24 de dezembro de 2014 às 06:11h

O salto de Caruaru

Coluna da quarta-feira
     blogdomagno

O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), festejou como ninguém a pesquisa da revista Exame apontando a cidade entre as 100 melhores do País para se viver. A capital do forró na era do pedetista passa, na verdade, por uma grande mutação, mas ainda silenciosa.

Caruaru está entre as 50 cidades brasileiras que mais contrataram em 2013. Seu PIB (Produto Interno Bruto), que pulou 5%, é o quinto do Estado, abaixo apenas do Recife, Jaboatão, Cabo e Ipojuca. Na verdade, o PIB caruaruense cresceu mais do que o Estado, com 2,7% e também passou o do País, que cresceu apenas 0,2%.

Quanto ao PIB per capta, saltou de R$ 3 mil em 2010 para R$ 12 mil em 2012. Animado com os avanços do município, Queiroz estufa o peito e diz que não existe retração na atividade econômica. Segundo ele, existem hoje 102 edifícios licenciados para construção numa média de 15 a 42 andares.

Há, também, grandes redes hoteleiras se instalando em Caruaru, como Beach Class e Rio Ave, o Haras Empreendimento, uma verdadeira cidade-bairro, do mesmo grupo que investe na praia do Paiva, no Cabo, além do Grupo CP Construção, que ergue um espigão com 15 andares.

Quanto a investimentos públicos, o prefeito destaca algumas obras em andamento, como dois conjuntos residenciais do programa Minha Casa, Minha Vida, totalizando 3,8 mil unidades. O seu xodó, entretanto, é o novo espaço destinado à feira da sulanca, cujas obras começam em janeiro.

Com uma área em torno de 60 hectares, bem próxima ao hospital Mestre Vitalino, na BR-104, o novo centro comercial será o maior da América do Sul, com 10 mil boxes de varejo, 300 lojas de atacado, 3.768 vagas de estacionamento para carros e 600 para ônibus.

A infraestrutura inclui, ainda, uma praça de alimentação e até serviço médico. “Caruaru vai ganhar um centro à altura da sua grande feira da sulanca”, comemora o prefeito. Diferentemente dos prefeitos que se encontram com a corda no pescoço, Queiroz reconhece as dificuldades, mas tem motivos para não temer 2015, que se apresenta como um ano bicudo.

“Já temos de largada R$ 100 milhões para investimentos no ano que vem”, diz Queiroz referindo-se a emendas no Orçamento da União garantidas pelo deputado federal Wolney Queiroz, seu filho, a convênios celebrados ainda na gestão de Eduardo Campos que, segundo ele, serão efetivados pelo governo Paulo Câmara.

Queiroz fecha o ano em dia com o CAUC – Cadastro Único de Convênios – e as finanças equilibradas, tendo desembolsado nas últimas duas folhas de pessoal e o 13º salário a bagatela de R$ 50 milhões para aquecer a economia do município. “Não temos motivos para pessimismo em 2015. Caruaru está muito bem, obrigado”, comemora.

24 de dezembro de 2014 às 04:23h

Situação do Oswaldo Cruz é precária

Se você tem alguém internado neste hospital ou está levando alguém para ser atendido lá, tenha cuidado.

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) convocou os chefes dos serviços, diretores e residentes do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) para reunião nesta segunda-feira (22/12), na sede da entidade, no Espinheiro. O encontro foi motivado por uma carta dos residentes que denunciava a “situação precária” do Hospital que não oferece as condições mínimas dignas para a boa prática da medicina.

O documento entregue pelos residentes elenca como principais problemas, o desabastecimento crônico de medicamentos e insumos essenciais, faltas de leitos em UTI, ausência de um coordenador para a residência de urologia, interdição de enfermaria, além da falta de equipamentos básicos para a realização de procedimentos.

DIVULGAÇÃO

A reunião não poderá ser acompanhada pela imprensa, porém os representantes do Conselho estarão disponíveis para entrevista assim que o encontro terminar. 

 

 

 

23 de dezembro de 2014 às 13:55h

Nota de esclarecimento de Darita.

Caro Tomaz de Aquino, fiquei bastante surpreso ao ler seu Blog, uma excelente ferramenta de comunicação, e me deparar com uma matéria equivocada afirmando que eu teria conversado com Joaquim Neto sobre possíveis coligações para 2016. Não sei qual foi sua fonte, mas quero deixar claro que é mentira, isso mesmo, mentira. Nunca conversei com nenhum representante deste grupo sobre 2016 e sobre nenhum outro assunto em nenhum outro momento, não tenho nenhum vínculo de nenhuma natureza com o ex-prefeito, esse suposto encontro em frente ao Hospital e um segundo encontro em outro lugar, não aconteceram, bem como não existem articulações entre nosso grupo e o nome de qualquer pessoa deste grupo.

Nosso projeto político nasceu da necessidade de renovação, trazendo a nova alternativa de tirar Gravatá dessa polarização entre dois grupos, que tanto mal tem feito a nossa cidade, e apresentar uma proposta de solução caseira, com filhos da terra cuidando do município, pessoas que realmente se mobilizem Por Amor a Gravatá, que tenham compromisso em fazer nossa cidade crescer, e administrar com respeito. É por esses e outros motivos que essa suposta conversa não tem o menor sentido, não aconteceu e nem vai acontecer.

Estamos trabalhando para que nossa cidade deixe de vez para traz essa briga, criando um novo caminho, uma nova opção, pois a política ultrapassada que vivemos na prática suas consequências e seu fracasso, não representa em nada as propostas de nosso Grupo Político, do qual somos legítimos representantes. Desta forma, uma união com o ex-prefeito bem como com o atual prefeito estão descartadas. As Raízes, o Respeito e o Amor pela cidade precisam ser valorizados, desta forma daremos as costas ao passado e ficaremos de frente para o futuro, e só assim Gravatá terá vez e voz!!!

Atenciosamente

Edval Júnior Darita

23 de dezembro de 2014 às 06:24h

Ongs também devem prestar contas de suas ações

Como cidadão tenho contribuído com muitas ações para ajudar os que necessitam e publicado no Rota232 muitas campanhas de solidariedade. Porém, como jornalista tenho cobrado dos gestores públicos de uma maneira geral, transparência nos seus atos, principalmente quando envolve recursos públicos. Esta regra vale também para as organizações não governamentais que reconheçamos ajuda muita gente necessitada em todas as áreas, mas que precisam adotar a transparência nas suas contas.

Ajudar carentes não exime essas entidades de prestarem contas à sociedade dos recursos que arrecadam e nem de onde investem e como investem estas verbas. Outro detalhe interessante é que cobramos dos governos a realização de concurso público para preenchimento de cargos e o mesmo critério não cobramos dessas organizações que muitas vezes servem a grupos políticos.

A maioria das ongs que conheço contrata quem quer, por quanto quer e não faz concurso público para preencher os seus cargos, transformando as entidades em cabides de emprego,sem nenhuma diferença dos governos fisiológicos e demagogos que contratam cabos eleitorais para garantirem as suas reeleições, em detrimento da formação de quadros qualificados para gerir a coisa pública.

Alguém sabe quantas ongs Gravatá tem? Alguém tem ideia do volume de recursos que estas entidades movimentam e do número de pessoas que se beneficiam dessas entidades? Existe alguma informação pública a respeito da arrecadação de cada uma delas?

Além das ongs, temos ainda muita gente pedindo doações para eventos de ajuda a pessoas carentes, o que é louvável e merece os nossos elogios, mas essas pessoas também tem que prestar contas do que recebem para provar a lisura do processo.

Assim tanto as pessoas físicas quanto as pessoas jurídicas devem disponibilizar os dados das suas ações a fim de que tenhamos confiança no trabalho que está sendo realizado, porque num mundo tão corrupto e tão desonesto precisamos saber para quem doamos, porque doamos e o que é feito dessas doações.

Por conta disso a Rota 232 daqui em diante só vai divulgar eventos de ajuda a terceiros, das entidades e das pessoas que prestem contas do que recebem. O que serve para o governo serve para a ong.

Um bom Natal a todos e não somente aos que se dão bem como seus projetos.

22 de dezembro de 2014 às 08:44h

Joaquim Neto conversa com Darita sobre as eleições de 2016

Primeiro numa conversa descontraída na frente do Hospital Paulo da Veiga Pessoa e depois mais formalmente em local não informado, onde Joaquim Neto conversou com Darita sobre a possibilidade de caminharem juntos nas próximas eleições.

Ciente de que a sua situação não é nada fácil o ex-prefeito Joaquim Neto busca de todo forma uma saída para retomar a prefeitura ainda que não seja com a sua candidatura, mas com alguém de sua confiança.

Por isso, que propôs a Darita trazer o PTB para uma aliança com  PSDB, onde o PTB indicaria o candidato a vice prefeito na chapa de Fátima Andrade e assim essa chapa já seria lançada no começo de 2015, assegurando o discurso de uma chapa gravataense com dois gravatenses disputando a eleição. A ação serviria ainda para isolar Rafael Prequé, hoje o melhor colocado junto à população.

Darita argumentou obre as dificuldades que teria para defender o nome de Joaquim Neto junto a Fernando Pinheiro e, principalmente, junto a Agostinho, mas como política é feito nuvem e muda todo dia, nada é definitivo e tudo é relativo.

Portanto, Joaquim Neto já começa a colocar o nome de Fátima de Andrade na rua e nas conversas políticas para sentir a aceitação da mesma. Por falar em aceitação em março será feita uma pesquisa com os nomes de Rafael  Prequé, Bruno Martiniano, Joaquim Neto (leia-se Fátima Andrade) Darita, Osano Brito e Manoel da Saúde, visto que são esses os que já se declararam candidatos a prefeito em 2016

21 de dezembro de 2014 às 09:50h

Reserva Residencial Serra de Gravatá prepara a segunda etapa

tomaz e osaman

Tomaz de Aquino da Rota232 em visita a Osman Cartaxo executivo da OHC e proprietário do Residencial Reserva Serra de Gravatá

Ontem em visita ao amigo e empreendedor imobiliário Osman Cartaxo da OHC Incorporações e Construções pude constatar a beleza do Reserva Residencial Serra de Gravatá, um dos mais belos condomínios residenciais de Gravatá.

Casas isoladas, construídas em terrenos de tamanhos consideráveis e de tal forma que não existe impedimento da bela visão da paisagem de uma casa para outra. Além disso você ainda com segurança e fica localizado a apenas 2 Km do centro de Gravatá numa região representativa do bioma do agreste, mas com o diferencial de ter água e vegetação nativa preservada.

Para 2015, Osman e Hugo, preparam o lançamento da segunda etapa do condomínio residencial que vai contar com lotes preparados para construir e com toda infra-estrutura de acesso, água e luz devidamente instalados.

Portanto, você ainda pode adquirir as últimas unidades do  Reserva Residencial Serra de Gravatá e seus amigos vão poder lhe fazer companhia quando for lançada a segunda etapa.

tomaz e osaman 3

belíssima área

tomaz e osman 2

oportunidade única: ainda restam algumas unidades na 1ª etapa

 

A Rota 232 vai continuar parceira deste grandioso projeto que mostra toda pujança do mercado imobiliário de Gravatá.

21 de dezembro de 2014 às 08:02h

Censura da Justiça contra jornal é criticada pela Folha

 A decisão de um juiz federal de São Paulo que determinou a quebra do sigilo telefônico de todos os ramais da Redação do ‘Diário da Região’ e do repórter Allan de Abreu, foi alvo de crítica em editorial da Folha de S.Paulo deste sábado. Dasser Lettiere Jr., da 4ª Vara Federal de São José do Rio Preto, quis identificar quem passou informações sigilosas sobre uma operação deflagrada pela Polícia Federal em 2011.A Folha diz que o juiz “tornou letra morta” o inciso XIV do artigo 5º da Constituição Federal, que assegura o sigilo da fonte quando necessário ao exercício profissional’, além do artigo 220, que veda ‘embaraço à plena liberdade de informação jornalística’.O jornal avalia que, se a “decisão esdrúxula” não for derrubada, “estará aberto mais um precedente perigoso para que pilares da democracia sejam solapados”.

Folha de São Paulo

21 de dezembro de 2014 às 07:43h

Cartório Mais chega a Gravatá

moinho 7

Mário Celestino, Rejane Arcanjo, Tomaz, Isabelle Arcanjo e Daniel Lucena

A nossa cidade de Gravatá é realmente encantadora, vai ser a pioneira na instalação da primeira unidade do Cartório Mais, uma franquia lançada em Goiana e que vem tomando conta do País em função da facilidade para a resolução de muitos problemas com documentos que na maioria das vezes estressava as pessoas e agora com o Cartório Mais passa a ser desburocratizado.

Quem está trazendo a novidade  é a empresária Rejane Arcanjo com seu marido Mário Celestino e nesta semana estaremos divulgando a chegada deste novo empreendimento para Gravatá, o que consolida a nossa cidade como um destino turístico inigualável.

21 de dezembro de 2014 às 07:35h

Inauguração do Moinho Churrascaria e Restaurante

moinho 4

valéria com amigos

moinho 2

Vera Souto

moinho 3

Prequé e Léo do Ar

moinho 5

Walber, Antonio, Manoel e Prequé

moinho 6

Mário Celestino, Rejane Arcanjo e Vera Souto e “EU”

moinho 1

bela imagem do Moinho

moinho restaurante

A noite a iluminação está fantástica

Encontrei muitos amigos na inauguração do Moinho Churrascaria e Restaurante do nosso amigo Adriano do Styllus Bufeut, que por sinal passa a ser a melhor pedida de Gravatá para almoço e jantar.
Um rodízio completo com todos os tipos de carne e saladas por um preço irresistível de apenas R$ 21,90 por cabeça.
Se você quer almoçar ou jantar num lugar agradável, com uma bela vista de Gravatá, desfrutando de comidas com um paladar saboroso e único, não pode deixar de visitar o Moinho Restaurante e churrascaria.