7 de outubro de 2014 às 19:19h

Servidores da prefeitura de Gravatá reclamam atraso nos salários

Os servidores da prefeitura de Gravatá estão sem receber seus salários e cobram da administração uma posição sobre o dia em que efetuará o pagamento.

“Geralmente, os pagamentos são feitos no dia 30 e hoje já são sete e ainda não se teve nenhuma liberação e nenhuma informação sobre o pagamento de nossos salários.”, disse um servidor.

Até agora a prefeitura ainda não se pronunciou sobre o caso e os servidores vão marcar uma assembléia para discutir o que vai ser feito a fim de pressionar o prefeito a pagar aos servidores.

 

7 de outubro de 2014 às 17:57h

PSB de Pernambuco apoia Aécio Neves

Embora o anúncio oficial só vá ser feito amanhã, já recebemos a informação de que o PSB vai caminhar ao lado de Aécio Neves no segundo turno. Evidente, que algumas decisões ainda estão sendo gestadas como a de retirar a candidatura de Daniel Coelho a prefeito em 2016 e apoiar a candidatura de Geraldo Júlio que vai para a reeleição.

Outra decisão é que a coordenação da campanha de Aécio terá composição com coordenadores do PSB, e em outros casos terá dois grupos diversos apoiando o candidato a presidente como é o caso de Gravatá, onde dois grupos vão trabalhar o nome de Aécio, o de Rafael Prequé e o do ex-prefeito Joaquim Neto.

A reunião que decidiu o apoio do PSB a Aécio ocorreu em Brasília com a presença de Marina Silva,Antonio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos, do governador eleito Paulo Câmara, do atual governador João Lira Neto, do presdiente estadual do PSB, Sileno Guedes e do prefeito do Recife Geraldo Júlio.

Portanto, vamos aguardar a divulgação oficial do apoio do PSB de Pernambuco ao tucano Aécio Neves.

7 de outubro de 2014 às 11:14h

Mudanças na prefeitura

Muito zum zum mas nada concreto até agora. Fala-se em demissões, renúncias, entrega de cargos, mas ninguém confirma nada.

Aguardamos as informações oficiais para podermos publicar.

 

7 de outubro de 2014 às 10:06h

Rafael aguarda o governador Paulo Câmara

Rafael Prequé informa que só vai tomar a decisão de apoiar Dilma ou Aécio depois de ouvir o governador eleito.

Como homem de grupo e leal ao partido vai conversar com Paulo Câmara e aí sim toma a sua decisão.

O seu grupo está esperando apenas a sua decisão para mais uma vez ir buscar os votos dos Gravataenses. .

7 de outubro de 2014 às 06:28h

A construção de um projeto político para Gravatá

paulo camara na casa de PrequéA população de Gravatá deu um recado claro aos líderes políticos da cidade, dizendo que está dando a mão a um novo projeto político para a cidade baseado num novo jeito de fazer política e encabeçado pelo jovem vice-prefeito Rafael Prequé.

Alguns não querem aceitar esta realidade em função de seus alinhamentos políticos tanto com o atual prefeito, quanto com o ex, entretanto isso não muda a realidade. Ao votar maciçamente no jovem vice-prefeito, Rafael Prequé para deputado federal, lhe dando 7.400 votos e derrotando Sebastião Oliveira, que teve 2.683 e Bruno Araújo que teve 6.858, o povo de Gravatá faz a sua escolha.

O povo de Gravatá optou por um político da terra, um filho de Gravatá para ser seu representante e hoje Rafael é o representante de Gravatá junto ao governo do estado, porque em política o que conta são os votos e Rafael teve mais votos do que todos os outros.

Finalmente, Gravatá entra no século XXI, sai do atraso, deixa o antigo de lado e vai fazer uma nova política que tem como princípios básicos o respeito ao cidadão, o tratar bem as pessoas, o ouvir para dar encaminhamento e tentar resolver, o brigar (no bom sentido) para buscar projetos para a cidade e isso Rafael vai iniciar já agora.

A partir de agora Rafael vai começar a trabalhar por Gravatá e para defender Gravatá, junto com seu grupo, do qual tenho a honra de fazer parte, como tive quando fiz parte do MUG que depois elegeu Chucre prefeito e do Movimento pró-Gravatá que elegeu Sebastião Martiniano, pai do atual prefeito e que tive o prazer de ser um coordenador dessas campanhas.

Assim vai ficando para trás a enganação, a mentira, a enrolação, o desvio do dinheiro público, a falta de compromisso, a colocação de pessoas na prefeitura que só vem se locupletar e depois vão embora deixando um buraco sem tamanho, isso é passado.

Agora Gravatá tem um grupo político representativo da sociedade e o mais importante com votos para barrar qualquer tentativa de dizer que não tem chance, tem chance sim e vamos lutar para colocar Rafael na prefeitura em 2016.

Para isso o grupo de Rafael está aberto a todos que querem um NOVO JEITO DE FAZER POLÍTICA.

Em breve teremos novidades sobre esse grupo que vem para mudar a história política dessa cidade.

6 de outubro de 2014 às 10:17h

Pessoal algumas correções no número de votos de Gravatá:

Amigos cometemos um erro e colocamos Sebastião Oliveira com 6.683…..quase três vezes mais….Só que ele teve quase três vezes menos foi somente 2.683

Para deputador federal

Rafael Prequé 7.400
Bruno Araújo 6.858 votos
Sebastião Oliveira 2.683
Jorge Corte Real 1.892

Para deputado estadual

Alberto Feitosa 6.852
Darita 6.459
Waldemar Borges 4.209
Joaquim Lira 3.291

Mas, não altera nada do que foi dito. Rafael é o novo líder político de Gravatá que encarna a figura do gestor moderno, do gestor preparado para administrar num novo conceito de fazer política que é o de desenvolver com justiça social e com respeito à cidadania, que foi pregado por Eduardo Campos e que a votação na urna comprovou.

6 de outubro de 2014 às 08:46h

Coluna eleitoral das eleições 2014

Rafael Prequé é o novo líder político de Gravatá

A eleição de Gravatá mostrou que nasceu um novo líder político na cidade. Rafael Prequé teve mais votos do que os dois candidatos de Bruno Martiniano juntos. Enquanto  Rafael obteve nas urnas 7.400 votos, os dois candidatos do prefeito e da prefeitura tiveram apenas 6.883 votos.

Mas Rafael também derrotou os candidatos de Joaquim Neto. Rafael teve 7.400 votos contra 6.800 de Bruno Araújo e de Alberto Feitosa 4.600. Com este resultado Rafael Prequé assume a liderança política de Gravatá e passa a ser a referência política que vai direcionar os destinos do povo gravataense.

O povo de Gravatá mostrou que quer mudar. Que não quer mais essa briga de azul e vermelho e que a vez agora é de Rafael. Assim, Rafael Prequé vice-prefeito de Gravatá conseguiu um feito histórico para a sua carreira política, derrotando de uma só vez o prefeito Bruno Martiniano e o ex-prefeito Joaquim Neto.

O povo não foi atrás da bandeira do prefeito

O prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, disse numa rádio que bastava pegar no pau da bandeira, levantar que o povo ia atrás dele, porque ele era o prefeito (fo…). Mas o povo disse que não era assim. O povo mandou o recado nas urnas de que tem vontade própria e de que aceita este comportamento (DEZ) des-respeitoso, des-agregador, des-motivador.

A votação de Rafael Prequé é o primeiro passo dado pela população para mudar o comando da prefeitura em 2016. Votar em Rafael Prequé foi a forma que o povo encontrou para dizer que cansou dessa briga de azul e vermelho. Que quer uma nova forma de fazer política. Que deseja um novo jeito de governar.

Rafael representou tudo isso na eleição: juventude – assim como o novo governador de Pernambuco; modernidade – jogando no lixo o atraso e o arcaico de se fazer política como se a cidade fosse o quintal da casa dos riquinhos ou dos mandões; coragem – decisão de enfrentar de uma só vez as duas maiores forças política de Gravatá, mostrando que não vai se curvar a nenhum tipo de coronelismo seja o original ou o do Paraguai.

A partir de agora inicia-se em Gravatá um novo ciclo político, onde o povo tem agora um líder que respeita o povo, que conversa com o povo, que tem educação e que quer mudar a imagem dessa cidade que é rica e que vive sofrendo pelos desmandos e pelas promessas não cumpridas pelo prefeito.

O exército de Waldemar Borges foi de soldadinho de chumbo

Se teve em Gravatá um candidato que teve um batalhão pedindo votos para ele foi Waldemar Borges.

Só para ter um ideia listo alguns que lembro que estavam engajados na campanha de Waldemar Borges, o primeiro o prefeito.

  1. Bruno Martiniano
    Pedro Martiniano
    3. Neto da Banca
    4. Leo Giestosa
    5. Ana de Jaci
    6. Regis da Compesa
    7. Nino da Gaiola
    8. Angélica de Ademir
    9. João Paulo
    10. Ozano Brito
    11. Ivan da Farmácia
    12. Dr. Denis
    13. Doca da Cavalhada
    14. Ademir de Gonçalo
    15. Charles da Madeireira
    16. Zeca da Charque
    17. Manuel da Saúde
    18. Gilmário de Uruçu
    19. Ginaldo
    20. Jota Silva
    21. João Machado
    22. Sandro Eletricista
    23. Samy Lemos
    24. Miaeiro
    25. Alexandre Rabelo
    26. Paula Martiniano

Fora os outros secretários, diretores, babões, puxa sacos e a pergunta fica é: porque Waldemar Broges não foi em votado e perdeu para Alberto Feitosa e para Darita ficando em terceiro lugar com 4.200 votos.

Para onde foram os votos de Waldemar Borges, tirnando 1.000 votos de Ademir de Gonçalo, o resto todinho só deu 3.200 votos e se a gente dividir 3.200 pelos 30 que apoiaram vai dar aproximadamente 100 votos para cada um.

Eu acho que vai ter muita conversa hoje na prefeitura. Vai ter muito puxão de orelha. Vai ter muita demissão.

Isto serve para mostrar que não se engana mais o povo e por isso Rafael Prequé foi o primeiro lugar.

Joaquim Neto perde o posto de líder para Rafael Prequé

Vamos falar de deputado federal. Com os resultados da urna Gravatá tem um novo quadro político que coloca o prefeito Bruno Martiniano no terceiro lugar, Joaquim Neto no segundo e Rafael no primeiro.

Política é assim quem não trabalha, ou trabalha errado perde lugar. Eleição é voto.

Rafael Prequé futuro prefeito de Gravatá, teve 7.400 votos

Bruno Araújo de Joaquim Neto e Leo do Ar – teve 6.800

Sebastião Oliveira – do quartel da prefeitura, teve – 2.600 (Só isso)

Com esta votação Rafael Prequé recebe das urnas o recado de que o povo aposta agora no seu nome para fazer um novo tipo de política na cidade de Gravatá, saindo desta briga mentirosa de vermelho e azul, construindo uma nova maneira de fazer política onde o cidadão seja respeitado e participe da gestão.

Joaquim Neto perde o posto de líder para Rafael Prequé que agora assume as conversações com Paulo Câmara porque as urnas disseram: olha governador Paulo Câmara nós não queremos conversa com esse prefeito e sim com Rafael Prequé. Até porque a votação que o senhor teve foi a soma de todos os líderes de Gravatá.

O primeiro Rafael Prequé,  o segundo Joaquim Neto e o terceiro Bruno Martiniano, então ninguém pode querer dizer que ganhou deu os votos sozinho, porque isso não é verdade.

6 de outubro de 2014 às 08:02h

O povo não foi atrás da bandeira do prefeito

O prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, disse numa rádio que bastava pegar no pau da bandeira, levantar que o povo ia atrás dele, porque ele era o prefeito (fo…). Mas o povo disse que não era assim. O povo mandou o recado nas urnas de que tem vontade própria e de que aceita este comportamento (DEZ) des-respeitoso, des-agregador, des-motivador.

A votação de Rafael Prequé é o primeiro passo dado pela população para mudar o comando da prefeitura em 2016. Votar em Rafael Prequé foi a forma que o povo encontrou para dizer que cansou dessa briga de azul e vermelho. Que quer uma nova forma de fazer política. Que deseja um novo jeito de governar.

Rafael representou tudo isso na eleição: juventude – assim como o novo governador de Pernambuco; modernidade – jogando no lixo o atraso e o arcaico de se fazer política como se a cidade fosse o quintal da casa dos riquinhos ou dos mandões; coragem – decisão de enfrentar de uma só vez as duas maiores forças política de Gravatá, mostrando que não vai se curvar a nenhum tipo de coronelismo seja o original ou o do Paraguai.

A partir de agora inicia-se em Gravatá um novo ciclo político, onde o povo tem agora um líder que respeita o povo, que conversa com o povo, que tem educação e que quer mudar a imagem dessa cidade que é rica e que vive sofrendo pelos desmandos e pelas promessas não cumpridas pelo prefeito.

 

5 de outubro de 2014 às 06:00h

Pesquisas eleitorais ficam iguais no dia da eleição

Toda eleição é assim, os institutos de pesquisas mostram diferentes resultados durante a campanha, muitas vezes diferindo com números que impressionam e no finalzinho, quando vai chegando o dia da eleição afunilam e ficam praticamente iguais.

De repente, há um dia ou dois das eleições os números começam a bater. As diferenças caem, e os levantamentos parecem mais confiáveis. Ao que tudo indica fica parecendo que até o dia da eleição eles fazem tudo para atender aos pedidos de quem os contrata, mas próximo do pleito eles mostram a real situação, para não se queimarem com o mercado.

É tudo um jogo de interesse e de quem tem interesse para um determinado resultado. Se analisarmos as eleições atuais e pegarmos todos os números que foram publicados teremos centenas de situações que não se confirmam no dia da eleição.

Em 2015, me debruçarei sobre as pesquisas eleitorais de 2014, em todo Brasil e escreverei um livro reportagem sobre as discrepâncias e divergências desses órgãos que avaliam a intenção de voto dos eleitores.

Assim teremos um documento científico, feito dentro dos critérios acadêmicos, para que os que se interessam pelo assunto possam ter em mãos um trabalho que apresente a forma, os métodos, os tipos e os resultados de pesquisas eleitorais no Brasil.

5 de outubro de 2014 às 05:41h

Agora é com você eleitor

A vez é sua. É você que vai decidir os destinos de sua cidade escolhendo os candidatos que você quer que lhe represente.

O seu voto é decisivo para mudar a história do seu país, do seu estado e do seu município. Precisamos mudar! Não dá para assistir o que estamos assistindo na prefeitura e votar nos candidatos que o prefeito quer.

Ele disse que bastava levantar uma bandeira na hora que quisesse que o povo de Gravatá vinha atrás porque ele era o prefeito Fo…Eu não acredito que o povo de Gravatá seja esse bando de idiotas ou de cachorrinhos que vai bastar um psiu do prefeito para todo mundo correr atrás balançando o rabinho.

O povo de Gravatá é politizado. O povo de Gravatá sabe escolher. O povo de Gravatá vai dizer não aos desmandos, a falta de emprego, a falta de indústria, a falta de educação, a falta de tudo votando nos candidatos que querem mudar Gravatá.

A Chapa da vitória é esta:

Joaquim Lira estadual 55155
Rafael Prequé federal 4055
Senador Fernando Bezerra 400
Governador Paulo Câmara 40
Presidente Marina 40