30 de setembro de 2014 às 12:27h

Conferência de Aniversário da Igreja Batista Renovada de Gravatá

bastista renovada

9 anos de Obras Maiores

De 02 a 05 de outubro de 2014

‘Porque o Pai ama o Filho, e mostra-lhe tudo o que faz; e ele lhe mostrará obras maiores do que estas, para que vos maravilheis.’

Preletores:
Pr. Arthur Eneias – Paulista-PE
Pr. Renan Silva – Gravatá – PE

Ministrações:

Quinta (02/out)
O Deus das Obras Maiores

Sexta (03/out)
Obras Maiores na família

Sábado (04/out)
Paternidade, a maior Obra de Deus

Domingo (05/out)
O Espírito Santo e as Obras Maiores

Participações:
IBI – Natal
Com. Ser Livre – SP
Viva Voz
Rochia
Ronaldo Cavalcanti e banda

Informações: 81 9677-9730

Facebook: www.facebook.com/batistarenovadadegta

30 de setembro de 2014 às 09:23h

Magno Martins na rádio de Joaquim Neto

Muita gente tem deixado de caminhar ao lado de Bruno Martiniano por conta do seu jeito de tratar as pessoas, pela sua ignorância, pelo seu destempero. Outros devido a falta de ação da gestão que até agora não apresentou nenhum projeto para a cidade e nem cumpriu nenhum dos compromissos que assumiu com a população, mas, uma grande quantidade tem deixado a companhia do prefeito por questões financeiras.

Só para dar uma ideia dos casos um secretário importante da atual gestão contratou com um gerente de um bar a colocação de adesivos no seu carro com a foto de Bruno e dos seus candidatos da Frente Popular. Só que desapareceu, nunca mais voltou ao barzinho e aí o rapaz se sentindo enganado, arrancou os adesivos dos candidatos do prefeito e colocou outros no lugar.

Agora assistimos a chegada de Magno Martins à rádio de Joaquim Neto. Todos nós sabemos que no blogdomagno.com.br nunca saiu nota contra o atual gestor, sempre foram matérias elogiosas e contra JN só saia bomba. De repente os dois Magno e JN vão dividir o mesmo espaço. Fica a pergunta o que mudou?

Primeiro porque a filosofia de JN não é negociar com inimigos, com adversários só se vierem para o lado dele. Tanto é assim que não entra ninguém do lado de Bruno na rádio para dar uma entrevista, segundo porque ele não abre mão de controlar com firmeza os microfones da NovaGravatá, por isso ficamos sem entender a abertura para que um crítico ferraz de sua gestão, de seu comportamento, passe a ser prestigiado e ocupe o horário nobre da rádio.

Magno Martins deixou de ser aliado de Bruno?

30 de setembro de 2014 às 08:54h

Família de Eduardo Campos apoia Marina

A demonstração dada pela viúva de Eduardo Campos, Renata Campos de apoio a candidata a presidente do PSB Marina Silva, no comício do Recife cala a boca dos arautos da intriga, da fofoca, da controvérsia que durante dias se utilizou das redes sociais para jogar dúvidas sobre o apoio da família de Eduardo Campos a Marina Silva.

Tanto Renata quanto o filho João marcaram presença ao lado dos candidatos da frente popular Paulo Câmara, Fernando Bezerra Coelho e czncidatos a deputado federal e estadual.

Isto encerra mais esta tentativa de criar discórdia e desacreditar a campanha de quem vai tirar do poder estta corja que se alojou no Planalto e só da Petrobrás desviou R$ 10 bilhões de reais, segundo a investigação da PF.

29 de setembro de 2014 às 14:48h

Gestão de Bruno não consegue sair do lugar

Gravatá não conseguiu nenhum grande projeto na atual gestão. Nada do que foi prometido pelo atual prefeito, saiu do papel.

A construção de 2 mil casas populares, a reforma das escolas, a pavimentação de ruas, o transporte universitário, o saneamento básico, a construção de um hospital da mulher, um programa de assistência social e, principalmente, um distrito industrial para gerar oportunidades e garantir empregos para os jovens.

Segundo eleitores do próprio Bruno e até cabos eleitorais que postam notas nas redes sociais e que trabalharam na sua campanha, o prefeito não respeita a população, não cumpriu as promessas que fez e trata o povo com ignorância.

Por isso que o povo não acredita mais que ele possa mudar….E esperam somente a eleição de prefeito em 2016 para dar uma resposta no voto ao atual gestor.

Dessa forma vibraram com a entrada de Joaquim Neto na campanha de Paulo Câmara e com a candidatura de Rafael Prequé para deputado federal porque assim a possibilidade de mudança será maior.

 

29 de setembro de 2014 às 13:53h

Prefeito de Gravata desprestigiado pela Frente Popular

Publicamente o prefeito Bruno Martiniano, de Gravata, faz de conta que está tudo bem, que nada mudou, que continua firme na campanha de Paulo Câmara para o governo do Estado.

Entretanto, nos bastidores ele só não chama Paulo Câmara de “arroz doce”. Segundo pessoas que testemunharam um arranca rabo do prefeito, disseram que a sua reação foi desesperadora quando soube que ele aceitou a entrada de Joaquim Neto no palanque do PSB.

Ameaçou romper, mandou recado por Waldemar Borges para os coordenadores da campanha que não foi dado e terminou por engolir o sapo. Ele iria para onde?

Romper com Paulo e voltar para Armando? Aí sim é que ele estaria numa enrascada sem tamanho.Alguns chegaram a sugerir que ele ficasse neutro, não apoiasse mais nem Armando e nem Paulo.

Dessa forma o prefeito de Gravatá que enfrenta a mais alta rejeição que um gestor já enfrentou, teve que se submeter a humilhação de ser passado para trás, de ter o seu prestígio desvalorizado e de ficar como o menino que tomaram o brinquedo  dele fazendo biquinho.

Joaquim Neto que não brinca, está só esperando a hora de fazer um tamborim com o couro do gato. Mas Joaquim também sabe que desta vez vai ter que dividir a banda com outro que também está preparando o couro do gato para fazer um tapete e mandar o povo andar em cima, que é Rafael Prequé,  a grande revelação da política de Gravatá.

 

29 de setembro de 2014 às 13:25h

A uma semana do futuro

Estamos a poucos dias de definirmos o nooso futuro através do voto. Na hora em que votarmos estaremos optando por um modelo de administração que vai nos representar por quatro ou oito anos.

Temos a possibilidade de dizer através do voto decidir se concordamos ou discordamos De tudo que o governo está fazendo.

Nesta eleição temos a oportunidade de dar a chance a um novo modelo de gestão, a uma nova proposta de governo que é a de dar o voto a Marina Silva.

Marina Silva representa a mudança, representa sair dessa briga ensaiada de vermelho e azul do PT com o PSBD.

29 de setembro de 2014 às 08:51h

A campanha política continua atrasada e sem novidades

Quando me refiro a falta de “novidade”  na política é justamente por conta da forma como as campanhas eleitorais se desenvolvem. No que pese todo avanço tecnológico os líderes políticos ainda fazem política como se estivéssemos vivendo no século passado.

O discurso da modernidade de que vem  aí “Uma Nova Gravatá” não passa de chavão para mobilizar a militância e assim fazer o espetáculo. Na verdade a campanha política é muito mais espetáculo, teatro, do que debate de propostas e projetos para o povo.

Não estamos mais no tempo de após a realização de um evento político termos que bancar a limpeza (através de nossos impostos) que um líder com seus liderados provocou. A lei deveria obrigar que terminado o evento a limpeza das ruas seria obrigação dos empresários que a causou.

Quem assistiu a carreata política do ex-prefeito de Gravatá, Joaquim Neto, pode observar a sujeira que ficou nas ruas depois do evento: restos de adesivos, fitas, bandeiras, sacos de sanduíche, panfletos, cartazes, copos descartáveis, baneres rasgados, restos de camisas de candidatos, enfim um verdadeiro lixão na principal avenida de Gravatá, causando uma péssima imagem para a cidade.

A proposta da Nova Gravatá poderia começar com a limpeza da rua no fim da programação. Mas, como não somos um país desenvolvido a exemplo do Japão, que ao final de cada jogo do seu time deixava o estádio completamente limpo, então eu venha uma legislação que obrigue o partido responsável pelo evento a entregar a rua do mesmo jeito que encontrou.

27 de setembro de 2014 às 11:58h

A eleição de Gravatá é para deputado federal e ponto final

A cada dia fica mais claro o que eu disse a respeito de que a eleição de Gravatá que vai definir os destinos da cidade e dar um recado aos líderes políticos é a eleição de deputado federal.

Se você votar em Rafael Prequé vai está dizendo que se decepcionou com Bruno Martiniano, que não esperava que ele fizesse o que está fazendo e que faltasse com o respeito com a população como ele faltou num programa de rádio, além de não ter cumprido nenhuma promessa e por isso vai votar em Rafael.

Se você votar em Rafael vai está dizendo que não quer que Joaquim Neto volte para a prefeitura daqui a dois anos, porque ele já teve a sua oportunidade e agora é a hora de um jovem filho de Gravatá assumir, porque os que vieram de fora não foram muito bons para a cidade.

Se você votar em Rafael vai dizer que está votando na mudança, na defesa de Gravatá, que agora quer um gravataense que nasceu aqui, que vive aqui, que investe aqui e que vai administrar com atenção e com respeito ao povo.

Se você votar em Sebastião Oliveira do PR, lá de Serra Talhada, vai está votando em Bruno Martiniano e dizendo que está gostando da gestão delem, que ele é um bom prefeito, que você quer que ele continue na prefeitura e que vai votar nele para ser reeleito e passar mais seis anos na prefeitura (dois que faltam e seis da reeleição).

Se votar em Bruno Araújo estará votando em Joaquim Neto e dizendo que não acredita em nada do que dizem a respeito dos processos que ele tem, sobre a forma como ele administra quando está no poder e que quer Joaquim Neto mais oito anos que com os sete anos que ele já passou vai somar 15 anos de prefeito.

Portanto,  o seu voto para deputado federal será o mais importante para a nossa cidade.

Se quer mudar de verdade vote em Rafael Prequé.

27 de setembro de 2014 às 11:29h

Prequé sempre esteve com a Frente Popular

preque e arraes

aliados de primeiro momento; Dirceu, Prequé e Dr. Gil com Miguel Arraes

Quem é aliado de Frente Popular desde sempre é Luiz Prequé.

Na sua página no facebook deste sábado o prefeito Bruno Martiniano tenta justificar a salada eleitoral que é a sua chapa com candidatos do PSB, do PTB, do PR afirmando que Paulo Câmara sabe quem é aliado de primeiro momento.

O prefeito está corretíssimo!

O candidato a governador Paulo Câmara sabe quem sempre esteve com a Frente Popular de Pernambuco em Gravatá. Ele sabe, porque ele conviveu com Eduardo e ainda convive com Adilson Gomes, Evaldo Costa, Waldemar Borges e tantos outros que junto com o ex-governador e também com o avô dele Miguel Arraes visitaram Gravatá várias vezes e foram numa sempre numa casa da rua sete de setembro, que nem precisa dizer de quem é.

Só para relembrar quem sempre esteve com a Frente Popular de Pernambuco publicquei a foto acima com Seu Dirceu da Farmácia, Luiz Prequé, Miguel Arraes e Dr. Gil, quando da visita de Miguel Arraes em 1986, como governador de Pernambuco.

Arraes veio visitar o seu aliado de sempre que é e sempre foi Luiz Prequé.

Quem muda a cada eleição não pode cobrar compromissos de ninguém.

27 de setembro de 2014 às 10:39h

Justiça obriga Câmara de Gravatá a nomear assessores para os gabinetes dos vereadores da oposição

 

Os vereadores Luiz  Prequé, Júnior de Obras, Léo do Ar e Júnior de Paulo entraram com Mandado de Segurança (Processo nº 00025-07.2014.8.17.0670) para ter  direito aos dois assessores de cada gabinete, previsto na Lei 3609/2012 e cuja nomeação vinha sendo negada  pelo atual presidente da casa Pedro Martiniano Lins.

Para sua defesa o presidente alegou duas situações que os cargos era de livre provimento e que a nomeação estava dentro do critério de oportunidade e conveniência da autoridade, logo caberia ao presidente a escolha de quem nomear e para quem nomear.

Na sua sentença a juíza manda o presdiente da câmara nomear os assessores dos vereadores da oposição escolhidos por eles próprios porque a retaliação configurada na ação do presidente estaria provavelmente dentro de critério ilegal.

“…em razão de ato supostamente ilegal do Presidente da Câmara que estaria prejudicando direito líquido e certo dos impetrantes”.

Continuando ela diz:

“Não há que se falar aqui em liberalidade de não nomear; a citada Lei não permite essa postura, quando houver a indicação dos dois nomes que ocuparão os referidos cargos pelo titular de cada gabinete. Uma vez criados os cargos por lei e indicados os seus ocupantes, não resta outra opção ao Presidente da Câmara de Vereadores, senão cumprir os exatos limites por ela delineados”.

Mas na frente a juíza reforça que o Mandado de Segurança “constitui uma ação civil para a tutela das liberdades públicas, quando não amparadas por habeas corpus ou habeas data, quando o responsável pela ação ou omissão ilegal ou abusiva for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público”.

Para justificar sua decisão de mandar nomear os assessores da oposição a juíza informa:

“No caso em apreço a liquidez e a certeza do direito se encontram evidentes! Saltam aos olhos! Pois a Lei Municipal 3.609/12, não dá margem a dúvidas, já que criou, efetivamente, para cada gabinete de vereador dessa Edilidade um cargo de chefe de gabinete e um cargo de assessor, frisem-se ambos sem concurso público”.

Além disso, segundo a juíza a livre nomeação pelo presidente só se dá quando for através de concurso, o que não é o caso em tela:

“No que se refere ao segundo argumento de que os dois cargos de provimento comissionado, criados pela citada Lei, por serem de livre nomeação e exoneração do Presidente da Câmara Municipal de Gravatá/PE, o desobrigaria de proceder com as nomeações, não prospera. Pois, a liberalidade aqui ocorre apenas em relação ao concurso público, nesse caso, o concurso não se mostra obrigatório e, por isso, há a discricionariedade”.

Concluindo a juíza mostra que:

“Não há que se falar aqui em liberalidade de não nomear; a citada Lei não permite essa postura, quando houver a indicação dos dois nomes que ocuparão os referidos cargos pelo titular de cada gabinete. Uma vez criados os cargos por lei e indicados os seus ocupantes, não resta outra opção ao Presidente da Câmara de Vereadores, senão cumprir os exatos limites por ela delineados”.

Caso o presidente da câmara Pedro Martiniano Lins não proceda a imediata nomeação dos assessores dos vereadores da oposição além, de infringir uma decisão judicial será obrigado a pagar multa diária de R$ 5.000 (cinco mil reais).

Portanto a justiça obriga Pedro Martiniano a nomear os assessores dos vereadores de oposição.