5 de janeiro de 2015 às 07:51h

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gravatá – SINDSGRA.

N O T A

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Gravatá – SINDSGRA, informa aos seus filiados, que em decorrencia dos pagamentos dos salários dos Servidores de algumas categorias, e até o presente momento, a falta de pagamento das demais categorias, o SINDSGRA através de uma comissão, comparecerá nas próximas horas na Secretaria de Administração e Finanças do município de Gravatá, para tomarem conhecimento sobre o atraso desses pagamentos e sobre o que ocorreu com o não pagamento das demais categorias de Servidores efetivos municipais.

Informaremos a todos nas próximas horas.

Secretaria de Comunicação e Relações Públicas do SINDSGRA.

5 de janeiro de 2015 às 07:50h

Parque das Feiras volta a funcionar

O Parque das Feiras de Toritama retorna suas atividades nesta segunda-feira após a passagem de ano. Queremos contar mais uma vez com a parceria de clientes e lojistas para que possamos continuar sempre elevando o nome de mais completo centro de compras do Polo de Confecções do Agreste. É fundamental a sua ajuda!

Confira nosso horário de funcionamento:

Segundas – 4 horas às 16 horas (Mesmo horário da Feira Livre)
Terças – 6 horas às 16 horas (Mesmo horário da Feira Livre)
===
Quartas – 8 horas às 16 horas
Quintas – 8 horas às 16 horas
Sextas – 8 horas às 16 horas
Sábado – 8 horas às 16 horas
Nos domingos estamos fechados.

Parque das Feiras de Toritama – Venha para onde está a moda!!!

4 de janeiro de 2015 às 07:27h

O dízimo é honra para Deus e não para os homens

“Honra ao Senhor com a tua riqueza e com as primícias de toda a tua renda” Provérbios 3:9

No capítulo 1 de provérbios nós vimos que é importante buscar a sabedoria e que ela vem a partir do momento que começamos a temer ao Senhor. No capítulo 2 percebemos que os retos (honestos, sérios) ganham essa sabedoria e hoje no capítulo 3 vamos ver que é importante retribuir a Deus a sabedoria que ele nos dá.

A jornalista Eliane Catanhêde, do jornal Folha de São Paulo, escrevendo a respeito do prejuízo que tiveram os investidores das empresas de Eike Batista – um empresário que queria ser o homem mais rico do mundo e que ainda alcançou a oitava posição, comparou o prejuízo dos que acreditaram nas propostas de ganhos milionários que os compradores das ações tiveram ao dízimo dado pelos fiéis das igrejas evangélicas.

Diz ela que: … “médicos, engenheiros e assalariados em geral jogaram nas chamas da assembleia do reino de Eike seus recursos, sua inocência e a falta de informações confiáveis. Foram dormir acreditando na solidez e nas perspectivas apetitosas das companhias de Eike. Acordaram num pesadelo sem fim. Essas histórias pavorosas se repetem, com empresas que estavam no céu e vieram abaixo a caminho do inferno, levando de roldão as economias de seus clientes como se fossem dízimos de fiéis incautos”.

Continuando a jornalista afirma que o mundo desse pessoal que investiu seus recursos nessas empresas que faliram desabou na cabeça dos que foram levados a acreditar num reino de Deus aqui na terra brasilis. No céu, o lucro era principalmente deles. No inferno, a desgraça maior foi dos correntistas e investidores.

Em primeiro lugar é preciso destacar que a jornalista confunde o que é dízimo com a busca desesperada por prosperidade e riqueza. Muita gente que confia em falsos pastores assim como muitos investidores que confiam cegamente em falsos empresários ou em falsos projetos, quebram a cara e percebem que foram ludibriados e que perderam tudo o que tinham.

Tanto no caso dos que deram tudo para uma igreja mentirosa esperando um retorno milionário, quanto dos que colocaram seu dinheiro em projetos duvidosos o que existe é uma ganância, uma ambição ou no mínimo a esperança de levar vantagem financeira.

Um fiel de uma igreja evangélica, não está pensando em levar vantagem, em ter retorno financeiro, em barganhar com Deus. O dinheiro que ele dá na igreja é de foro íntimo e dá porque acredita que a obra do reino de Deus precisa de recursos para continuar levando a Palavra de Deus a todos.

Em geral um fiel evangélico destina 10% de toda a sua renda para o reino de Deus e ele não acredita num reino de Deus aqui na terra brasillis, acredita no reino de Deus lá no céu. O dízimo como é chamada essa contribuição é uma prova do compromisso desse fiel para com o seu Deus e não há esperança de retorno.

O que acontece depois com o dízimo não é mais problema dele e sim dos que vão administrar esses recursos. Se serão geridos por pastores enganadores que vão se aproveitar da inocência deles, como os falsos empresários se aproveitaram da inocência dos investidores é problema deles e eles vão se entender com Deus depois.

O dízimo é uma questão de foro íntimo, de confiar, de ter fé e o fiel sabe que o principal resultado desse investimento é a transformação de vidas e é para isso que ele dá o seu dízimo.

2 de janeiro de 2015 às 11:13h

Bruno Martiniano sofre acidente na BR 232

O prefeito Bruno Martiniano sofreu um acidente na BR 232 e está internado no Hospital Santa Joana com uma clavícula quebrada e com fratura em uma perna. Queremos dizer que estamos solidários com a família e orando pela sua pronta recuperação.

2 de janeiro de 2015 às 11:08h

Tragédia em Gravatá – morre o jovem Chucre Zarzar

Queremos lamentar a trágica morte do jovem empresário gravataense Chucre Zarzar, morto em um acidente na BR 232, em Bezerros. Aproveitamos para levar as nossas condolências à família e dizer que estamos em oração pedindo a Deus que dê conforto aos familiares para que possam enfrentar essa difícil separação.

2 de janeiro de 2015 às 11:02h

Balanço de 2014 da Câmara Municipal de Gravatá

Quando começou a atual gestão a prefeitura contava com uma bancada de 13 vereadores na situação e apenas dois na oposição. Dois anos depois o prefeito tem do seu lado apenas nove vereadores e é provável que o vereador João Paulo de Lemos assuma em 2015 uma posição de independência o que reduz para oito a bancada de apoio a atual gestão.

O presidente da Câmara Municipal de Gravatá, Pedro Martiniano que é irmão do prefeito, vem sendo acusado pela oposição de ter dado um golpe nos seus pares ao antecipar de forma indevida a eleição da mesa diretora e assim poder permanecer mais dois anos à frente do legislativo.

Ainda ontem o presidente tomou posse para mais dois anos na presidência da casa o que provocou uma ação na justiça por parte da oposição para anular a eleição e realizar um novo pleito a fim de cumprir a legislação.

Outra denúncia feita pela oposição contra o presidente da câmara diz respeito a um pedido de CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os possíveis desmandos do atual prefeito, que foi pedida em agosto e não teve encaminhamento.

Só agora o presidente mandou a solicitação para a comissão de ética.

Portanto, também com relação à câmara o ano de 2014 fechou no vermeho onde nem a LOA – Lei do Orçamento Anual foi aprovada o que deixa a cidade ainda mais fragilizada. E só não foi aprovada em função da forma como os irmãos Martiniano administram o município.

As perspectivas para 2015, continuam sem clareza. Não sabemos se vai ter uma nova eleição para a mesa diretora, se o vereador mais votado Júnior de Paulo vai assumir a presidência. Não sabemos também se o pedido de CPI na comissão de ética vai acabar em pizza. Assim como não temos informação sobre se a justiça vai determinar uma nova eleição.

Concluindo a cidade continua parada!

2 de janeiro de 2015 às 10:30h

Balanço da prefeitura de Gravatá 2014 e perspectivas para 2015 em Gravatá

Fechamos o ano de 2014 no vermelho! Não no vermelho por conta da cor de campanha do prefeito Bruno Martiniano e sim pela falta de saldo positivo nas contas da prefeitura e também no caixa da moralidade. Este foi sem dúvida um dos piores anos da história de Gravatá.

A atual administração não conseguiu realizar nenhum dos projetos a que se propôs: não foram construídas as duas mil casas populares, não teve a reforma do CAIC e nem das escolas municipais, não foram construídas novas escolas; não tivemos uma faculdade instalada na cidade; não foi dado o transporte universitário para os estudantes; não se construiu esgostos e nem se implantou saneamento básico; a pavimentação das ruas não foi concluída e novas ruas não foram calçadas; não foi construído o hospital da mulher e nem o das crianças, os servidores não foram valorizados, os aposentados sofrem com a falta de atenção do prefeito, enfim em nenhum área podemos destacar alguma ação que mereça elogios.

Na área da construção civil a cidade perdeu um bom número de construtoras, incorporadoras e imobiliárias; muitos empregados do segmento foram para outras cidades, os armazéns de construção estão em situação difícil e a economia cai a cada dia.

No Turismo então, a falta de políticas e projetos foi mais visível. O ex-secretário de turismo inoperante e ineficaz não conseguiu manter os projetos que a cidade tinha e não trouxe nenhum novo projeto para a cidade. Além disso não criou a estrutura necessária e prometida baseada num planejamento que ajudasse o trade a desenvolver projetos que atraíssem mais visitantes para a cidade e gerassem novos nichos de mercado. Foi a pior gestão de turismo que Gravatá viveu.

Tanto é assim que sem alternativa o secretário entregou o cargo e voltou para a câmara onde espera em dois anos recuperar-se do seu fraco desempenho a frente da pasta do turismo.

Na saúde algumas denúncias que foram feitas como a descaracterização de vans que depois foram alugadas a própria prefeitura nos deixa perplexos, boquiabertos e incrédulos. Além disso a situação da saúde de Gravatá clama por soluções emergenciais, mas pelo que percebemos também será inútil esperar.

Com relação aos aspectos de honestidade, transparência e ética esses dispensam comentários é só assistir aos vídeos com denúncias contra o prefeito e também as entrevistas do próprio prefeito com sua linguagem inadequada e com a sua falta de respeito à população.

Portanto, encerramos um dos piores anos da história de Gravatá no executivo.

Para 2015 nem promessas.

O prefeito sabe que a sua situação é tão ruim que não tem coragem nem de prometer mais. Diz apenas que vai cuidar da saúde, da educação e pagar salários em dias.

Com estas premissas o que vamos esperar de 2015?

2 de janeiro de 2015 às 09:35h

Sabedoria vem de Deus e só os retos a obtém

Hoje, no capítulo 2 do livro de Provérbios,  nós continuamos a ver a preocupação do Rei Salomão em como devemos obter a sabedoria. Ontem, no capítulo 1, nós vimos que o temor do Senhor é o primeiro passo para obter a sabedoria. E que esse temor significa obedecer a Deus e andar em retidão, ou seja ser justo.

Quando Deus perguntou ao rei Salomão o que ele queria. Ele respondeu que queria ter sabedoria para agir. Ele poderia ter pedido qualquer coisa: ouro, prata, terras, riqueza, mas não! Ele pediu a sabedoria. E, então, junto com a sabedoria veio a riqueza e o poder terreno.

Diz o Rei Salomão que devemos buscar a sabedoria com todas as nossas forças, que ela é mais valiosa que a prata e que devemos procurá-la como quem procura tesouros. No versículo 7 ele diz que a verdadeira está reservada para os retos e que a sabedoria é escudo para os que caminham na sinceridade.

Caminhar na sinceridade é então a chave para obtermos a sabedoria. Ser sincero é o preceito básico para estarmos seguros e protegidos. Devemos a cada dia fazer da sinceridade o leme que vai guiar o nosso rumo. Quanta gente insincera tem sofrido as consequências de seus atos: famílias destruídas, amizades acabadas, empregos perdidos, perda de confiança e credibilidade e tudo por conta da falta de sinceridade.

Nada melhor do que lidarmos com uma pessoa sincera que diz a verdade, mesmo que seja aquela que não queremos escutar, portanto, adote na sua vida a sinceridade como um objetivo a ser perseguido e você vai ser muito feliz e vai estar dando o segundo passo para a sua felicidade.

A regra para 2015 é muito simples: Seja sincero para ser feliz.

1 de janeiro de 2015 às 09:31h

Temer ao Senhor é o princípio da Sabedoria (1º de janeiro)

No livro de Provérbios existem 31 capítulos, o que equivale a um mês. Para quem não tem muito costume de ler a Bíblia, iniciar pelo livro de Provérbios é uma forma bem interessante de buscar conhecimento na Palavra de Deus.

Muita gente ler livros de auto-ajuda, decoram provérbios chinêses e utilizam outras formas de melhorar as suas auto-estimas, portanto, nada incomum usar o livro de Provérbios como fonte de ensinamento e de aprendizagem, porque assim estaremos nos aproximando de nosso Deus.

A melhor maneira de você começar a usar o livro de Provérbios de forma proveitosa para trazer benefícios para a sua vida é você ler o provérbio de cada dia. Assim, hoje, 1º de janeiro de 2015, leia o 1º Capítulo do livro de Provérbios, amanhã leia o capítulo 2, depiis o 3 e assim sucessivamente até o dia 31.

No mês subsequente você volta a ler mais uma vez. Embora seja uma repetição da leitura, saiba que cada vez que você efetuar a leitura, o resultado e o entendimento será diferente, porque a Palavra de Deus não volta vazia.

Depois de ler o capítulo referente ao dia em que você está lendo, escolha um versículo que se adeque a você no momento que você está vivendo e reflita sobre esse versículo durante o dia e tire dele todo conteúdo que possa ajudá-lo a superar um obstáculo, vencer um desafio, buscar a solução para um problema, tomar uma decisão ou inciar um projeto, etc.

Eu hoje já li o capítulo 1 do livro de Provérbios e escolhi o versículo  7 diz que “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução”.

Portanto, aprenda que temer ao Senhor é o começo de tudo. Temer não significa ter medo e sim andar em retidão, praticar o que Ele ensina e agir como um homem de bem em todas as situações.