6 de julho de 2017 às 06:33h

Frio, boa comida e música clássica é a opção das suas férias nas serras de Gravatá

Já está de férias com a sua turma? Vai fazer o quê? Venha para Gravatá lugar de gente feliz!
Aqui você tem alegria o ano inteiro. Depois do período junino você tem várias opções para passar as suas férias na cidade. Vários hotéis e pousadas estão com promoções para o mês de férias onde você pode curtir com sua família momentos inesquecíveis andando a cavalo, tirando leite da vaca e fazendo seu próprio queijo.
Pode também visitar as reservas florestais, caminhar no Parque da Cidade, fazer um tour pelo centro histórico, conhecer a feira livre e visitar o Mercado Cultural sempre com música ao vivo para você dançar ou apenas escutar degustando as boas comidas regionais.
Pode ainda fazer uma visita ao Polo Moveleiro, conhecer os móveis rústico e o trabalho dos  artesãos da cidade com um artesanato muito rico e variado que vai desde o barro, passando pela madeira, pelo croché, pelas redes e mantas e por materiais recicláveis.
A noite no friozinho você pode escolher um dos bons restaurantes da cidade e desfrutar da rica gastronomia de Gravatá que lhe dá inúmeras opções que variam da cozinha regional até a internacional.
E no final do mês, de 21 a 30, você vai poder apreciar o maior espetáculo de música clássica do interior de Pernambuco, a nona edição do Virtuosi de Gravatá. O evento acontece na nave da Igreja Matriz no centro da cidade, com a apresentação de grandes instrumentalistas nacionais e internacionais sob a coordenação do maestro Rafael Garcia.
Portanto, as suas férias é em Gravatá e para mais informações de hospedagem, aluguel por temporada acesse: www.tomazcorretor.com.br ou passe um zap – para 9.99892523.
Confira abaixo a programação do festival:

IX FESTIVAL VIRTUOSI DE GRAVATÁ

21 A 30 de JULHO DE 2017

IGREJA MATRIZ DE SANT’ANA

SEXTA 21|07

20h CONCERTO DE ABERTURA

ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO

Leonardo Altino, cello

Rafael Altino, viola

Yi-Jia Susanne Hou, violino

Rafael Garcia, regente

SÁBADO 22|07

11h VIOLA & PIANO

Rafael Altino, viola

Victor Asuncion, piano

20h TRIBUTO A CHOPIN

Victor Asuncion, piano

DOMINGO 23|07

11h O PIANO NA RÚSSIA

Kristina Miller, piano

SEGUNDA 24|07

20h AFLUÊNCIAS

Paula Bujes & Pedro Huff

TERÇA 25|07

20h O VIOLINO CLÁSSICO

Yannos Margaziotis, violino

Kristina Miller, piano

QUINTA 27|07

20h CELLO & PIANO

Leonardo Altino, cello

Kristina Miller, piano

SEXTA 28|07

20h O VIOLINO VIRTUOSO

Yi-Jia Susanne Hou, violino

Victor Asuncion, piano

SÁBADO 29|07

11h TRIBUTO A BRAHMS

Yannos Margaziotis, violino

Rafael Altino, viola

Leonardo Altino, cello

Victor Asuncion, piano

20h A VOZ

W.A MOZART Abertura da opera Don Giovanni

[1756-1791]

W.A. MOZART Venga Pur, Minacci e Frema

[1756-1791] da opera Mitridate, Re di Ponto

Georg F. HÄNDEL Lascia Ch’io pianga

[1685-1759]

J.S.BACH Bist du bei mir, BWV 508

[1685-1750]

Henry PURCELL Cold Song da ópera King Arthur

[1659-1695]

S. KOUSSEVITZKY Concerto para contrabaixo Op.3

[1874-1951] Allegro – Andante – Allegro

V.PAIVA/J.REDONDO Ave Maria

[1908-64/1890- 1952]

GOIÁ/BELMONTE Saudade de minha terra

{1935-81/1937- 72]

Georges BIZET Prelúdio da ópera Carmen

[1838-1875]

Georges BIZET Habanera

[1838-1875]

Astor PIAZZOLLA Balada para un loco

[1921-1992}

Agustin LARA Granada

[1900-1970]

ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO

JOSÉ PABLO SOLIS, contrabaixo

EDSON CORDEIRO, contratenor

RAFAEL GARCIA, regente

Fotos: Eliese Henrique

3 de julho de 2017 às 07:51h

Seminário da Cadeia da Construção Civil em Recife

Pernambuco recebe o 1º Seminário de Integração da Cadeia da Construção Civil, que acontece na sede da Fiepe, com carga horária de 4h30, contando com a participação do presidente do sistema Cofeci-Creci, João Teodoro, que vem falar sobre o mercado imobiliário internacional, mostrando aos corretores as possibilidades de negócios em outros países.
Várias outras palestras estão programadas e esse será mais um grande evento do mercado imobiliário que terá também a presença do professor da FCUP, corretor e conselheiro federal do Cofeci, Petrus Mendonça, que abordará o tema Evolução Tecnológica no Mercado Imobiliário – A Era dos Aplicativos.
Portanto, essa é mais uma grande oportunidade para você investir no seu crescimento profissional e fazer a diferença, cabe destacar que o o seminário é gratuito, sendo assim, não tem desculpas para você não comparecer.

Para mais infirmações acesse: www.fiepe.org.br

 

 

 

2 de julho de 2017 às 08:09h

METRIFICAÇÃO e RIMA

Por Pedro Ernesto

Quem lê uma estrofe de um poema quer sentir o ritmo e a sonoridade do texto, pois sem essas duas ferramentas a mensagem fica apagada e perde o sentido. Há quem diga que existem pessoas que não sabem ler um trabalho poético. Pode ser verdadeira esta afirmativa, mas acreditamos que a perfeição apurada em um poema, no tocante à métrica e à rima, minimiza consideravelmente essa situação e valoriza o leitor. Utilizar a técnica da metrificação, escrevendo ou declamando, não significa ampliar nem reduzir um verso, mas é lhe dar o tamanho certo e adequado, no estilo que por ele é exigido. Não pretendemos aqui fazer nenhum tratado sobre a metrificação, até porque não nos sentimos aptos para fazê-lo, mas apenas revelar nossa preocupação com esse fantasma que atormenta os poetas caprichosos. Muitos são os estudiosos do assunto que revelam seus pensamentos sobre a matéria, porém a maioria se prende aos ditames gramaticais, esquecendo, de certo modo, o avanço do povo e os costumes de cada região.
A métrica e a rima são os dois elementos que dão sabor ao verso popular. O verso, em regra geral, pode ser feito com qualquer número de sílabas, mas deve obedecer, em seu conjunto, às regras da estrofe, isto é, se uma estrofe contém o primeiro verso com sete sílabas, os demais obrigatoriamente terão este mesmo número silábico, e assim serão as outras estrofes que compuserem o mesmo poema.
Neste breve comentário, exemplificaremos adiante apenas verso com sete e com dez sílabas porque são estes os mais usados na poesia popular e por sua vez os mais abordados no bojo desta obra.
Para melhor compreensão, deve-se aqui conceituar verso como sendo o ajuntamento de palavras, ou, ainda, uma só palavra com determinado número de sílabas e pausas obrigatórias.
Por oportuno, cumpre esclarecer que para o gramático, sílabas são todos os sons distintos em que se divide uma palavra. O versejador ou metrificador, diferentemente, apenas conta por sílabas aqueles sons que lhe tocam o ouvido, assinalando a sua existência indispensável. Quanto aos sons vulgares, da linguagem e audição comum, estes lhe passam completamente despercebidos porque não formam sílabas e são como se não existissem.
Para o gramático, a palavra representa sempre o que é precisamente e nada lhe importa o ouvido. O versejador se preocupa com o ouvido e com o modo como a palavra lhe soa.
Para conhecer como gramático e versejador diferem, é bastante o pequeno exemplo que segue. O primeiro nada omite na palavra; o outro elide a pronúncia, até na recitação, de tal modo que os diversos tons são absorvidos uns nos outros, de sorte que, só depois de escrito o vocábulo, se pode perceber qual a sua constituição silábica. Aqui vão as sílabas gramaticais (G) e em seguida as sílabas poéticas (P) nesta estrofe decassílaba, lembrando que no caso da poética se conta até a última sílaba tônica do verso. Por isto e pelas as elisões permitidas é que todas as linhas contêm dez sílabas, enquanto na contagem gramatical há delas com até 13 sílabas. Confira:

Quer na vida ofertar um bom presente:
ao adulto dedique um bom conselho;
à criança, um exemplo como espelho;
ao mais rude, o poder de sua mente;
com os humildes semeie uma semente
de carinho, de paz e gratidão,
ao enfermo ofereça uma oração;
um abraço fraterno a seu amigo
e na hipótese de ter um inimigo
dê ao mesmo o carisma do perdão.

Quer – na – vi – da – o – fer – tar – um – bom – pre – sen – te (G-12)

Quer – na – vi – da o – fer – tar – um – bom – pre – sen – te (P-10)

ao – a – dul – to – de – di – que – um – bom – con – se – lho (G-12)

ao – a – dul – to – de – di – que um – bom – con – se – lho (P-10)

à – cri – an – ça – um – e – xem – plo – co – mo – es – pe – lho (G-13)

à – cri – an – ça um – e – xem – plo – co – mo es – pe – lho (P-10)

ao – ma – is – ru – de – o – po – der – de – su – a – men – te (G-13)

ao – mais – ru – de o – po – der – de – su – a – men – te (P-10)

com -os – hu – mil – des – se – mei – e – u – ma – se – men – te (G-13)

com os – hu – mil – des – se – mei – e u – ma – se – men – te (P-10)

de – ca – ri – nho – de – paz – e – gra – ti – dão (G-10)

de – ca – ri – nho – de – paz – e – gra – ti – dão (P-10)

ao – en – fer – mo – o – fe – re – ça – u – ma – o – ra – cão (G-13)

ao – en – fer – mo o – fe – re – ça u – ma o – ra – ção (P-10)

um – a – bra – ço – fra – ter – no – a – seu – a – mi – go (G-12)

um – a – bra – ço – fra – ter – no a – seu – a – mi – go (P-10)

e – na – hi – pó – te – se – de – ter – um – i – ni – mi – go (G-13)

e – na hi – pó – te – se – de – ter – um i – ni – mi – go (P-10)

dê – ao – mes – mo – o – ca – ris – ma – do – per – dão (G-11).

dê – ao – mes – mo o – ca – ris – ma – do – per – dão (P-10).

Observe no exemplo dado que às vezes a quantidade de sílabas gramaticais e poéticas em um verso pode ser a mesma, mas quando isto acontece é uma eventualidade, pois em regra geral o comum é ser sempre diferente. É o que ocorre com a sexta linha da estrofe estudada.
Para o principiante é conveniente praticar o máximo em livros de prosa e verso, para conseguir com facilidade distinguir as sílabas gramaticais das poéticas e, assim, conseguir a metrificação justa e sonora. É lógico que o bom versejador deve ter também um bom conhecimento gramatical. Para melhor compreensão do exposto, apresentaremos regras gerais, princípios indispensáveis que não se devem absolutamente desprezar nem deixar de tê-las presentes. Matéria nesta linha pode ser encontrada nos livros Cidadania do Repente e Por Dentro da Cantoria, ou ainda no site:www.perfilho.prosaeverso.net

30 de junho de 2017 às 17:05h

Visite Gravatá, beba da água e passe a fazer parte desse lugar de Gente Feliz.

O polo moveleiro é um ponto que atrai turistas de todos os cantos e que se encantam com as lojas de artesanato, móveis e artigos de decoração. Uma desas lojas é a Espaço Época Móveis de Demolição que trabalha com madeira de qualidade e tem objetos belíssimos para você decorar a sua casa. Conheça agora a Espaço Época uma loja conceito que veio para ajudar você a deixar sua casa cada vez mais bela. Acesse: rota232.com.br

30 de junho de 2017 às 08:36h

Rota 232 acompanha Festival de Inverno de Garanhuns e Festival Virtuosi

Acontece no mês de julho no interior de Pernambuco dois grandes eventos: o Vistuosi festival de música clássica e o festival de inverno que vão marcar as cidades de Gravatá, Garanhuns e Belo Jardim que já é considerada como a nova Rota do Frio.
Mais uma vez a Rota 232 foi convidada estará realizando a cobertura desses eventos nessas cidades. Particularmente, em Garanhuns, nos eventos ligados a arte e a literatura.
Isso comprova a capacidade da Rota 232 como mídia impulsionadora do turismo regional e só temos a agradecer aos amigos de Gravatá, Garanhuns e Belo Jardim que patrocinam este trabalho de registrar as coisas boas que acontecem em nossa terra.
A todos somente reafirmamos o nosso compromisso de fazer sempre o melhor e dar sempre o melhor para que Pernambuco e, principalmente, o agreste sejam reconhecidos como um dos mais importantes polos de turismo do estado.

Confira a programação do FIG 2017 – Garanhuns

No Agreste de Pernambuco, o frio de Garanhuns se junta ao melhor da música brasileira no tradicional Festival de Inverno de Garanhuns (FIG).

Para 2017, as novidades já começaram a ser divulgadas e a realização da 27ª edição do FIG está marcada para o período de 20 a 29 de julho.

A programação completa do FIG ainda não foi divulgada, porém já tem data para ser liberada: 12 de julho. A informação foi confirmada durante uma coletiva com o Governo Municipal de Garanhuns, Fundarpe e Secretaria Estadual de Cultura, que aconteceu no dia 26 de junho.

Desta vez, o homenageado do evento será o cantor cearense Belchior, morto no mês de abril, cuja escolha “traduz nossos anseios contemporâneos e a esperança que muitos brasileiros precisam vivenciar no Brasil de hoje”, afirma a nota oficial do Governo de Pernambuco.

A decoração do Festival de Inverno será baseada nas letras escritas pelo compositor e um concerto em homenagem ao artista será entoado na abertura do FIG, na Catedral de Santo Antônio.

Além de Belchior, o festival faz homenagens a dois artistas pernambucanos: Hermilo Borba Filho, cujo centenário será lembrado na Praça da Palavra, e Ariano Suassuna, que passa a nomear o Palco da Cultura Popular.

A abertura do evento será feita no dia 20, e a partir do dia 21 a Praça Mestre Dominguinhos recebe as noites temáticas. Os palcos Forró, Palco pop, Instrumental e Cultura popular estão confirmados.

Na última edição o evento, que é o maior do gênero no Brasil, aconteceu de 21 a 30 de julho, em cinco palcos principais: Palco Mestre Dominguinhos, Palco Pop, Palco Forró, Palco Instrumental e Palco de Cultura Popular.

A cidade que viu nascer o sanfoneiro Dominguinhos (1941-2013) homenageou no FIG 2016 o percussionista Naná Vasconcelos, morto naquele ano por complicações de um câncer de pulmão diagnosticado há 7 meses.

Entre os shows mais aguardados, Karina Buhr (22/07), Elza Soares (22/07), Elba Ramalho (23/07), Zeca Baleiro (23/07), Gal Costa (25/07), Nação Zumbi (25/07), Otto (26/07), Alceu Valença (27/07) e Santana (29/07).

 

30 de junho de 2017 às 06:55h

Agora é a hora da nona edição do Virtuosi Gravatá o maior festival de música clássica do agreste

VIRTUOSI DIVULGA PROGRAMAÇÃO DE SUAS ETAPAS EM BELO JARDIM, GRAVATÁ E GARANHUNS EM JULHO

VIRTUOSI DIVULGA PROGRAMAÇÃO DE SUAS ETAPAS EM BELO JARDIM, GRAVATÁ E GARANHUNS EM JULHO

Orquestra Jovem de Pernambuco – Foto: Flora Pimentel

De 12 a 30 de julho, o VIRTUOSI percorre o interior de Pernambuco com uma série de concertos e recitais gratuitos em eventos já consagrados e aguardados ansiosamente pelo público do Agreste do estado. Belo Jardim, Gravatá e Garanhuns receberão mais uma vez a programação do Virtuosi com a chegada de instrumentistas nacionais e internacionais em apresentações inéditas, além da oferta de masterclasses para estudantes de música da região.

Uma das características do Virtuosi é a preocupação em mostrar talentos da música de concerto que possuem grande precisão na execução até de obras consideradas difíceis. As atrações convidadas já conquistaram prêmios internacionais em diferentes categorias e instituições, garantindo um prestígio ainda maior ao evento. Com isso, a expectativa é de sessões lotadas, com a presença até de público de outras cidades além das que sediam o festival.

Horacio Massone

Belo Jardim – Apresentado pelo Ministério da Cultura e Instituto Conceição Moura, a “terra dos músicos” recebe pela terceira vez uma fina programação musical com instrumentistas de alta qualidade. Com direção musical do maestro Rafael Garcia, o III Virtuosi de Belo Jardim acontece entre os dias 12 e 15 de julho na Igreja Matriz da cidade com entrada gratuita. A terceira edição do festival concentra-se principalmente na realização de masterclasses para instrumentistas de sopros. Mais de 80 jovens trompetistas, trombonistas, trompistas, tubistas, flautistas, clarinetistas e saxofonistas se inscreveram para estas atividades.

Quatro concertos estão programados para essa terceira edição do festival, que tem início no dia 12 às 20h na Igreja Matriz com a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a regência do Maestro Rafael Garcia. No programa haverá uma homenagem aos 25 anos da morte de Astor Piazzolla. Serão solistas na ocasião o violista brasileiro Rafael Altino e o flautista argentino Horacio Massone.

Grupo Unirio Metais

Na quinta (13), às 20h é a vez do grupo UniRio Metais, formado por professores da UNIRIO e UFRJ. Dia 14 às 20h será apresentado um programa especial para flauta, clarinete e saxofone com participação de Horacio Massone, Gueber Santos e José Veríssimo, todos professores que darão masterclasses no festival. No encerramento, sábado (15), às 20h, a banda formada por instrumentistas durante o evento executa um concerto inédito sob a direção do Maestro Rafael Garcia. Antes da banda, a noite terá abertura com a apresentação do Coral Moura, sob a regência da Maestrina Laciete Silva.

O III Virtuosi de Belo Jardim tem o patrocínio do Ministério da Cultura através da lei federal de incentivo fiscal e do Instituto Conceição Moura com apoio do Grupo Moura, Prefeitura de Belo Jardim, Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim e CEPE.

Yi-Jia Susanne Hou

Gravatá – Pelo nono ano consecutivo, a charmosa cidade de Gravatá recebe uma fina programação musical com instrumentistas de alta qualidade. Com direção musical do maestro Rafael Garcia, o IX Virtuosi de Gravatá acontece entre os dias 21 e 30 de julho na Igreja Matriz de Sant’Ana com entrada gratuita.

A programação tem início na sexta (21) às 20h na Igreja Matriz de Sant’Ana com a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a direção do Maestro Rafael Garcia tendo como solistas a violinista Yi-Jia Susanne Hou, o violista Rafael Altino e o violoncelista Leonardo Altino. No sábado (22) às 11h, sobem ao palco do Virtuosi o violista Rafael Altino acompanhado pela pianista Ana Lucia Altino. No mesmo dia, às 20h o pianista Victor Asuncion apresenta um recital All Chopin – Prelúdios, Noturnos e Sonata. Domingo (23) às 11h da manhã, a pianista russa Kristina Miller apresenta um programa com obras de compositores russos, incluindo os Quadros de uma Exposição de Moussorgsky.

O festival recebe na segunda (24) o recital Afluências com participação da violinista Paula Bujes e do violoncelista Pedro Huff. Na terça (25), é a vez do recital do violinista grego Yannos Margaziotis com acompanhamento de Kristina Miller. O festival não terá atividades no dia 26 pois este é o dia dedicado à festa de Sant’Ana. O IX Virtuosi de Gravatá segue trazendo no dia 27 com o recital de Leonardo Altino acompanhado pela pianista Kristina Miller.

Na sexta feira (28), a violinista Yi-Jia Susanne Hou apresenta um recital com obras virtuosísticas acompanhada pelo pianista Victor Asuncion. Susanne alcançou a fama na cena de concerto quando venceu três prestigiosos concursos internacionais de violino: Long-Thibaud, Lipizer e Sarasate. Desde então, tem se apresentado com grandes orquestras de 50 países diferentes colaborando com grandes diretores e artistas tais como Rostropovich, Zukerman e Spivakov, entre outros. Yi-Jia Susanne tem uma paixão pela culinária e começou uma exploração da “Gastronomia Musical” que levou a inspirar a primeira criação do vinho musical: “200%:Virtuoso Wine”, lançado no verão de 2015 pela Hillside Winery.

Yannos Margaziotis

Às 11h do sábado (29), uma homenagem a Brahms traz o Trio em Dó Maior para violino, cello e piano e o Trio Op114 para viola, cello e piano com participação de Yannos Margaziotis, Rafael Altino, Leonardo Altino e Victor Asuncion. No mesmo dia às 20h, enerrando o festival, haverá a apresentação da Orquestra Jovem de Pernambuco tendo como solista o contratenor Edson Cordeiro, considerado como um dos cantores mais versáteis da atualidade, com a sua impressionante amplitude vocal e a sua enorme variedade tímbrica.

O IX Virtuosi de Gravatá tem o patrocínio do Ministério da Cultura através da lei federal de incentivo fiscal, apoio da Prefeitura de Gravatá, Hotel Villa Hípica e CEPE.

Edson Cordeiro

Garanhuns – Dentro da programação do Festival de Inverno de Garanhuns, o Virtuosi também marca presença com o Virtuosi na Serra nos dias 24, 27 e 28 de julho com apresentações na Igreja de Santo Antônio. A programação se inicia segunda (24) às 16h com recital da pianista russa Kristina Miller e às 21h com o pianista Victor Asuncion. No dia 27 às 16h será a vez do Grupo Instrumental Brasil e às 21h o duo Paula Bujes & Pedro Huff com o CD Afluências. O Virtuosi na Serra se despede da Cidade das Flores no dia 28 às 16h com a apresentação da Orquestra Jovem de Pernambuco junto do contratenor Edson Cordeiro.

PROGRAMAÇÃO VIRTUOSI – JULHO / 2017
III Virtuosi de Belo Jardim – 12 a 15 de Julho – Igreja Matriz de Belo Jardim
IX Virtuosi de Gravatá – 21 a 30 de Julho – Igreja Matriz de Sant’Ana
XIII Virtuosi na Serra – Garanhuns – 24, 27 e 28 de Julho – Igreja de Santo Antônio
Aberto ao público

GALERIA DE FOTOS – VIII VIRTUOSI DE GRAVATÁ (Dia 4)

fonte: Virtuosi

fotos: Vanessa Bastos

GALERIA DE FOTOS – VIII VIRTUOSI DE GRAVATÁ (Dia 4)
29 de junho de 2017 às 20:25h

Danilo Melo vice prefeito de Gravatá reforça compromisso com Gravatá

O vice prefeito de Gravatá, Danilo Melo, publicou na sua página no facebook nota explicando as dificuldades encontradas nos seis primeiros de sua gestão ao lado do prefeito Joaquim Neto e fala da importância da vitória da chapa, já que os dois cairiam no caso de uma derrota no TSE, afirmando que tudo isso fortalece a atual administração no caminho da retomada do desenvolvimento.
“Assumimos nosso mandato com a missão de resgatar nossa cidade da situação​ difícil que se encontrava. Nos últimos meses trabalhamos muito em especial o prefeito Joaquim Neto, que tem enfrentado diariamente o desafio de retornar Gravata ao lugar de destaque que merece e dar ao nosso povo o apoio que precisa. Hoje mais uma vitória foi alcançada o que nos fortalece na retomada do desenvolvimento de Gravatá. Gravatá agora é crescimento”.

29 de junho de 2017 às 20:00h

A hora agora é de trabalhar por Gravatá e ajudar a cidade a se desenvolver

Chegou a hora de se dar por encerrado o episódio da votação do TSE sobre o pedido de cassação do registro da candidatura de Joaquim Neto a prefeito de Gravatá e começar a se criar as alternativas para a cidade voltar a se desenvolver, esse foi o teor do que disse o prefeito Joaquim Neto em uma mensagem de vídeo que divulgou na sua página nas redes sociais e que você poderá assistir no link abaixo: https://www.facebook.com/joaquimprefeito45?ref=br_rs
A oposição também fez o seu papel, lutou com as armas legais para tentar tirar da prefeitura o candidato escolhido pela população, o que é legítimo e não merece críticas. Perdeu na eleição e perdeu também no tapetão. Porém, deve continuar com o seu papel de fiscalizar e denunciar as irregularidades se houver, mas de forma responsável e dentro dos princípios constitucionais. Não há mais espaço para uma oposição irresponsável!
Ao fim do julgamento que deu a vitória ao prefeito Joaquim Neto por 4 x 3, o ex-candidato a vice prefeito na chapa do PSB, ex-vereador Fernando Resende publicou nota nas redes sociais onde diz que vai acatar a decisão da justiça, lamenta o resultado a que chegaram os juízes, criticando a absolvição e reafirmando a sua intensão de fiscalizar com mais rigor os atos da atual gestão.
Leia a nota abaixo:

“Oi, pessoal!
Decisão da Justiça não se discute, se acata. Apesar de todas as provas, a maioria dos magistrados decidiu absorver o atual prefeito de Gravatá. É lamentável esse desfecho pra nossa cidade, pois sabemos de todos os desmandos que foram cometidos. Vamos reforçar a nossa fiscalização para que os erros do passado não se repitam e que, de fato, os investimentos priorizem a melhoria em todas as áreas, principalmente na educação, na saúde e na geração de emprego. Quero dizer continuo à disposição da minha cidade. Vamos nos manter firmes de olhos bem abertos nas ações do prefeito”, Fernando Resende.
Portanto, a hora agora é de trabalhar por Gravatá e ajudar a cidade a se desenvolver. Há um tempo para tudo e o tempo agora é de arar e plantar para que se possa colher.

29 de junho de 2017 às 13:50h

Joaquim Neto virou e venceu de goleada por 4 x 2

Rediplomado: primeiro pelo TRE e agora pelo TSE

Quando entrou em campo para a prorrogação, depois do pedido de vista pelo árbitro de vídeo (ministro Gilmar Mendes) o placar já era de 3 x 0 contra o prefeito. No primeiro tempo da prorrogação foi anulado o gol do ministro Luiz Fux (reviu seu voto) e o placar ficou 2 x 0, os jogadores da oposição (advogada de defesa) tentou mostrar outras imagens (da enchente) que não foram aceitas nem levadas em consideração. Quando todos pensavam que Joaquim Neto ia perder, ele virou o jogo e conquistou os gols (votos) de quatro ministros ficando o placar de 4 x 2.
O ministro Gilmar Mendes ao fim do jogo decretou a vitória de Joaquim Neto que continua prefeito de Gravatá. A oposição resta espernear, gritar, chorar, nada além disso!
Eu acertei de novo! Minha Bola de Cristal não falha, chegou a hora de passá-la para um substituto, pois a partir de agora meu jornalismo passa a ser informativo e não mais opinativo, pois é muito complicado fazer comunicação opinativa numa cidade onde não existe entre os colegas da imprensa nenhum respeito. Onde se ataca o colega de profissão no campo pessoal, onde o objetivo é detonar o outro a pedido de um terceiro, isso sem generalizar, pois sempre existem exceções. Deixo a Bola de Cristal para os jornalistas de Gravatá que gostem do jornalismo especulativo, investigativo e de opinião como sempre fiz e espero que eles acertem tanto quanto eu acertei até agora.
Daqui pra frente Só Notícias.

29 de junho de 2017 às 12:30h

TSE absolve Joaquim Neto por 4 x 2

O Tribunal Superior Eleitoral absolveu Joaquim Neto das  acusações feitas pela oposição. Durante esse tempo todo apenas o jornalista Tomaz de Aquino disse em todos os momentos que Joaquim Neto sairia vencedor e deu até o placar 4 x 3, para o caso de empate 3 x 3, nesse caso o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes votaria e haveria o desempate.
Como um dos ministros, Luiz Fux, reviu seu voto e votou a favor do voto do presidente foi verificado o placar de 4 x 2, nesse caso o presidente não precisou votar.
Joaquim Neto é o prefeito de Gravatá, vai continuar prefeito até o fim de sua gestão e agora é a hora de Gravatá retomar seus projetos para voltar para o seu lugar de destaque no cenário nacional.