11 de dezembro de 2014 às 06:17h

Corretores imobiliários juntos em festa de Natal

Amigo corretor

Não esqueça hoje as 19 horas no restaurante Boi e Brasa, no Pina, acontece a nossa confraternização Natalina.

Vamos participar, a nossa união é fundamental para conquistarmos melhorias para a nossa categoria.

Devemos estar unidos e lutando para que novas conquistas garantam o nosso sucesso.

A Rota 232 Comunicação Imobiliária deseja a todos os corretores um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de bons negócios.

9 de dezembro de 2014 às 06:28h

Confraternização dos corretores imobiliários

cartaz final Caros colegas corretores dia 11 confraternização em Recife,  no Boi e Brasa e dia 18 confraternização em Caruaru, no Boi e Brasa, onde estarei dando a palestra Tendências do Mercado Imobiliário o que vai acontecer em 2015 e o que o corretor vai ter que fazer para ter sucesso no novo ano.

Não perca esta é a oportunidade de você ficar bem informado  e assim fazer a diferença nos seus negócios.

9 de dezembro de 2014 às 06:18h

Governadores reúnem-se na Paraíba para discutir o retorno da CPMF

“Debater o Brasil” é a desculpa que eles deram para poder se reunirem e defenderem a  CPMF a pedido do governador do Ceará Camilo Santana que foi orientado pela presidência que quer trazer de volta a apropriação indébita do dinheiro do povo brasileiro.

Até agora não vi nenhuma reação de nenhum movimento social contra mais este absurdo que querem impor a sociedade. Da primeira vez que implantaram a CPMF – Contribuição Pecuniária sobre Movimentação Financeira, deram a desculpa de que era para injetar recursos na saúde.

Para onde foi o dinheiro? Como é que está a saúde? Pela primeira na história a reclamação é tripartite: sociedade (usuários); hospitais (fornecedores); e Planos de Saúde (administradores), sendo assim não e a CPMF que vai resolver os problemas da saúde.

Na verdade será mais uma estratégia para fazer caixa e cobrir os rombos provocados pela corrupção desenfreada deste país, a exemplo da Petrobrás.

9 de dezembro de 2014 às 06:09h

Contas rejeitadas da campanha da presidente Dilma

Alguém acredita que vai dar alguma coisa? Claro que não!

Ainda que as contas sejam rejeitadas amanhã pelo Tribunal Superior Eleitoral, vai ser iniciado um processo judicial para investigar as irregularidades e com a “lenta rapidez” dos nossos magistrados ela terminará o seu mandato de forma tranquila.

Cabe destacar que ela ainda terá centenas de recursos para impetrar e assim protelar a decisão ou a investigação.

Portanto, deixemos de mais esta besteira e vamos nos concentrar no que interessa que é a CPMF, tudo isso é para desviar a nossa atenção.

8 de dezembro de 2014 às 08:08h

Fernando Junior é imortal na Academia de Letras e Artes de Gravatá

posse  severino junior

“Professor Fernando Junior seja bem vindo à nossa casa” (Tomaz de Aquino)

O professor Fernando Junior é o mais novo acadêmico da ALAG – Academia de Letras e Artes de Pernambuco.

A posse do novo imortal da ALAG aconteceu no último sábado, numa bonita festa na sede da Banda XV de Novembro e contou com a presença de mais de 200 convidados.

Fernando Junior é formado em Letras e Mestre em Ciências da Linguagem, atualmente exerce a função de professor da Faculdade de Filosofia de Caruaru (FAFICA) e tem uma forte atuação como membro da Igreja Católica.

Assim está fortalecida a cultura gravataense com a chegada do professor Fernando Junior e como membro e agora confrade do mais novo imortal gravataense, desejo que venha toda a sua garra, determinação, conhecimento e vontade de contribuir com a literatura e com as artes de Gravatá.

Por Tomaz de Aquino

8 de dezembro de 2014 às 07:28h

Vereador Resende acusa oposição de armar palanque fora da eleição

O vereador Fernando Resende usa as redes sociais para reclamar da oposição, dizendo que ela (a oposição) está armando palanque eleitoral e não fiscalizando, disse ainda que “O povo está cansado dessas brigas”.

Em seguida ele afirmou: “As posições políticas precisam ser tomadas em 2016, o povo está cansado desta brigas, a casa precisa funcionar bem, trabalhando com projetos que melhore a vida do povo, espero que tudo transcorra da melhor forma possível, não colocar isto numa rinha política, isto não cabe mais, o povo quer que nós transformemos ações em realizações” 

Um dos membros da oposição disse que o vereador se esquece de que durante a sua gestão como secretário de turismo a cidade afundou num clima de velório onde nem os projetos antigos tiveram continuidade, e os que ele tentou inventar como uma cavalgada de “cavalos” – foi pro beleléu e os projetos novos como o teleférico foram para outras cidades.

“Na sua gestão Gravatá viveu o pior momento turístico de sua história e vai demorar muito para se recuperar o que só vai acontecer com outro prefeito, porque com o atual, de quem ele é defensor intransigente, a tendência é continuar piorando”.

Noi final o oposicionista faz algumas perguntas ao vereador e ex-secretário de turismo:

O senhor é contra ou a favor da CPI solicitada pela oposição para investigar as supostas irregularidades cometidas pelo prefeito que o senhor apoia?
O senhor é contra ou a favor a decisão do presidente da Câmara de antecipar as reuniões para evitar que a população faça protestos?

4 de dezembro de 2014 às 14:47h

Viagem a Natal – RN

Caros amigos já estou na estrada a caminho da cidade de Natal, onde começo hoje mais uma reportagem sobre o mercado imobiliário do Rio Grande do Norte. A tarde visita ao Creci, a noite palestra no SESC-RN. Amanhã entrevistas com o presidente do Sindimóveis e do Creci. A noite jantar. No sábado visita a lançamentos de empreendimentos imobiliários. Domingo retorno a nossa terrinha. Fiquem com Deus e bom final de semana a todos.

4 de dezembro de 2014 às 05:00h

As Duas Figueiras

Muitos conhecem a história de um homem chamado Zaqueu registrada no capítulo 19 do evangelho de Lucas.  Ele exercia o cargo de chefe dos publicanos na cidade de Jericó e tinha poderes para contratar auxiliares com a finalidade de coletar impostos.  Zaqueu era rico, desonesto e fiel ao governo romano.   Desonesto porque os coletores de impostos geralmente embolsavam uma grande porcentagem do que cobravam.   Não conhecia a Jesus, mas sabendo que Ele estava nas proximidades, procurou “ver” de perto quem era esse homem e, por ser de baixa estatura e sem poder enfrentar uma grande multidão, aventurou-se a subir numa árvore conhecida por figueira brava ou sicômoro, porque acreditou que Jesus deveria passar ali por baixo da árvore.

Apesar de serem homens comuns, os discípulos de Jesus eram em tudo orientados pelo Espírito Santo razão por que, Lucas escreveu esta história atribuindo-lhe um profundo significado espiritual que muitos desconhecem.  Estudiosos afirmam que há dois grupos distintos de figueiras.  Uma conhecida como figueira brava ou sicômoro e outra conhecida como figueira comum de frutos doces.

A figueira brava é originária do Egito e cresce nas planícies, atingindo entre 25 a 40 metros de altura.  Seu tronco é forte e de grande circunferência.  A madeira é utilizada na produção de móveis.  Possui copa arredondada e não tem espinhos.   Tem folhas em formato de coração e sua coloração é um verde escuro.   Suas folhas e seus frutos atraem muitos animais que deles se alimentam.   Esses frutos chamam-se “figos”, são de cores variadas e produzem o ano todo.   Não servem para o consumo humano, mas são adequados para o consumo de animais, além de serem usados nos rituais de ocultismo.  Assemelham-se aos frutos da figueira comum, só que estes são doces.

A figueira comum é originária de Israel e existe nas proximidades do Mar Mediterrâneo.  É cultivada desde a idade da pedra e seus frutos são comestíveis.   Com exceção da Antártida, região muito fria, a figueira comum espalhou-se por todos os continentes.  É nativa de regiões subtropicais áridas e semidesérticas.   É uma árvore que se adapta bem em solo fértil desde que haja bastante água.  Cresce em terras abandonadas e em condições adversas.  Desenvolve-se às margens e leitos de cursos de água, onde o solo é formado por rocha aflorada.   É de médio porte e cresce até 6 metros de altura.   Possui tronco curto e grosso com tendência a ramificar a partir da base.  A copa é larga e densa, proporcionando boas sombras.   É de ramos frágeis, com folhas recortadas e de coloração verde claro e escuro, tendo de cinco a sete lobos.  As folhas mais velhas caem durante o ano e a exemplo da figueira brava, seus frutos também se chamam  “figos”.   Só que são nutritivos, energéticos e ricos em vitamina B6, ácido fólico, açúcar, potássio, cálcio, ferro, fósforo e fibras.

Sobre as duas árvores, já é de bom alvitre observar e avaliar a origem de cada uma, respectivamente, Egito e Israel.  Com relação a Zaqueu e seu encontro com a figueira brava, diz-se que bem  representa as pessoas que saem ao encontro  de Jesus, mas não sabem como e nem onde encontrá-Lo.   Satisfazem-se subindo em qualquer figueira ou qualquer igreja e se contentam em “ver” a movimentação, porém nada aproveitam de alimento para o espírito porque o coração está distante de Jesus.  A figueira brava pode representar as igrejas sem doutrina. Nesse tipo de igreja, o homem é o “cabeça”.  São igrejas que geram frutos impróprios e de má qualidade para o consumo espiritual.  Só enganam e são modelos de Igrejas/Empresas.  Têm cofres cheios, mas corações vazios.  São igrejas de elevados negócios terrenos, mas de pouca relação com o céu.   Elas terão uma terrível prestação de contas no tribunal de Cristo e não escaparão.   Grandes templos não combinam com Deus.  Tabernáculo combina com Deus porque é algo móvel que está no meio do povo. Jesus é o grande tabernáculo entre Seu povo.   Quando alguém perguntou a Jesus:  “Onde o Senhor mora”?   Ele respondeu:   “Eu não moro;  eu circulo no meio do povo.  Quem mora é raposa, é pássaro.  O Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”.  Embora Deus não goste de templo, abençoou a idéia que vieram a deturpar.

Para se ter um encontro com Jesus não há necessidade de subir em qualquer árvore.  Basta que haja humildade e logo o Senhor aparecerá.  Jesus não precisa de palanque para aparecer porque Sua humildade vai adiante da honra.   Ele conhece a todos e chama pelo nome como o fez com Zaqueu, dizendo:   “Zaqueu, desce depressa”!   Da mesma maneira que existem muitas figueiras bravas, existem também muitas igrejas de muitos padrões e intenções.  Para Deus o que vale é qualidade e não quantidade.  Muitas pessoas sobem em qualquer figueira porque acreditam que serão vistas pelo Senhor Jesus.  Ele até as verá, mas poderá não passar por baixo da árvore.  “Cristo é o cabeça da Igreja e salvador do corpo”  (Efésios 5.23).

Por Eliezer Andrade