11 de fevereiro de 2019 às 05:39h

Pernambuco ganha mais uma entidade para ajudar aos corretores de imóveis

reunião dos fundadores do Colibri de Ouro

Nasce mais um colibri para o ninho dos corretores de imóveis no estado.

Depois da Confraria do Colibri que já vai com dez anos de fundação e realiza o prêmio destaque todos os anos onde apresenta personalidades que se destacaram nas suas áreas de realizações, recebemos  a notícia da criação de uma nova entidade denominada “Colibri de Ouro” formada por corretores de Recife e Caruaru com o objetivo de dar apoio à categoria.

Assim como a Confraria do Colibri o Colibri de Ouro vai oferecer prêmios a corretores que se destacaram na sua profissão e também a outras personalidades do setor da construção civil e de outros setores empresariais ligados ao mercado imobiliário.

André Melo, engenheiro de pesca e corretor de imóveis assume o primeiro mandato da entidade que tem na diretoria Carlos Farias, Rosângel Duarte, Dryelle César entre outros de recife e Ana Carolina de Caruaru que já estão trabalhando para realizar cursos, treinamentos, palestras, além do prêmio Colibri de Ouro, uma escultura feita por um artista plástico da cidade representando um beija flor em pleno vôo que é o símbolo dos corretores de imóveis.

André Melo assume a primeira diretoria

O jornalista Tomaz de Aquino, editor do blog do Tomaz, recebeu com muita satisfação o convite para integrar a primeira diretoria do Colibro de Ouro, mas em função de suas atividades avisou que seria impossível ocupar mais um cargo e assim acumular mais tarefas, agradeceu a embrança e se dispôs a colaborar com a associação do mesmo jeito que apoia todas as iniciativas que venham beneficiar os corretores e desde que não tenham viés político partidário ou sindical.

Nessa semana estaremos conversando com André Melo presidente do Colibri do Ouro que vai explicar os motivos que levaram a criação de mais uma entidade destinada a incentivar, apoiar e colaborar com a profissão dos corretores de imóveis.

7 de fevereiro de 2019 às 06:14h

4º Encontro Global de Corretoras de Imóveis em Aracaju – Sergipe

Até 1958 somente homens podiam trabalhar no mercado imobiliário! Esse quadro mudou com a implantação de novos modelos como a criação do BNH que deu mais visibilidade ao problema da moradia, com o surgimento das vilas de Cohab e suas respectivas associações de moradores que contavam com uma forte participação feminina nas implantações dessas vilas pelo Brasil afora e também com o aparecimento das cooperativas imobiliárias que também contribuíram  para a inclusão das mulheres no mercado.

Segundo o Cofeci – Conselho Federal dos Corretores de Imóveis a participação feminina cresceu mais de 140% ao longo dos últimos 10 anos e hoje já chega perto de 40% o número de mulheres com registro profissional e seguindo essa tendência é provável que em cinco anos esse número passe de 50%.

Para debater essa participação foi criado em 2016 o Encontro Global da Mulher Corretora e esse ano 2019, acontece a 4ª edição que vai trazer temas da atualidade como por exemplo o fim da tabela de honorários e também a invasão de startups e empresas imobiliárias com creci jurídico que estão dispensando a presença do corretor de imóveis nas transações imobiliárias que são temas recorrentes e que estão na pauta de todos os Crecis e de todos os corretores do Brasil.

O presidente do Cofeci João Teodoro a quem já tive a oportunidade de entrevistar em várias ocasiões e que se dedica a defender a categoria em todas as instâncias convida corretoras e corretores a participarem desse evento a fim de enriquecerem seus currículos assista ao video:

 

5 de fevereiro de 2019 às 05:42h

Começa a temporada 2019 para os cursos de aperfeiçoamento dos corretores de imóveis

Já estão abertas as matrículas para os cursos de desenvolvimento pessoal dos corretores de imóveis, são cursos de aperfeiçoamento 100% online que poderão ser feitos em qualquer lugar onde o corretor esteja e assim ajudar no processo de formação do profissional de intermediação imobiliária.

Documentação imobiliária, Negócios na Flórida, e Técnicas de Vendas Para o Mercado Imobiliário, Comunicação Imobiliária, Marketing Digital e outros.

Além desses, temos o curso Avaliação de Imóveis com direito à inscrição no Cadastro Nacional de Avaliadores de Imóveis – CNAI, o que vai proporcionar a oportunidade de você corretor se tornar um especialista e assim fazer a diferença no mercado.

Corretor não perca a oportunidade de investir na sua carreira fazendo treinamentos que vão ajudá-lo a oferecer um serviço com mais qualidade e assim ampliando a sua carteira de clientes.

Inscrições e informações acesse:

www.capacitacursos.com.br ou passe um zap para 81 9.99892523 ou 9.91525274

 

 

3 de fevereiro de 2019 às 17:11h

Representante do grupo Conceito + do paraná visita a Capacita Cursos para estudo de parceria

Flávio Lapa da Conceito + e Tomaz de Aquino da Capacita Cursos discutindo parceria

Em pleno domingo recebo o CEO, Flávio Valença Lapa, representante do grupo Conceito +, empresa especializada na implantação de software para implementação do sistema de emissão Nota Fiscal Eletrônica e que agora vai expandir a sua atuação no Nordeste, que  visitou neste domingo a sede da Capacita Cursos para análise do mercado e discussão de uma possível parceria para oferecimento do soft e também do hardware necessário para a implantação do sistema.

Com a nova lei do Governo do estado que obrigou todas as empresas a adotar esse tipo de procedimento para as suas vendas e resultados, a necessidade de se ter um sistema eficiente torna-se imprescindível, mas também é de fundamental importância que o produto oferecido garanta ao empresário pelo menos três coisas:

1 – Fácil instalação e utilização do sistema por parte dos funcionários e até mesmo do empresário que adquire o soft e assim evita a exigência de treinamentos complexos e demorados que terminam encarecendo o modelo;

2 – Suporte local para solucionar um dos principais problemas desse tipo de processamento porque assim o empresário não tem a necessidade de se desgastar em longos telefonemas para o atendimento das empresas fornecedoras, muitas vezes conversando com máquinas que não conseguem solucionar de forma rápida e eficiente os problemas gerando prejuízos e até problemas fiscais para a empresa;

3 – Preço acessível tanto para a parte de soft quanto de hard e assim auxiliando os empresários na implantação imediata do novo modelo de operação. Para se ter uma ideia a impressora que no mercado sai em média por R$ 700 com o grupo Conceito + chega a sair pela metade do preço, ou seja por apenas R$ 350 resultando numa economia significativa para quem está investindo.

Na próxima quarta feira nova reunião acontecerá na sede da Capacita a fim de definir a sua participação e o seu papel na apresentação, venda e implantação desse sistema nas empresas da região.

1 de fevereiro de 2019 às 19:49h

Parceria entre Capacita Cursos e Centro de Capacitação do Agreste foi acertada em Gravatá

Reunião de fechamento da parceria: Tomaz de Aquino, Natanael e Igor

Foi fechada a parceria entre a Capacita Cursos e o Centro de Capacitação do Agreste- CCA, para a oferta de cursos de profissionalização nas áreas: imobiliária, línguas com inglês, saúde, vendas, concursos e comunicação. Também serão realizados eventos motivacionais e oferecidos workshops, treinamentos empresariais, palestras, etc.,
O espaço está pronto e coloca à disposição dos alunos sete salas com ar condicionado, poltronas almofadadas, iluminação natural, espaçosas, além de área de convivência, biblioteca, laboratórios para melhor desempenho dos alunos e um grupo de professores especializados nas áreas que serão ofertadas.
Somado a tudo isso acontecerá o encaminhando ao mercado de trabalho, após a conclusão dos cursos, os jovens alunos, dando oportunidades à juventude e ampliando a geração de emprego e renda na cidade.
A reunião que bateu o martelo na parceria foi feita hoje pela manhã com a participação do jornalista Tomaz de Aquino representando a Capacita Cursos e de Natanael e Igor representando o Centro de Capacitação do Agreste.
Acesse: www.capacitacursos.com.br/perguntaqui ou passe um zap 81 999892523 ou 991525274

28 de janeiro de 2019 às 07:48h

O cuidado que devemos ter ao postar nas redes sociais

Ao postar qualquer coisa nas redes sociais devemos ter em mente que nem todos estarão dispostos a entender o texto do jeito que escrevemos. Às vezes uma palavra, uma frase, um parágrafo retirado do contexto, pode dar margens a interpretações diferentes do que pretendíamos mostrar.

Por isso, não tenha pressa para postar nada, leia, releia, acompanhe o material que vai acompanhar o texto, como fotos e vídeos, porque cada uma dessas coisas pode ser usada contra você, desviando o sentido, mudando a interpretação do texto, analisando de forma precipitada, etc. e depois que viralizar na internet, nunca mais você conseguirá atingir todos os lugares para onde a sua mensagem foi e assim conseguir corrigir tudo que equivocadamente foi postado.

Uma das formas de você tentar, ainda que de forma incipiente, resgatar o verdadeiro sentido da sua publicação é você escrever uma carta aberta e publicá-la em seus canais, além de compartilhá-la com uma boa parte dos que tiveram acesso a interpretação errada, porque todos você não alcança e pedir a esses que sabe que são seus amigos que também compartilhem nas suas redes a sua carta vai ajudar a diminuir o dano.

Lembre-se você passa uma vida inteira para construir um história e basta apenas o entendimento errado de uma pessoa e em questão de minutos um tsunami de mal entendidos vem pra cima de você. É o que chamamos de organização silenciosa de destruição de imagem, quando os que não gostam da pessoa que publicou se juntam ao que interpretou errado e ai passam a cobrar em todos os lugares sem antes sequer dar a chance de defesa e retratação.

Por isso que os amigos são importantes para combater essa prática doentia, mesquinha de querer destruir outras pessoas.

É o que chamamos de formação de comitê de combate a crise de imagem. Forme o seu comitê, chame seus amigos peça para divulgarem a sua carta e você estará diminuindo muito o perigo de ser execrado por um mal entendido.

27 de janeiro de 2019 às 05:43h

Chega no Brasil mais uma empresa que prejudica a profissão do corretor de imóveis

O site Publicidade Imobiliária traz em sua matéria a informação sobre uma empresa que trabalha de forma diferenciada trazendo prejuízos aos corretores de imóveis.

Trata-se de uma empresa americana a Óram que está cobrando comissões de apenas 2% contra 5% e 6% do mercado.

“Enquanto no mercado tradicional a taxa de corretagem gira em torno de 5% a 6% nos Estados Unidos, a REX cobra um fee de apenas 2% pelos serviços”.

Outro detalhe é que há uma ligação direta com do comprador com o vendedor através de um algorítmo que trabalha com bigdata: “A menina dos olhos é um algoritmo que conecta as duas pontas do negócio de forma mais assertiva, usando big data e AI para encontrar os compradores que tenham a maior probabilidade de se interessar pelo imóvel à venda. A ferramenta se baseia, por exemplo, em dados geográficos, de renda e estágio de vida”.

Assim mais e mais empresas vão apresentando novidades que cada ver mais dificulta a vida do corretor tradicional, dai a necessidade permanente do corretor de imóveis se capacitar, encontrar formas de eficiente de relacionamento com os clientes a fim de garantir o seu lugar no mercado. Os órgãos da categoria como Creci e Cofeci devem começar a encontrar meios de proteger mais a profissão no sentido de garantir mais espaço para as transações que contem com a presença do corretor de imóveis.

Leia a matéria completa no link abaixo:

A startup que é o terror dos corretores de imóveis

25 de janeiro de 2019 às 22:47h

Quinto andar também dispensa corretor

Não é só a LIVIMA imobiliária que exclui o corretor da transação imobiliária, outra startup que também não trabalha com a figura do corretor na transação imobiliária é o quintoandar.com.br.

Para ter uma odeia eles dão comissão a qualquer um, essa é uma chamada encontrada no site deles:

Seu link vale desconto para o proprietário e dinheiro pra você!

Conhece alguém que tem um imóvel para alugar? Compartilhe um link para o proprietário anunciar o imóvel dele. Ele ganha um desconto e você ganha R$ 100 pela publicação e 10% do primeiro aluguel. quando ele for alugado.

O que é isso se não for trabalho de zangão?

Alguém intermedia o aluguel de um imóvel e ganha um valor como prêmio (comissão) e mais 10% do primeiro aluguel…O que é isso?

Volto a perguntar onde está o Cofeci e os Crecis que não combatem estas práticas nocivas à profissão do corretor de imóveis?

A partir de amanhã estarei publicando mais vídeos sobre essas empresas que excluem o corretor e nada acontece. Vou mostrar a todos de forma didática para não haver má fé na interpretação e ficar claro que nosso papel como corretor é defender o corretor.

25 de janeiro de 2019 às 21:38h

O que o Cofeci vai fazer para defender o corretor de imóveis?

Começaram a surgir no mercado empresas que estão excluindo o corretor do processo de venda e ainda usam o nome de imobiliária como é o caso da Livima que coloca abertamente em sua página que trabalha Direto com o proprietário e a comissão é zero %, conforme link abaixo. Essa é uma das maiores contradições do mercado imobiliário, porque ao mesmo tempo em que muitos profissionais se dedicam, estudam, fazem pó graduação para oferecer um serviço de qualidade muitos empresários se aproveitam e criam produtos cujo único objetivo é tirar o corretor da transação.

Para provocar a categoria fiz um video mostrando como essas empresas oferecem seus serviços a fim de provocar o debate na categoria, objetivando pressionar os órgãos competentes a tomarem decisões que possam contribuir para a defesa do corretor na transação imobiliária. O que percebemos que quando é para confrontar um colega próximo todos vêm pra cima com tudo, entretanto, quando é para cobrar ações que vão contra essas grandes empresas e esses grandes portais não temos nenhuma.

Até agora não vi do Cofeci e nem dos Crecis onde essas empresas prosperam nada que possa ser significativo para mostrar que estão preocupados com a exclusão do corretor de imóveis das transações imobiliárias feitas por grandes empresas com aporte milionário. Por isso às vezes temnos que recorrer a determinadas estratégias para acordar a categoria afim de que ela debata o seu futuro diante de startups que se configuram como imobiliária mas que de imobiliária não têm nada.

Esperamos que os colegas usem a mesma energia que têm para condenar amigos contra esse processo de tirar o corretor de seu mercado. Continuarei defendendo os corretores e cobrando das entidades que ajam para continuar defendendo que nas transações imobiliárias a figura do corretor seja fundamental.

Vamos a luta o video que fiz mostra como são as propagandas. Exclui o corretor. è como se eles não existisse. Como jornalista conheço a sutileza do marketing, pois também já fui editor de jornal impresso e online e dessa forma trouxe o debate para dentro de nosso ambiente de trabalho.

 

 

24 de janeiro de 2019 às 08:02h

A Comunicação Integrada de Marketing (CIM) a as agências de publiidade

“Hoje em dia a gente não amarra mais o burro onde o dono manda. E sim, num local onde o burro vai sobreviver, mesmo que para isso tenhamos que enfrentar a crítica do dono”.

Fico às vezes intrigado porque muitas agências de comunicação que cuidam das contas de seus clientes continuam fazendo propaganda como se ainda não existisse a convergência digital – a Comunicação Integrada de Marketing (CIM).

Até parece que muitas agências não acompanharam a evolução mercadológica, não capacitaram o seu pessoal para utilização de novas ferramentas e trabalham com a mídia publicitária da forma mais antiga possível, produzindo materiais de vários tipos, mas sem uma linguagem uniforme ou atualizada, ou seja continuam “amarrando o burro onde o dono manda”.

Não existe uma abordagem conceitual por parte dessas agências com os seus anunciantes e dessa forma criam-se barreiras nos relacionamentos entre os operadores da comercialização do produto, principalmente entre: Pessoal de Vendas, Relações Públicas, Publicidade, Promoções de Vendas e a Propaganda propriamente dita dentro da empresa anunciante.

Nessa relação fica exposto como cada agência desconsidera o conjunto de relações de seus anunciantes e emprega de forma equivocada as ferramentas de integração do marketing muitas vezes sem considerar e sem conhecer as características e o universo dos operadores dos produtos que elas estão trabalhando e que vão oferecer ao mercado.

Para desenvolver este texto acompanhamos durante seis meses o trabalho desenvolvido por  duas agências de propaganda produzindo material para quatro anunciantes imobiliários sendo uma de menor porte e outra de grande porte e o que constatamos é que não importa o tamanho da agência, a sua localização geográfica e nem o tempo que ela está no mercado, visto que as criações não se diferenciam e não percebemos com clareza como são usadas as técnicas de Comunicação Integrada de Marketing (CIM).

Hoje em dia com a mudança de comportamento do consumidor torna-se necessário que as agências de propaganda procurem utilizar as ferramentas integradas de marketing , para promoção dos produtos e serviços de seus clientes. É preciso que as agências estejam preparadas para oferecer aos consumidores os produtos e serviços de seus anunciantes dentro de novos parâmetros de comunicação, promoção, publicidade e propaganda.

O que percebemos é que parece não existir coragem das agências produtoras de materiais de propaganda em enfrentar a resistência do seu cliente e até se negar a produzir determinado tipo de material por entender que ele não vai ter o efeito desejado por parte do anunciante e não vai atingir o público alvo específico tornando o resultado  insatisfatório.

Por isso, temos visto que muitos materiais que são feitos pelas agências responsáveis pelas contas dos clientes serem produzidos e não servirem ao fim desejado pelo anunciante que é o da venda de seu produto ou serviço, mesmo que tenha sido investido uma boa soma de valores entre os quais dinheiro, pessoal, tempo e parcerias.

No novo mercado ou se utiliza a convergência digital acompanhada da Comunicação Integrada de Marketing ou não se alcança o objetivo pretendido.

Amanhã continuamos esse bate papo sobre as necessidades desse novo mercado publicitário emergente composto pelo rádio, tv, impressos e internet (web, redes socais).