A Ponte é de Ferro, mas é fraca precisa de restauração
 
Na foto o destaque é para a Ponte Preta ou Ponte Velha que serviu durante muitos anos para o trem chegar a estação de Gravatá. A ponte faz parte do conjunto ferroviário implantado no século XIX.
 
Muita gente ontem entrou em contato apoiando a ideia de conhecermos Gravatá, descobrindo as suas belezas, contando as suas histórias e buscando a preservação e a defesa do patrimônio cultural, artístico, material e imaterial do nosso município.
 
O nosso objetivo é realizar caminhadas com um grupo e dentro desse grupo termos o apoio de jornalistas, fotógrafos, geógrafos, biólogos, turismólogos, marqueteiros e todos que gostam de caminhar, contemplar a natureza, curtir a vida para criarmos um produto turístico para a cidade de Gravatá que ultrapasse a barreira das gestões azul ou vermelha, que seja um projeto da cidade e para a cidade.
 
Se você quer descobrir Gravatá então junte-se a nós e vamos botar o pé na estrada.
 
Já formamos um grupo no zap chamado Guia Rota 232 para nos comunicarmos com os interessados, teremos um programa no youtube no canal rota232, também teremos um guia com cada lugar que vamos visitar, além de páginas no instagram e nas redes sociais.
 
Hoje essa ponte encontra-se abandonada, sendo corroída pela ferrugem e sem nenhuma perspectiva de um projeto de restauração desse rico patrimônio. A fundo você o Rio Ipojuca outro bem da cidade, também em péssimo estado de conservação e as casas e moradias do Bairro Novo e do começo do Monte das Graças à esquerda.
Passe um zap agora 81 999892523