16 de outubro de 2018 às 05:46h

O povo deu seu recado: quer o fim da corrupção, da insegurança e a volta da moral e dos bons costumes

A pesquisa realizada pelo Ibope e mostrada ontem pela mídia mostra claramente que a população brasileira mandou a sua mensagem para o Brasil. Disse com todas as letras qual o Brasil que ela quer e qual o Brasil que ela não quer. Disse o povo através das pesquisas que deu ao Bolsonaro 59% e 41% ao Haddad, são 20 milhões de votos de diferença a apenas 10 dias das eleições.

“O Brasil que nós queremos é um Brasil sem corrupção onde o dinheiro seja investido na educação na saúde, em moradia e na segurança. O Brasil que não queremos é o Brasil dos políticos tradicionais, que mudam de acordo com a situação para poder continuar se locupletando dos recursos públicos, desviando dinheiro de merenda, de remédios, de infra estrutura e deixando o povo a sua própria sorte, preso dentro de casa, sem poder sair por conta da falta de investimentos em segurança pública”.

Com exceção do Nordeste o resto do País já vestiu a bandeira Brasileira como demonstração de que a partir de agora a Nação está de olho e participando ativamente do processo de decisão escolhendo candidatos que representam a mudança do ponto de vista da sociedade que disse não ao PT no primeiro turno pela boca das urnas.

Segundo, a diretora do Ibope, Márcia Cavallari será muito difícil, se não impossível o Haddad conseguir mudar esse cenário, visto que manteve o que já tinha e ainda conseguiu ampliar a sua atuação junto às mulheres e também na região Nordeste a única que continua dando a vitória ao PT, a o haddad, mas agora com muito menos força do que como aconteceu no primeiro turno e a tendência é que a intenção de votos no candidato do PSL aumente mais, pois figuras importantes da cena política começam a sinalizar apoio ao Bolsonaro.

Sendo assim só nos resta dizer que a maioria da população brasileira já escolheu o projeto que quer ver implantando no País a partir de primeiro de janeiro e que se sustenta em três pilares fundamentais: fim da corrupção, combate à violência e resgate dos valores morais, com esse recado ela espera que a classe política acabe com o “TOMALÁDÁCÁ” e de transformar o congresso num Balcão de Negócios.

O Brasil no dia 28 votará pela família, pela segurança, pelo fim da corrupção e pela Pátria coberto com bandeira Brasileira e não Venezuelana.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.