24 de janeiro de 2019 às 08:02h

A Comunicação Integrada de Marketing (CIM) a as agências de publiidade

“Hoje em dia a gente não amarra mais o burro onde o dono manda. E sim, num local onde o burro vai sobreviver, mesmo que para isso tenhamos que enfrentar a crítica do dono”.

Fico às vezes intrigado porque muitas agências de comunicação que cuidam das contas de seus clientes continuam fazendo propaganda como se ainda não existisse a convergência digital – a Comunicação Integrada de Marketing (CIM).

Até parece que muitas agências não acompanharam a evolução mercadológica, não capacitaram o seu pessoal para utilização de novas ferramentas e trabalham com a mídia publicitária da forma mais antiga possível, produzindo materiais de vários tipos, mas sem uma linguagem uniforme ou atualizada, ou seja continuam “amarrando o burro onde o dono manda”.

Não existe uma abordagem conceitual por parte dessas agências com os seus anunciantes e dessa forma criam-se barreiras nos relacionamentos entre os operadores da comercialização do produto, principalmente entre: Pessoal de Vendas, Relações Públicas, Publicidade, Promoções de Vendas e a Propaganda propriamente dita dentro da empresa anunciante.

Nessa relação fica exposto como cada agência desconsidera o conjunto de relações de seus anunciantes e emprega de forma equivocada as ferramentas de integração do marketing muitas vezes sem considerar e sem conhecer as características e o universo dos operadores dos produtos que elas estão trabalhando e que vão oferecer ao mercado.

Para desenvolver este texto acompanhamos durante seis meses o trabalho desenvolvido por  duas agências de propaganda produzindo material para quatro anunciantes imobiliários sendo uma de menor porte e outra de grande porte e o que constatamos é que não importa o tamanho da agência, a sua localização geográfica e nem o tempo que ela está no mercado, visto que as criações não se diferenciam e não percebemos com clareza como são usadas as técnicas de Comunicação Integrada de Marketing (CIM).

Hoje em dia com a mudança de comportamento do consumidor torna-se necessário que as agências de propaganda procurem utilizar as ferramentas integradas de marketing , para promoção dos produtos e serviços de seus clientes. É preciso que as agências estejam preparadas para oferecer aos consumidores os produtos e serviços de seus anunciantes dentro de novos parâmetros de comunicação, promoção, publicidade e propaganda.

O que percebemos é que parece não existir coragem das agências produtoras de materiais de propaganda em enfrentar a resistência do seu cliente e até se negar a produzir determinado tipo de material por entender que ele não vai ter o efeito desejado por parte do anunciante e não vai atingir o público alvo específico tornando o resultado  insatisfatório.

Por isso, temos visto que muitos materiais que são feitos pelas agências responsáveis pelas contas dos clientes serem produzidos e não servirem ao fim desejado pelo anunciante que é o da venda de seu produto ou serviço, mesmo que tenha sido investido uma boa soma de valores entre os quais dinheiro, pessoal, tempo e parcerias.

No novo mercado ou se utiliza a convergência digital acompanhada da Comunicação Integrada de Marketing ou não se alcança o objetivo pretendido.

Amanhã continuamos esse bate papo sobre as necessidades desse novo mercado publicitário emergente composto pelo rádio, tv, impressos e internet (web, redes socais).

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.