2 de janeiro de 2015 às 09:35h

Sabedoria vem de Deus e só os retos a obtém

Hoje, no capítulo 2 do livro de Provérbios,  nós continuamos a ver a preocupação do Rei Salomão em como devemos obter a sabedoria. Ontem, no capítulo 1, nós vimos que o temor do Senhor é o primeiro passo para obter a sabedoria. E que esse temor significa obedecer a Deus e andar em retidão, ou seja ser justo.

Quando Deus perguntou ao rei Salomão o que ele queria. Ele respondeu que queria ter sabedoria para agir. Ele poderia ter pedido qualquer coisa: ouro, prata, terras, riqueza, mas não! Ele pediu a sabedoria. E, então, junto com a sabedoria veio a riqueza e o poder terreno.

Diz o Rei Salomão que devemos buscar a sabedoria com todas as nossas forças, que ela é mais valiosa que a prata e que devemos procurá-la como quem procura tesouros. No versículo 7 ele diz que a verdadeira está reservada para os retos e que a sabedoria é escudo para os que caminham na sinceridade.

Caminhar na sinceridade é então a chave para obtermos a sabedoria. Ser sincero é o preceito básico para estarmos seguros e protegidos. Devemos a cada dia fazer da sinceridade o leme que vai guiar o nosso rumo. Quanta gente insincera tem sofrido as consequências de seus atos: famílias destruídas, amizades acabadas, empregos perdidos, perda de confiança e credibilidade e tudo por conta da falta de sinceridade.

Nada melhor do que lidarmos com uma pessoa sincera que diz a verdade, mesmo que seja aquela que não queremos escutar, portanto, adote na sua vida a sinceridade como um objetivo a ser perseguido e você vai ser muito feliz e vai estar dando o segundo passo para a sua felicidade.

A regra para 2015 é muito simples: Seja sincero para ser feliz.

1 de janeiro de 2015 às 09:31h

Temer ao Senhor é o princípio da Sabedoria (1º de janeiro)

No livro de Provérbios existem 31 capítulos, o que equivale a um mês. Para quem não tem muito costume de ler a Bíblia, iniciar pelo livro de Provérbios é uma forma bem interessante de buscar conhecimento na Palavra de Deus.

Muita gente ler livros de auto-ajuda, decoram provérbios chinêses e utilizam outras formas de melhorar as suas auto-estimas, portanto, nada incomum usar o livro de Provérbios como fonte de ensinamento e de aprendizagem, porque assim estaremos nos aproximando de nosso Deus.

A melhor maneira de você começar a usar o livro de Provérbios de forma proveitosa para trazer benefícios para a sua vida é você ler o provérbio de cada dia. Assim, hoje, 1º de janeiro de 2015, leia o 1º Capítulo do livro de Provérbios, amanhã leia o capítulo 2, depiis o 3 e assim sucessivamente até o dia 31.

No mês subsequente você volta a ler mais uma vez. Embora seja uma repetição da leitura, saiba que cada vez que você efetuar a leitura, o resultado e o entendimento será diferente, porque a Palavra de Deus não volta vazia.

Depois de ler o capítulo referente ao dia em que você está lendo, escolha um versículo que se adeque a você no momento que você está vivendo e reflita sobre esse versículo durante o dia e tire dele todo conteúdo que possa ajudá-lo a superar um obstáculo, vencer um desafio, buscar a solução para um problema, tomar uma decisão ou inciar um projeto, etc.

Eu hoje já li o capítulo 1 do livro de Provérbios e escolhi o versículo  7 diz que “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução”.

Portanto, aprenda que temer ao Senhor é o começo de tudo. Temer não significa ter medo e sim andar em retidão, praticar o que Ele ensina e agir como um homem de bem em todas as situações.

29 de dezembro de 2014 às 10:26h

Confraternização dos funcionários de Luiz Prequé

DSC_0241O que vira tradição, torna-se eterno.

Todos os anos os funcionários do escritório contábil de Luiz Prequé, se reúnem junto com a família Prequé para comemorem o final de ano e assim entrar no ano novo com toda garra. Este ano fui convidado e compareci a Fazenda Umburana, localizada na zona de transição do agreste com a mata, um lugar muito bonito e aconchegante da família se reuniu, fazer encontro com os amigos e como não podia deixar de ser discutir política.

Lá conhecemos a CANATECA de Rafael Prequé, uma coleção caprichada de aguardentes nobres além da famosa cachaça em potes com frutas como acerola, caju, abacaxi, ervas, etc…Em todos os lugares da fazenda percebemos o toque de Dona Pepe, a matriarca da família e a alegria de Prequé (pai) para receber seus convidados.

Prequé, Dona Pepe, Patrícia, Rafael e Ricardo foram os anfitriões do bonito encontro que ainda cotou com a Banda de Forro de Valdir Lira.

Na verdade mas parecia que eram todos família pela forma carinhosa, descontraída, livre e despreocupada com que todos circulavam pela casa, entrando em todos os cômodos, emfim uma bonita festa de amigos, feita para os amigos e com muitos amigos,conforme você confere nas fotos a seguir.

DSC_0153

26 de dezembro de 2014 às 09:00h

As entrevistas de Joaquim Neto e Bruno Martiniano (1 + 1 = 0)

Por mais que a mídia mostre que o mundo mudou. Que a tecnologia trouxe benefícios para o cidadão no sentido de ter acesso mais a informações e de tomar conhecimento das coisas erradas que os administradores públicos fazem, os políticos de uma maneira geral continuam agindo como se tivesse tudo igual.

O ex-prefeito Joaquim Neto foi para a sua rádio participar do programa “A Rádio é minha eu falo o que eu quero” para dizer que ganhou as eleições proporcionais de Gravatá. Mais uma vez ele está equivocado ou talvez precise dar mais ouvidos ao seu “economista” que já reconheceu em nota que Rafael teve mais votos do que o candidato do prefeito.

Dessa forma quem ganhou a eleição em Gravatá, foi o povo que votou em Rafael Prequé e não JN com Bruno Araújo. Outra coisa que ele afirma é que vai ser candidato em 2016. Em nenhum momento vamos dizer que não. Num país onde Maluf tem o direito de assumir o mandatop de deputado federal e a balança da justiça tem tudo menos equilíbrio, constatamos que ele pode sim ter o seu registro deferido e disputar as eleições.

Entretanto, ele sabe que dessa ver a situação é bem diferente. Em primeiro lugar ele tem contas rejeitadas pela câmera e respaldadas pelo TCE o que é um contra tempo terrível parao seu projeto. Em segundo lugar a própria justiça anda com cuidado de não se colocar contra a opinião pública, principalmente em casos onde juízes deram setenças condenatórias.

Portanto, Joaquim Neto dificilmente será candidato a prefeito em 2016 e a candidata vai ser a sua esposa Fátima Andrade, que é a presidente do PSDB, presidente da Fundação Sustentável Para o Desenvolvimento de Gravatá uma ong de Joaquim Neto que não sabemos os projetos que faz, além de ter uma rádio, e foi secretária de Ação Social, sendo assim reúne as condições para disputar as eleições.

O prefeito Bruno Martiniano

Mais uma vez na rádio que não é sua, mas onde ele pode falar o que quiser, o prefeito Bruno foi participar do “PPP” Programa de Promoção do Prefeito, e lá mais uma vez não disse nada com nada. Entrevista de vazia de informações, de anúncios de projetos reais, de decisões políticas.

O prefeito não se defendeu das acusações de enriquecimento ilícito feitas pela oposição, das aquisições de bens incompatíveis com a sua renda e também não prestou contas dos dois anos à frente da prefeitura. Disse que 2015 vai ser melhor do que 2014. Mas, isso já está tão manjado que não engana mais ninguém.

Em 2013 em ele disse que seria melhor do que 2012; em 2014 ele disse que seria o ano de Gravatá e que seria melhor do que 2013. E em 2015 tá dizendo que vai ser melhor do que 2014, um chavão sem futuro, sem perspectivas, sem direção, apenas para preencher a inoperância da administração acusada pelo vice-prefeito Rafael Prequé, que rompeu com ele por não concordar com as práticas irregulares da gestão.

Portanto, o que o gravataense espera não é 2015, mais sim 2016 para dar um basta nesta administração que pode ter feito tudo, menos bem a Gravatá. Dessa forma somando 1 (JN) + 1 (BM) o resultado é zero (0).

A esperança é que 2016 chegue logo e um novo prefeito assuma a prefeitura.

26 de dezembro de 2014 às 08:18h

O melhor presente de Natal

Muita gente pensa que presente “bom” tem que ser presente caro. Puro engano. O bom presente é aquele que nos toca a alma. O bom presente é aquele que nos faz refletir e crescer e sempre tem que ser alguma coisa material como uma camisa, um celular, um cd, etc.

Às vezes nós ganhamos de presente uma palavra, um conselho, um livro, etc…Neste Natal o meu melhor presente foi uma palavra do pastor da minha igreja Leonardo Cavalcanti sobre o que é o Natal.

Na vida estamos sempre aprendendo e é muito importante quando dividimos o que aprendemos, quando ensinamos e repassamos o nosso conhecimento. Foi isso o que o pastor fez neste Natal, ele repassou para nós a sua compreensão do Natal.

Disse ele que o Natal é qualquer dia. E numa ocasião a árvore de Natal de sua casa ficou armada até fevereiro. Aí eu pensei na da minha casa que nunca se desmonta, é sempre armada, ou seja na minha casa é sempre Natal.

Em seguida ele colocou que o Natal para ele foi no dia 25 de abril de 1985, porque foi nesse dia que Jesus nasceu para ele. Que não importa o dia que a humanidade pensa que Jesus nasceu. Segundo ele, Jesus só nasce quando o conhecemos de verdade, quando o colocamos em nossos corações, e quando passamos a praticar o que ele ensina.

Assim temos o verdadeiro nascimento de Jesus e o verdadeiro Natal.

25 de dezembro de 2014 às 11:09h

Amanhã falarei sobre as entrevistas de Bruno e Joaquim

Caros amigos,

Dei um tempo nas postagens por conta do período natalino. Mas amanhã estarei analisando as entrevistas e os acontecimentos políticos de Gravatá na última semana. Falarei a respeito do que disse o ex prefeito Joaquim Neto sobre ter vencido as eleições de deputado em Gravatá, o que não é verdade porque ele perdeu para o vice prefeito Rafael Prequé.

Falarei também sobre a entrevista do prefeito Bruno Martiniano que mais uma vez não disse nada e mais uma vez prometeu que 2015 vai ser o ano de Gravatá. Na verdade não foi uma entrevista e sim um PPP (programa de promoção do prefeito) que a rádio sempre faz.

Tenham todos um bom Natal e até amanhã.

 

24 de dezembro de 2014 às 06:11h

O salto de Caruaru

Coluna da quarta-feira
     blogdomagno

O prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), festejou como ninguém a pesquisa da revista Exame apontando a cidade entre as 100 melhores do País para se viver. A capital do forró na era do pedetista passa, na verdade, por uma grande mutação, mas ainda silenciosa.

Caruaru está entre as 50 cidades brasileiras que mais contrataram em 2013. Seu PIB (Produto Interno Bruto), que pulou 5%, é o quinto do Estado, abaixo apenas do Recife, Jaboatão, Cabo e Ipojuca. Na verdade, o PIB caruaruense cresceu mais do que o Estado, com 2,7% e também passou o do País, que cresceu apenas 0,2%.

Quanto ao PIB per capta, saltou de R$ 3 mil em 2010 para R$ 12 mil em 2012. Animado com os avanços do município, Queiroz estufa o peito e diz que não existe retração na atividade econômica. Segundo ele, existem hoje 102 edifícios licenciados para construção numa média de 15 a 42 andares.

Há, também, grandes redes hoteleiras se instalando em Caruaru, como Beach Class e Rio Ave, o Haras Empreendimento, uma verdadeira cidade-bairro, do mesmo grupo que investe na praia do Paiva, no Cabo, além do Grupo CP Construção, que ergue um espigão com 15 andares.

Quanto a investimentos públicos, o prefeito destaca algumas obras em andamento, como dois conjuntos residenciais do programa Minha Casa, Minha Vida, totalizando 3,8 mil unidades. O seu xodó, entretanto, é o novo espaço destinado à feira da sulanca, cujas obras começam em janeiro.

Com uma área em torno de 60 hectares, bem próxima ao hospital Mestre Vitalino, na BR-104, o novo centro comercial será o maior da América do Sul, com 10 mil boxes de varejo, 300 lojas de atacado, 3.768 vagas de estacionamento para carros e 600 para ônibus.

A infraestrutura inclui, ainda, uma praça de alimentação e até serviço médico. “Caruaru vai ganhar um centro à altura da sua grande feira da sulanca”, comemora o prefeito. Diferentemente dos prefeitos que se encontram com a corda no pescoço, Queiroz reconhece as dificuldades, mas tem motivos para não temer 2015, que se apresenta como um ano bicudo.

“Já temos de largada R$ 100 milhões para investimentos no ano que vem”, diz Queiroz referindo-se a emendas no Orçamento da União garantidas pelo deputado federal Wolney Queiroz, seu filho, a convênios celebrados ainda na gestão de Eduardo Campos que, segundo ele, serão efetivados pelo governo Paulo Câmara.

Queiroz fecha o ano em dia com o CAUC – Cadastro Único de Convênios – e as finanças equilibradas, tendo desembolsado nas últimas duas folhas de pessoal e o 13º salário a bagatela de R$ 50 milhões para aquecer a economia do município. “Não temos motivos para pessimismo em 2015. Caruaru está muito bem, obrigado”, comemora.