6 de outubro de 2014 às 08:46h

Coluna eleitoral das eleições 2014

Rafael Prequé é o novo líder político de Gravatá

A eleição de Gravatá mostrou que nasceu um novo líder político na cidade. Rafael Prequé teve mais votos do que os dois candidatos de Bruno Martiniano juntos. Enquanto  Rafael obteve nas urnas 7.400 votos, os dois candidatos do prefeito e da prefeitura tiveram apenas 6.883 votos.

Mas Rafael também derrotou os candidatos de Joaquim Neto. Rafael teve 7.400 votos contra 6.800 de Bruno Araújo e de Alberto Feitosa 4.600. Com este resultado Rafael Prequé assume a liderança política de Gravatá e passa a ser a referência política que vai direcionar os destinos do povo gravataense.

O povo de Gravatá mostrou que quer mudar. Que não quer mais essa briga de azul e vermelho e que a vez agora é de Rafael. Assim, Rafael Prequé vice-prefeito de Gravatá conseguiu um feito histórico para a sua carreira política, derrotando de uma só vez o prefeito Bruno Martiniano e o ex-prefeito Joaquim Neto.

O povo não foi atrás da bandeira do prefeito

O prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, disse numa rádio que bastava pegar no pau da bandeira, levantar que o povo ia atrás dele, porque ele era o prefeito (fo…). Mas o povo disse que não era assim. O povo mandou o recado nas urnas de que tem vontade própria e de que aceita este comportamento (DEZ) des-respeitoso, des-agregador, des-motivador.

A votação de Rafael Prequé é o primeiro passo dado pela população para mudar o comando da prefeitura em 2016. Votar em Rafael Prequé foi a forma que o povo encontrou para dizer que cansou dessa briga de azul e vermelho. Que quer uma nova forma de fazer política. Que deseja um novo jeito de governar.

Rafael representou tudo isso na eleição: juventude – assim como o novo governador de Pernambuco; modernidade – jogando no lixo o atraso e o arcaico de se fazer política como se a cidade fosse o quintal da casa dos riquinhos ou dos mandões; coragem – decisão de enfrentar de uma só vez as duas maiores forças política de Gravatá, mostrando que não vai se curvar a nenhum tipo de coronelismo seja o original ou o do Paraguai.

A partir de agora inicia-se em Gravatá um novo ciclo político, onde o povo tem agora um líder que respeita o povo, que conversa com o povo, que tem educação e que quer mudar a imagem dessa cidade que é rica e que vive sofrendo pelos desmandos e pelas promessas não cumpridas pelo prefeito.

O exército de Waldemar Borges foi de soldadinho de chumbo

Se teve em Gravatá um candidato que teve um batalhão pedindo votos para ele foi Waldemar Borges.

Só para ter um ideia listo alguns que lembro que estavam engajados na campanha de Waldemar Borges, o primeiro o prefeito.

  1. Bruno Martiniano
    Pedro Martiniano
    3. Neto da Banca
    4. Leo Giestosa
    5. Ana de Jaci
    6. Regis da Compesa
    7. Nino da Gaiola
    8. Angélica de Ademir
    9. João Paulo
    10. Ozano Brito
    11. Ivan da Farmácia
    12. Dr. Denis
    13. Doca da Cavalhada
    14. Ademir de Gonçalo
    15. Charles da Madeireira
    16. Zeca da Charque
    17. Manuel da Saúde
    18. Gilmário de Uruçu
    19. Ginaldo
    20. Jota Silva
    21. João Machado
    22. Sandro Eletricista
    23. Samy Lemos
    24. Miaeiro
    25. Alexandre Rabelo
    26. Paula Martiniano

Fora os outros secretários, diretores, babões, puxa sacos e a pergunta fica é: porque Waldemar Broges não foi em votado e perdeu para Alberto Feitosa e para Darita ficando em terceiro lugar com 4.200 votos.

Para onde foram os votos de Waldemar Borges, tirnando 1.000 votos de Ademir de Gonçalo, o resto todinho só deu 3.200 votos e se a gente dividir 3.200 pelos 30 que apoiaram vai dar aproximadamente 100 votos para cada um.

Eu acho que vai ter muita conversa hoje na prefeitura. Vai ter muito puxão de orelha. Vai ter muita demissão.

Isto serve para mostrar que não se engana mais o povo e por isso Rafael Prequé foi o primeiro lugar.

Joaquim Neto perde o posto de líder para Rafael Prequé

Vamos falar de deputado federal. Com os resultados da urna Gravatá tem um novo quadro político que coloca o prefeito Bruno Martiniano no terceiro lugar, Joaquim Neto no segundo e Rafael no primeiro.

Política é assim quem não trabalha, ou trabalha errado perde lugar. Eleição é voto.

Rafael Prequé futuro prefeito de Gravatá, teve 7.400 votos

Bruno Araújo de Joaquim Neto e Leo do Ar – teve 6.800

Sebastião Oliveira – do quartel da prefeitura, teve – 2.600 (Só isso)

Com esta votação Rafael Prequé recebe das urnas o recado de que o povo aposta agora no seu nome para fazer um novo tipo de política na cidade de Gravatá, saindo desta briga mentirosa de vermelho e azul, construindo uma nova maneira de fazer política onde o cidadão seja respeitado e participe da gestão.

Joaquim Neto perde o posto de líder para Rafael Prequé que agora assume as conversações com Paulo Câmara porque as urnas disseram: olha governador Paulo Câmara nós não queremos conversa com esse prefeito e sim com Rafael Prequé. Até porque a votação que o senhor teve foi a soma de todos os líderes de Gravatá.

O primeiro Rafael Prequé,  o segundo Joaquim Neto e o terceiro Bruno Martiniano, então ninguém pode querer dizer que ganhou deu os votos sozinho, porque isso não é verdade.

6 de outubro de 2014 às 08:02h

O povo não foi atrás da bandeira do prefeito

O prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, disse numa rádio que bastava pegar no pau da bandeira, levantar que o povo ia atrás dele, porque ele era o prefeito (fo…). Mas o povo disse que não era assim. O povo mandou o recado nas urnas de que tem vontade própria e de que aceita este comportamento (DEZ) des-respeitoso, des-agregador, des-motivador.

A votação de Rafael Prequé é o primeiro passo dado pela população para mudar o comando da prefeitura em 2016. Votar em Rafael Prequé foi a forma que o povo encontrou para dizer que cansou dessa briga de azul e vermelho. Que quer uma nova forma de fazer política. Que deseja um novo jeito de governar.

Rafael representou tudo isso na eleição: juventude – assim como o novo governador de Pernambuco; modernidade – jogando no lixo o atraso e o arcaico de se fazer política como se a cidade fosse o quintal da casa dos riquinhos ou dos mandões; coragem – decisão de enfrentar de uma só vez as duas maiores forças política de Gravatá, mostrando que não vai se curvar a nenhum tipo de coronelismo seja o original ou o do Paraguai.

A partir de agora inicia-se em Gravatá um novo ciclo político, onde o povo tem agora um líder que respeita o povo, que conversa com o povo, que tem educação e que quer mudar a imagem dessa cidade que é rica e que vive sofrendo pelos desmandos e pelas promessas não cumpridas pelo prefeito.

 

5 de outubro de 2014 às 06:00h

Pesquisas eleitorais ficam iguais no dia da eleição

Toda eleição é assim, os institutos de pesquisas mostram diferentes resultados durante a campanha, muitas vezes diferindo com números que impressionam e no finalzinho, quando vai chegando o dia da eleição afunilam e ficam praticamente iguais.

De repente, há um dia ou dois das eleições os números começam a bater. As diferenças caem, e os levantamentos parecem mais confiáveis. Ao que tudo indica fica parecendo que até o dia da eleição eles fazem tudo para atender aos pedidos de quem os contrata, mas próximo do pleito eles mostram a real situação, para não se queimarem com o mercado.

É tudo um jogo de interesse e de quem tem interesse para um determinado resultado. Se analisarmos as eleições atuais e pegarmos todos os números que foram publicados teremos centenas de situações que não se confirmam no dia da eleição.

Em 2015, me debruçarei sobre as pesquisas eleitorais de 2014, em todo Brasil e escreverei um livro reportagem sobre as discrepâncias e divergências desses órgãos que avaliam a intenção de voto dos eleitores.

Assim teremos um documento científico, feito dentro dos critérios acadêmicos, para que os que se interessam pelo assunto possam ter em mãos um trabalho que apresente a forma, os métodos, os tipos e os resultados de pesquisas eleitorais no Brasil.

5 de outubro de 2014 às 05:41h

Agora é com você eleitor

A vez é sua. É você que vai decidir os destinos de sua cidade escolhendo os candidatos que você quer que lhe represente.

O seu voto é decisivo para mudar a história do seu país, do seu estado e do seu município. Precisamos mudar! Não dá para assistir o que estamos assistindo na prefeitura e votar nos candidatos que o prefeito quer.

Ele disse que bastava levantar uma bandeira na hora que quisesse que o povo de Gravatá vinha atrás porque ele era o prefeito Fo…Eu não acredito que o povo de Gravatá seja esse bando de idiotas ou de cachorrinhos que vai bastar um psiu do prefeito para todo mundo correr atrás balançando o rabinho.

O povo de Gravatá é politizado. O povo de Gravatá sabe escolher. O povo de Gravatá vai dizer não aos desmandos, a falta de emprego, a falta de indústria, a falta de educação, a falta de tudo votando nos candidatos que querem mudar Gravatá.

A Chapa da vitória é esta:

Joaquim Lira estadual 55155
Rafael Prequé federal 4055
Senador Fernando Bezerra 400
Governador Paulo Câmara 40
Presidente Marina 40

5 de outubro de 2014 às 05:00h

A Família e seus desafios

Eliezer Andrade

Eliezer Andrade

A instituição “casamento” está em crise e as conseqüências desta crise, certamente, afetarão ainda mais do que já tem afetado e prejudicado a família. Pelo fato do casamento não está sendo visto como algo estabelecido por Deus, questões de insegurança e complicações tão logo surgem, a tendência é de se optar pela separação e divórcio. Em uma relação familiar saudável não deve existir ódio, rancor, mágoa, ressentimento e amargura, a fim de que haja estabilidade matrimonial e dessa união saudável, brotem filhos saudáveis e felizes.

Alguém pode pensar que já houve período da história bem mais fácil para criar e educar filhos, mas isso nunca aconteceu em época nenhuma, porque as pessoas nem sempre optaram por criar os filhos segundo os padrões de Deus. O que ocorre em nossos dias é que a sociedade é submetida sem limitação a padrões impostos pela cultura corrente e propalados pelos meios de comunicação social, onde se dita a melhor forma de viver quando, na verdade, não é. A sociedade atual é manipulada num mundo onde tudo é permitido até culminar com vícios destruidores e imorais e até o linguajar é degradante. A pressão social dissoluta tem atingido até as igrejas. Tudo isto e mais a ausência parental motivada pelos desejos de ser e ter, afeta cruelmente os desafios familiares.

O que nunca deixou de existir foi a tríade familiar constituída de pai, mãe e filhos que é a estrutura relacional base para a formação do ser humano, e esta é que está decaída. Aquele amor que deve ser demonstrado e experimentado em relacionamentos de maneira mais íntima no ambiente familiar, já não existe. O amor verdadeiro na família inclui respeito, honra, consideração e desejo de agradar para um perfeito ajustamento.

Para aqueles que freqüentam a igreja, seja ela qual for, acompanhados dos seus filhos com objetivos voltados para a obediência a Deus que possam trazer bons reflexos para a família, com certeza essas angústias e inquietações poderão ser amenizadas com melhor disciplina estabilizada no lar. Para que esta bonança aconteça nos lares, os pais têm que dar bom exemplo e serem solidários com os problemas dos filhos e ajudá-los na solução porque se assim não acontecer, o mundo cuidará deles conduzindo-os para o mau caminho.

Por Eliezer Andrade

4 de outubro de 2014 às 05:29h

É tempo de mudar! Faltam apenas 24 horas para a mudança

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Gravatá não é uma burrica para caber apenas dois: azul e vermelho, tem um amarelo no meio…..

É chegado o tempo para declararmos que queremos a mudança no nosso país, no nosso estado e na nossa cidade. É tempo para dizermos que basta! Que desejamos novos modelos de fazer política, composto por princípios que deveriam ser regra e não exceção.

Amanhã teremos a oportunidade de sermos igual a Lula, a Dilma, a Joaquim Barbosa, a Bruno, a Joaquim Neto e a qualquer um desses semi-deuses da mentira, da enganação, do descompromisso com o povo, a qualquer um desses semi-deuses da falta de respeito, da falta de palavra, da ingratidão.

Amanhã nosso voto vale o mesmo peso do voto deles. Nem mais, nem menos, igual,. Apena um! Isso é o valor-cidadão, todos iguais perante a lei, todos iguais diante da lei e dos homens dando a sua parcela de contribuição para melhorar a vida do povo da sua cidade.

Amanhã ao escolher seus candidatos você vai estar dizendo se concorda ou não com o que Bruno vem fazendo na prefeitura, se quer de volta Joaquim Neto ou se vai defender a sua cidade, se vai defender Gravatá com uma nova proposta, trazida por um novo político, jovem, ousado, corajoso, destemido, desgarrado do poder que prejudica e buscando o poder que ajuda, que auxilia, que soma. Este jovem se chama Rafael Prequé.

Se você votar em Sebastião Oliveira estará dando um cheque em branco a Bruno Martiniano para que ele continue a fazer o que está fazendo. O que ele está fazendo só você e ele é que sabem.

Se você votar em Bruno Araújo estará dando mais uma vez a Joaquim Neto a chave da prefeitura, que já teve na sua mão uma vez e cujos resultados no campo administrativo e na transparência deixaram a desejar e não foram benéficos para os gravataenses.

Por isso o seu voto deve ser dado a Rafael Prequé. É a única proposta diferente nesse balaio de gatos e tucanos “sabidos” que não querem mudar nada, dizendo que vão mudar tudo, numa briga de mentirinha, apenas para ficarem trocando de lugar na burrica (agora tu sobe, depois subo eu).

Gravatá não é uma burrica onde só cabem dois, pra um ficar subindo e outro descendo. Gravatá tem lugar para três, quatro, cinco que queiram contribuir para melhorar a cidade, pode até ser uma montanha russa daquelas perigosas que a gente nunca sabe o que vai acontecer depois que compra o ingresso, ou seja, depois que damos o voto a alguém como aconteceu em 2012 e deu no que deu.

Mas desta vez a sua escolha pode ser feita sem medo, sem surpresas, porque você conhece Rafael Prequé, você sabe onde mora, o que faz, o que deseja e como deseja ajudar a sua cidade.

Portanto, dê o seu voto para deputado federal a Rafael Prequé. Esse voto é o primeiro sinal de que você quer mudar para melhor e que a mudança agora. E, lembre-se, vote para deputado estadual em Joaquim Lira pois um deputado estadual é muito importante para defender Gravatá junto ao governo do estado.

Pense na sua família, nos seus filhos, no que você quer para o seu futuro de Gravatá e para o futuro deles.

Amanhã vote assim:

Presidente: Marina Silva – 40
Governador: Paulo Câmara – 40
Senador: Fernando Bezerra Coelho – 400
Deputado federal: Rafael Prequé – 4055
Deputado estadual: Joaquim Lira – 55155

3 de outubro de 2014 às 09:38h

A hora é essa, o momento é agora, o futuro quem faz é você e começa domingo.

paulo camara na casa de Prequé

Paulo Câmara quer voto de qualquer um, mas amizade essa é outra coisa e ele só quer com quem tem história no PSB. Prequé tem e Rafael também

O futuro de Gravatá se chama Rafael Prequé. Só temos futuro quando temos uma coisa nova acontecendo. Continuar com o que está aí ou retornar para um momento passado é retrocesso, é caminhar para trás.

Porque o futuro de Gravatá se constrói com a força da juventude, com um novo jeito se fazer política, com respeito, com educação, com atenção para o povo. Um futuro não pode ser construído em cima de mentiras, de promessas não cumpridas, de desvios de dinheiro público.

Mas o futuro só pode ser construído por quem tem coragem, por quem não se apega aos cargos e ao empreguismo da prefeitura. O futuro só pode ser construído por quem não tem medo de denunciar os desmandos do gestor, as coisas erradas que estão sendo feitas porque a prefeitura não o quintal da casa de ninguém e Gravatá não é tapete para os arrogantes e prepotentes quererem pisar e só alguém com coragem é que se dispõe a defender Gravatá.

Rafael Prequé já deu provas disso, já demonstrou essa coragem, já denunciou até que quis trabalhar e foi impedido pelos que estão no comando da cidade. Rafael já disse quero ser candidato porque quero defender Gravatá dessa mentira de “vermelho e azul” porque isso é uma grande farsa para se manterem no poder.

Por isso você tem que escutar o apelo de Rafael Prequé quando diz que a única forma de expulsar do poder quem não sabe governar é através do voto. Por isso seu voto é importante para dar o primeiro passo em direção ao futuro de Gravatá que começa domingo.

Vote Rafael Prequé 4055 e Joaquim Lira 55155 para defender Gravatá.

3 de outubro de 2014 às 08:19h

Eleições e cidadania: a hora de escolher seus candidatos

Tenho escutado de muita gente a afirmação de que vai anular o voto e que não vai votar em ninguém.

Esta decisão é a pior que um eleitor pode tomar, pois ele deixa de exercer o único direito de cidadão que o torna igual a qualquer outro, inclusive até ao presidente da República. Por isso ao se negar a escolher um candidato ele diminui a quantidade de votos válidos e assim ajuda ao candidato que se encontra na frente, evitando inclusive o segundo turno.

Votar foi um direito adquirido com muita luta e muitos deram a vida para que tivéssemos a oportunidade de poder decidir sobre quem vai dirigir os nossos destinos. Não anule seu  voto, não vote em branco, pois precisamos continuar lutando, agora, nas urnas para que possamos mudar a realidade em que vivemos.

Domingo é dia de você dizer que é cidadão, que participa da vida da sua cidade e que já escolheu seus candidatos.

Eu, particularmente, votarei assim:

Presidente – Marina Silva 40

Governador – Paulo Câmara 40

Senador – Fernando Bezerra Coelho 400

Deputado federal – Rafael Prequé 4055

Deputado estadual – Joaquim Lira 55155

Escolha seus candidatos, vote e diga não ao que você não quer para o seu país e para a sua cidade.

A todos uma boa eleição.

2 de outubro de 2014 às 06:26h

Passeata de Rafael Prequé atrai a população

paseeata de rafaelA caminhada confirma a insatisfação do povo com a atual gestão e que não quer mais a briga de azul e vermelho.

A prova real de que uma gestão não está sendo bem aceita pela população é quando o próprio povo começa a tomar a decisão de mostrar isso sem medo, de forma espontânea, de forma natural, participando ativamente de qualquer movimento que sinalize o desejo de mudança.

As caminhadas que Rafael Prequé realizou em Gravatá para a sua campanha de deputado federal provou que o povo da cidade está ansioso por uma mudança na política, quer um novo jeito de fazer política, quer ter a esperança de que não vai ter somente promessas não cumpridas e dá prova disso carregando as suas crianças nas costas.

Só quem quer dizer não a um gestor que tratou mal ao povo em todos os sentidos é que  leva seu filho desse jeito, subindo e descendo ladeiras, a noite, na chuva e, principalmente por amor a Gravatá, principalmente por gostar do estilo do líder que convida bem diferente do coronelismo tradicional e também do coronelismo do “paraguai” que está aí.

Por isso, a maioria atendeu ao apelo de Rafael e participou ativamente de sua campanha eleitoral indo para as suas caminhadas e vibrando com a possibilidade de ter um gravataense em Brasília e futuramente, daqui a dois anos, dirigindo os destinos da cidade como prefeito escolhido pela população.

A caminhada realizada ontem no Alto do Socorro é uma demonstração clara de que a proposta de Rafael Prequé foi acatada e que domingo nas urnas o povo vai dar o seu voto de confiança a este jovem líder político que com sua simpatia, seu respeito, seu jeito amigo de tratar a todos tem conquistado a credibilidade dos gravataenses.

Não esqueça domingo é dia de dizer não ao azul e ao vermelho. Domingo é dia de dizer sim a Rafael Prequé – deputado federal 4055 e Joaquim Lira deputado estadual 55155, porque sozinho Rafael não pode fazer nada e vai precisar de Joaquim como deputado para trazer projetos para Gravatá.

É Rafael para defender Gravatá.