17 de dezembro de 2014 às 17:41h

Obras do CAIC começam atrasadas e provavelmente mais caras

Em função da pressão da sociedade e das recomendações do Tribunal de Contas, depois de um enorme desgaste cancelando licitações que apresentavam problemas, o prefeito de Gravatá, finalmente conseguiu começar uma obra de peso em Gravatá: A Recuperação do CAIC – Centro Integrado de Apoio a Criança e ao Adolescente.

O que precisamos estar atentos é para saber se a verba que foi liberada é suficiente para fazer os mesmos serviços que foram orçados. Assim também como acompanhar para verificar se vai haver aditivos em função dos recursos serem insuficientes.

Um outro detalhe que não entendemos é porque o Conselho Gestor do Fundeb não se pronuncia a respeito da verba que chega mostrando a população para onde está indo este dinheiro, visto que uma parte dele é para pessoal e outra para manutenção.

Iniciar as obras do CAIC depois da desvalorização do capital liberado é uma ação atrasada, fruto de licitações mal feitas e que só trouxe prejuízos para a cidade, pois é provável que se gaste bem mais do que o previsto com esta restauração, pois  um saco de cimento custava à época era R$ 15 ou R$ 17 e agora mais ou menos R$ 25.

Portanto, nenhum mérito para esta gestão por fazer a sua obrigação e mesmo assim de forma atrasada, ou seja, essa gestão,  embora ainda faltem dois anos para terminar já está com a data de validade vencida e fora da garantia.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.