O “Pandimob” ou seja o novo mercado imobiliário após a “pandemia” do coronavírus alterará significativamente as novas relações do mercado. Assim como depois da era glacial tivemos a extinção dos dinossauros, também teremos depois do “covid19” a eliminação dos “corretossauros”, nos “jurassicrecis” de todos os lugares.

A partir de agora viveremos de fato a era hightech tão propagada e tão pouco usada quando comparamos números de corretores e números de usuários das redes sociais. Seguno o presidente do COFECI – Conselho Federal de Corretores de Imóveis, João Teodoro, nós temos no Brasil aproximadamente 400 mil corretores e quando analisamos numa plataforma por exemplo de parcerias como o Homer só registramos 45 mil corretores, ou seja, em média 10%  do total, o que mostra o baixo índice de utilização de meios digitais para a resolução de negócios.

Não estou falando de estar presente nas redes sociais: facebook, instagram e passar o dia postando abobrinhas, fazendo anúncios vazios de conteúdo e de qualidade, cheretando a vida dos outros, tudo sem planejamento, sem estratégia e sem objetivo claro, definido, apenas para estar na rede, apenas para ter a sua página e assim postar as suas bobagens do dia a dia.

Esse tipo de situação já era!

O novo corretor de imóveis estará presente nas redes mas com nova visão, porque terá por trás de si toda uma estrutura de conhecimento absorvido através de videos-aula, de leituras, de treinamentos, de cursos pagos ou gratuitos e acima de tudo da necessidade de sobreviver no mercado. Além da atuação externa, contará com o seu escritório caseiro – seu home office – que inclusive fará parte dos novos desenhos de projetos imobiliários, porque será, sem dúvida, uma nova tendência de negociação e de prestação de serviços imobiliários pelo corretor que não terá volta.

Portanto, o corretor que não se atualizar, que não se programar, que não se dedicar a aprender como funciona o mundo tecnológico, estará vivendo no mundo da caverna de Platão, a sua tela será a parede da caverna e verá apenas as sombras projetadas pela fogueira que vem consumindo tudo atrás de si, inclusive ele também. Só heverá amanhã imobiliário para o “corretortech” o “corretorssauro” foi extinto, a luz chegou, vivemos um novo renascimento, agora de fato temos o início da revolução tecnológica, pelo menos para o mercado imobiliário que terá o seu novo modelo de conhecimento.

Por Tomaz de Aquino
jornalista, professor e escritor.