18 de março de 2019 às 05:53h

Joaquim Neto prepara Fátima Andrade para ser a sua sucessora

Aos poucos o nome da primeira dama de Gravatá, Fátima Félix, esposa do atual prefeito Joaquim Neto, vem sendo preparado do mesmo jeito que se prepara uma boa receita, para ser servido à população no momento oportuno, o seja nas eleições de 2020.

Não tendo tido sucesso na escolha de Ozano Brito para ser o seu sucessor, quando deixou a prefeitura e o indicou para ser o candidato de seu grupo na eleição de 2008, o prefeito Joaquim Neto colocou as barbas de molho e não quer assistir o replay desse filme de terror que só lhe trouxe tristeza.

Dessa forma ele vem trabalhando o nome de sua esposa Fátima, que em função da sua aparição com mais frequência nos eventos oficiais, já vem sendo apelidada de “Fátima Joaquina”, numa brincadeira da população para demonstrar que ela já se coloca como uma possível candidata para o cargo máximo do município de Gravatá num futuro próximo.

Como Joaquim não quer correr o risco de criar outra cobra para ser picado por ela, prefere correr o risco da picada caseira, que se ocorrer será menos dolorida, assim vem trabalhando o nome de sua esposa que aparece ao seu lado e até sozinha na maioria dos eventos da prefeitura, mesmo sem ocupar nenhum cargo comissionado. O que já faz parte de uma estratégia para evitar problemas legais e assim ela tenha seu nome sem nenhum processo para poder concorrer livremente ao cargo de prefeita de Gravatá, e dessa forma ser a primeira mulher a atingir esse objetivo, caso se saia vitoriosa nas urnas.

E porque Joaquim Neto quer sua esposa como sua sucessora? Talvez até como sua vice em 2020. Por que se ganhar à reeleição o que não é muito difícil em função da fraca oposição que enfrenta, ele provavelmente renunciará ao mandato de prefeito em 2022, para ser novamente candidato a deputado estadual e assim realizar o seu sonho de chegar à Assembléia Legislativa e possivelmente até a voos maiores no futuro como vice governador e até quiçá governador.

Um dos fatos ocorridos e que comprova tudo isso foi a inauguração da Casa do Bolsa Família onde a primeira dama Fátima Félix circulava como a líder principal do evento e, ganhou do prefeito Joaquim Neto, pela primeira vez na história o seu nome na placa de inauguração que está afixada na entrada do prédio.

É talvez a primeira vez na história política do Brasil, que um nome faz parte de uma placa inaugurativa: Primeira Dama, sem participar da gestão, numa promoção inédita, sendo oficializado num evento público, mesmo sem existir dentro dos quadros da prefeitura, tornando-se um símbolo claro de que o processo eleitoral de 2020 já se iniciou.

Vamos aguardar os novos capítulos, pois os candidatos a vice de Joaquim Neto já estão de orelhas em pé….

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.