continuassem o que foi de outra gestão e que deu certo.

Gostaria por fim que os gestores priorizassem o turismo. Esta é a única solução para que Gravatá continue crescendo, aparecendo e se destacando no cenário nacional. Qualquer outra ideia que não seja ligada ao turismo tende ao fracasso, esse negócio de distrito industrial, polo comercial, fábricas isso é pura idiotice nem temos vocação e nem infra estrutura. Nossa cidade é turística, essa é a sua identidade. A identidade de Gravatá não é o cruzeiro como empurraram goela baixo. A identidade de Gravatá é a recepção que o povo tem com os que chegam de fora, Não existe uma cidade mais acolhedora, mais quente e mais amiga do que essa para receber quem nos visita. Essa é a nossa cara e a nossa missão receber bem.

Dói você ver uma cidade com o nosso potencial turístico morrendo aos poucos por conta de inanição política, desnutrida de moral, carente de honestidade, fraca de ética e desprovida de gestores competentes e comprometidos com a sua recuperação.

É como você querer que seu filho vá lutar UFC quando ele quer Ballet, vai dançar ele e você, mas numa chapa quente.

Quem quer uma Gravatá efervescente, rica, cheia de turistas, com a construção civil a todo vapor e a economia crescendo aposta no turismo que foi o turismo quem trouxe a população flutuante que sustenta a economia desse município. Essa é a nossa única saída, não existe outra.

Como jornalista, com especialização em turismo e meio ambiente vou ajudar na elaboração de um projeto turístico para Gravatá que contemple as belezas naturais que essa cidade tem e que são relegadas a segundo plano pela atual gestão, além de promover a cidade como destino turístico ecológico, porque uma cidade que tem três reservas ecológicas: Serra do Contente, Jussará (jussaral) e Karawatá, não precisa de mais nada para criar um Rota Turística Ecológica de sucesso que vai do Agreste ao Brejo de Altitude.

Vamos caminhar para entrar na lista das 100 melhores cidades do Brasil para se morara partir de 2015. Não vamos desanimar, vamos nos unir em torno de um projeto de turismo  para Gravatá independentemente da prefeitura.

Neste momento está criado o Fórum Turístico de Gravatá e todos àqueles que querem ver Gravatá voltar a ser uma cidade com destaque no estado e no Brasil podem participar. Não importa cor, credo, religião, partido político, o que importa é Gravatá, é a nossa sobrevivência.

Se quiser participar para discutir o futuro turístico de Gravatá passe um email para jornalrota232@gmail.com ou ligue 9989.2523, em janeiro vamos marcar nossa primeira reunião com todos os interessados e espero que sejam muitos empresários, estudantes, comerciantes, comunicadores, enfim toda sociedade ou nos unimos ou vamos ver a nossa cidade definhar a cada dia.

Esperar que Bruno seja cassado é um sonho. Não dá para viver de ilusão.

19 de dezembro de 2014 às 12:09h

Rota 232 entra de recesso dia 23.12

Caros leitores,

Chegamos a mais um final de ano (2014) com o sentimento do dever cumprido. Somos hoje a maior empresa de comunicação imobiliária de Pernambuco com o único jornal do estado destinado ao segmanto da cadeia produtiva da construção civil, com um dos sites (www.rota232.com.br) mais acessados, segundo a ALEXA.COM que faz a contagem de acessos mundiais para Amazon.com e para a Google, fechamos excelentes parcerias e colocamos na nossa banca de clientes nomes de peso do mercado como a Moura Dubeux, Eduardo Feitosa, Max Plural, além de conseguir manter centenas de outros clientes que vão de A a Z, dos quais muitos estão conosco desde 2003 quando iniciamos as nossas atividades.

Para 2015 a Rota 232 traz como novidade a implantação de cursos on line, a publicação de e-books e a realização de eventos para o mercado imobiliário, como o II Seminário Imobiliário dos Corretores do Agreste que já está sendo montado em parceria com a ABM, além da cobertura de eventos em todo Brasil.

Abriremos também a primeira imobiliária conceito com loja de artesanato, show room de imóveis e espaço para palestra

A nível de Nordeste participamos e cobrimos eventos em Alagoas, Natal e Fortaleza.

Em 2015 estaremos em São Paulo no Conecta Imobi lançando o nosso primeiro livro para o mercado imobiliário e continuaremos a nossa relação com o mercado internacional conhecendo os produtos, as novidades e trazendo tudo para os corretores do Brasil.

Fechamos o ano com uma palestra no dia 18 para as empresas imobiliárias de Caruaru e no dia 24 publicaremos o primeiro E-BOOK da Rota 232 para os corretores como presente de final e que contou com o apoio do Creci e do Sindimóveis.

Dessa forma agradecemos a todos que contribuíram com a nossa equipe para subirmos no pódio e estarmos no primeiro lugar em Comunicação Imobiliária em Pernmabuco.

Potanto, toda honra e toda glória para o nosso Deus e um Feliz 2015 para todos.

 

 

18 de dezembro de 2014 às 06:47h

Joaquim Neto condenado pela Justiça Federal não poderá ser candidato em 2016

O ex-prefeito de Gravatá, Joaquim  Neto, sofre mais uma derrota na justiça e se torna inelegível por mais três anos.

O blog da folha (folhape.com.br) no dia 16 publica nota mostrando que o juiz federal Felipe Mota Pimentel de Oliveira suspendeu por três anos os direitos políticos de Joaquim Neto impedindo o mesmo de ser candidato nas próximas eleições de 2016.

A decisão do magistrado se deu em função de irregularidades cometidas no IPSEG Instituto de Previdência dos Servidores de Gravatá, onde há a acusações de lançamentos de valores falsos com valores maiores do que os realmente repassados ou não repassados ao instituto.

O prefeito também não repassou as contribuições referentes aos bimestres Nov/Dez 2005, Jul/Ago 2006, Nov/Dez 2006, e Jul/Ago 2008 perfazendo um total de R$ 516 mil.

O magistrado na sua decisão disse;  “Não se pode no Estado Democrático de Direito negar ao cidadão uma administração pública honesta, o que se qualifica como um verdadeiro direito fundamental”.

Concluindo o juiz Felipe Mota ainda afirmou que é dever do Estado Brasileiro para com a comunidade internacional de responsabilizar aqueles que ofendem direitos fundamentais do cidadão.

“Pode-se dizer que há verdadeiramente um dever do estado Brasileiro – imposto por força da Constituição e das normas internacionais – de perseguir, julgar e punir àqueles que ofendem direitos fundamentais, sob pena de proteção deficiente dos direitos e garantias previstos na Constituição”.

Por tudo isso, cada vez fica mais difícil Joaquim Neto ser candidato nas próximas eleições, daí ele estar preparando a sua esposa Fátima Andrade para ser candidata a prefeita de Gravatá nas próximas eleições.

18 de dezembro de 2014 às 05:25h

Resposta a Joeides Pereira – Fátima Andrade vai ser candidata sim!

Caro amigo Gilvan, 
 
Em resposta à citação feita pelo economista Joeides Pereira sobre a matéria publicada no meu blog e que cita meu nome presto os seguintes esclarecimentos:
 
1 – Pelo que sei o amigo Joeides é assessor do vereador Léo do Ar, pelo menos é o que se divulga por aí. Portanto, qualquer outro nome no grupo de Joaquim Neto é ameaça ao projeto de Léo do Ar em ser o candidato a prefeito do PSDB, caso Joaquim Neto não consiga o seu registro e é o que acho que vai acontecer. 
 
2 – Além disso, cabe destacar que há um sentimento do povo de Gravatá de votar num gravataense nas próximas eleições. O povo de Gravatá não quer votar em ninguém de fora, já externou isso em suas opiniões nas redes sociais, o que reforça a possibilidade de Joaquim Neto que é de Surubim, lançar a sua esposa que é filha natural de Gravatá. 
 
3 – Dessa forma ele mata um “gato” e um “tucano” com uma candidatura só, a da sua esposa. Mas, não atinge a Pomba que vai continuar voando e por hora voa mais alto do que os outros bichos do cenário político local. 
 
4 – Assim é compreensível a atitude de Joeides em querer rifar a candidatura de Fátima Andrade, esposa de Joaquim Neto, em 2016. Alguém em sã consciência acha que tem outro nome na manga de Joaquim Neto? Ele vai se arriscar novamente a colocar outra pessoa que não seja da sua família como fez com “OB” ?
5 – Por último explico mais uma vez que Joeides é economista, logo a sua linguagem é quase binária “0” e “1”, o que dificulta o seu entendimento de questões ligadas à área de humanas como é o caso da política e por isso ele confunde “conjectura, observação e análise, ” com “invenção”.
Agradeço sua atenção
17 de dezembro de 2014 às 17:41h

Obras do CAIC começam atrasadas e provavelmente mais caras

Em função da pressão da sociedade e das recomendações do Tribunal de Contas, depois de um enorme desgaste cancelando licitações que apresentavam problemas, o prefeito de Gravatá, finalmente conseguiu começar uma obra de peso em Gravatá: A Recuperação do CAIC – Centro Integrado de Apoio a Criança e ao Adolescente.

O que precisamos estar atentos é para saber se a verba que foi liberada é suficiente para fazer os mesmos serviços que foram orçados. Assim também como acompanhar para verificar se vai haver aditivos em função dos recursos serem insuficientes.

Um outro detalhe que não entendemos é porque o Conselho Gestor do Fundeb não se pronuncia a respeito da verba que chega mostrando a população para onde está indo este dinheiro, visto que uma parte dele é para pessoal e outra para manutenção.

Iniciar as obras do CAIC depois da desvalorização do capital liberado é uma ação atrasada, fruto de licitações mal feitas e que só trouxe prejuízos para a cidade, pois é provável que se gaste bem mais do que o previsto com esta restauração, pois  um saco de cimento custava à época era R$ 15 ou R$ 17 e agora mais ou menos R$ 25.

Portanto, nenhum mérito para esta gestão por fazer a sua obrigação e mesmo assim de forma atrasada, ou seja, essa gestão,  embora ainda faltem dois anos para terminar já está com a data de validade vencida e fora da garantia.

16 de dezembro de 2014 às 21:56h

Secretariado de Paulo Câmara atendeu as lideranças de Gravatá

Pense num governador que atendeu a todas as lideranças políticas de Gravatá ao nomear o seu secretariado.

Beneficiou o vice prefeito Rafael e seu pai Luiz Prequé ao nomear André de Paula para a secretaria de Cidades. André é ligado a Joaquim Lira e a Elias seu pai e prefeito de Vitória de Santo Antão.

Beneficiou Joaquim Neto com a nomeação de Evandro Avelar, do PSDB, para a secretaria de Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho, abrindo uma porta para o ex-prefeito colocar alguns apadrinhados e conseguir alguns projetos.

Beneficiou Bruno Martiniano (embora tenha sido melhor para Fernando Resende) nomeando Sebastião Oliveira para a secretaria de Transportes.

Beneficiou a turma do PT nomeando Isaltino Nascimento apoiado pelo pastor Renan  para a secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude.

Assim com essas nomeações o governador agrada a gregos e troianos, vamos ver agora se os nomeados lembram dos apoios recebidos.

16 de dezembro de 2014 às 21:39h

Joaquim Neto prepara Fátima Andrade para ser sua candidata

Sabendo que corre o risco de não ser candidato em função dos processos e das condenações que sofreu por ter suas contas rejeitadas o ex-prefeito de Gravatá Joaquim Neto está preparando a sua esposa para ser candidata a prefeita de Gravatá nas próximas eleições.

A algumas lideranças JN já falou sobre essa possibilidade, embora tenha pedido sigilo para não afugentar Léo do Ar do seu lado, pois ele pode criar dificuldades em função de ter o mandato de vereador na mão.

Portanto, Gravatá pode ter uma mulher, a simpatissíssima e ex-primeira dama – Fátima Andrade, como candidata a prefeita nas eleições de 2016. É só aguardar e conferir.

16 de dezembro de 2014 às 11:15h

CORRUPÇÃO em Gravatá Prefeito Bruno Martiniano é denunciado.

Recebemos do gabinete do vereador Luiz Prequé a seguinte nota:

Já foi apresentada na Câmara de Vereadores de Gravatá, MPPE e Polícia Federal pelos vereadores de oposição Júnior de Obras (PPS), Luiz Prequé (PSB), Junior de Paulo (PRP), Leo do Ar (PSDB), Dona Sonia (PP) e Gustavo da Serraria (PV).

     Os vereadores protocolaram representações junto ao Procurador Geral do Ministério Público de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon e à Polícia Federal, denunciando o prefeito da cidade Bruno Martiniano (PTB), o prefeito de Gravatá e sua esposa teriam adquirido bens incompatíveis com suas rendas, durante a gestão do Prefeito à frente da Prefeitura de Gravatá. Para tanto, afirmam os vereadores que o prefeito de Gravatá teria ganhado 48 lotes de propina no loteamento Baraúna, após ter aprovado o projeto para loteamento do mesmo e colocou os 48 lotes no nome de seu sogro, o Sr. Paulo Roberto Mello Carvalho fazendo em seguida uma procuração (em anexo) dando plenos poderes ao Prefeito. O mesmo aconteceu com a compra de um apartamento nº 2202 do Edf. João Heraclio na avenida Boa Viagem, 342, onde o Prefeito comprou em nome do seu secretário de obras o Sr. Marcus Tulius de Barros Souza e ao mesmo tempo passando uma procuração especifica (em anexo) dando plenos poderes a esposa do prefeito Sra. Paula Regina Carvalho Martiniano Lins.

    Um pedido de instalação de CPI, para investigar as denúncias apresentadas pelos vereadores de oposição, em Gravatá, encontra-se pendente de despacho do presidente da Câmara desde agosto deste ano, sem qualquer pronunciamento.  sendo que o Presidente da Câmara de vereadores de Gravatá Sr. Pedro Martiniano é irmão do Prefeito Bruno Martiniano e de forma arbitraria não quer instaurar a CPI para investigar as denuncias e a vasta documentação que comprova as transações irregularidades do Prefeito e sua esposa que também é secretária de Ação Social.

As denúncias, todas acompanhadas de farta documentação, envolvem desde terrenos em Gravatá, um apartamento de luxo na Av. Boa Viagem, flats, contas bancárias de empresas e até um automóvel Mercedes Bens, que ficaria guardado na garagem de um edifício de luxo no Recife. Parte da documentação entregue às autoridades pode ser conferida em anexo.

E mostrada com detalhes pelos Vereadores caso seja solicitado.

    Para qualquer esclarecimento ligue para os Vereadores:

Luiz Prequé (PSB) 81-9971-2950

Sonia Souza (PP) 81-9974-3630

Junior de Obras (PPS) 81-9806-5587

Leo do Ar (PSDB)

Junior de Paulo (PRP)

Gustavo da Serraria (PV)

O povo de Gravatá e de Pernambuco exige providências urgentes dos órgãos competentes e a AJUDA da imprensa de todo o PERNAMBUCO!

 

16 de dezembro de 2014 às 08:42h

Prefeito Bruno fala e não diz nada

Prefeito de Gravatá só acusa e não assume em nenhum momento o fracasso de sua pífia gestão, assim também como não se defende das acusações que lhe foram feitas pela bancada de oposição sobre enriquecimento ilícito e outros crimes contra a administração pública.

Na sua nota o prefeito Bruno Martiniano diz que a crise é generalizada em todos os municípios. O que não é verdade porque existem cidades que andam com suas contas em dia e investiram nestes dois anos em infraestrutura, urbanização, construções de escolas, etc.

Em segundo lugar ele volta a citar um rombo de R$ 56 milhões de prefeitos anteriores e que ele está sendo obrigado a pagar algo em torno de R$ 7 milhões por ano (disse no polo moveleiro). Entretanto não mostra as providências jurídicas que tomou contra estes maus gestores que endividaram o município, assim também como não mostra a origem desses débitos.

Continuando  ele afirma ter feito um decreto reduzindo em 20% os vencimentos de auxiliares, inclusive o seu. O que não passa de medidas demagógicas de gestores apenas para servirem de argumentos para futuras campanhas eleitorais. Além disso há uma informação de que o prefeito teria enviado projeto à câmara, que estaremos confirmando, onde aumentou os salários de secretários e outros cargos comissionados.

Caso seja verdade, precisamos saber quanto foi o aumento dado, abater os 20% e aí saber quanto cada um ganhou ao invés de perder.

Mais na frente o prefeito assume que o gasto com pessoal chegou a estratosfera de 71,03% quando deveria ser no máximo 54%. Daí seria importante sabermos quantos cargos comissionados a prefeitura tem, quais os valores desses cargos, onde está trabalhando esse pessoal. É provavelmente por isso que muitos que se dizem diretores e assessores especiais são encontrados passeando o dia todo pelas ruas de Gravatá, alguns, até, mandando recados de outras cidades pelo face, etc.

O prefeito fala que a redução foi para evitar demissões. Ora as demissões caso houvessem seriam de cargos comissionados, muitos dos quais apenas cabides políticos e banco de reserva de cabos eleitorais para a próxima campanha, assim como para beneficiar indicados por aliados e cujas demissões não afetariam em nada a continuidade serviços que não estão sendo prestados à população.

Concluindo o prefeito chama de mentirosos todos os que estão alardeando que estão com salários atrasados, afirmando que está em tudo em dia, inclusive com os aposentados.

Portanto, depois de dois anos de gestão, o prefeito Bruno Martiniano não diz nada. Não presta contas da sua gestão. Não fala dos compromissos assumidos na campanha e não cumpridos durante a sua gestão e não prova que os vereadores da oposição estão fazendo acusações infundadas.

É por isso que segundo uma enquete publicada no Portal GN com mais de 500 internautas a rejeição ao atual prefeito passa de 80%. Conferir no link

– http://gravatanoticias.com.br/bruno-martiniano-fecha-o-ano-de-2014-com-governo-reprovado-em-8196/

Esses dados reforçam o desejo do povo de Gravatá de colocar um gravataense na prefeitura na próxima eleição, não querendo mais eleger ninguém de fora.

Leia abaixo na íntegra a carta do prefeito.

BRUNO MARTINIANO SE PRONUNCIA SOBRE MEDIDAS QUE TEVE QUE TOMAR PARA SUPERAR AS DIFICULDADES DO MOMENTO

“No intuito de imprimir maior transparência a gestão fiscal da Prefeitura de Gravatá, um dos princípios basilares da Lei de Responsabilidade Fiscal, disponibilizo informações sobre medidas emergenciais que estou adotando para conter o endividamento do município junto a instituições federais e estaduais, seus fornecedores, seus prestadores de serviços e, principalmente, quanto ao pagamento dos salários dos servidores efetivos, comissionados, contratados e aposentados.

 

É de conhecimento generalizado que a atual conjuntura econômica dos municípios brasileiros revela uma crise sem precedentes, tendo como base o decréscimo acentuado dos repasses federais e a queda das suas arrecadações próprias.

 

Não obstante esses dados conjunturais, que passei a enfrentar a partir de 2013, agravados ainda mais em 2014, cumpre-me informar que fui forçado a assumir dívidas formais de administrações anteriores da ordem de R$ 56 milhões de reais.

 

O mais drástico sobre as finanças dos municípios brasileiros é que não se vislumbra, num horizonte próximo, qualquer notícia de mudanças positivas, o que me leva a adotar ações que minimizem a grave crise financeira do nosso município.

 

Nesse contexto, assinei em 01 de dezembro deste ano, o Decreto Municipal Nº 048/2014 que dispõe sobre medidas emergências temporárias, a princípio pelo prazo de 90 dias, para redução de 20% dos subsídios do Prefeito, do Vice-Prefeito, dos vencimentos dos Cargos Comissionados CC1 ao CC6 e dos contratados que recebem valores a partir de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais).

Tal medida visa, por um lado, reduzir o comprometimento dos gastos com pessoal de 71,03% para 54,00% da RCL – Receita Corrente Líquida – do município, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Por outro lado, o corte temporário nos salários, evita um maior número de demissões que seriam necessárias ao enquadramento do índice permitido pela Lei.

 

É importante destacar, que apesar da crise financeira ora imposta as contas públicas da maioria absoluta dos municípios pernambucanos e brasileiros, Gravatá, ao contrário do que se alardeia, encontra-se rigorosamente em dia com os salários do seu quadro de efetivos, inclusive o pagamento da segunda parcela do 13º, também está rigorosamente em dia com os seus aposentados, restando o pagamento dos salários do mês de novembro dos cargos comissionados e contratados.

 

Por fim, Informo que oportunamente noticiarei sobre outras medidas estão sendo implantadas, tendo como objetivos o aumento das receitas e a redução do custeio da máquina administrativa”.

 

 

Bruno Coutinho Martiniano Lins

Prefeito de Gravatá