26 de julho de 2017 às 18:35h

Prefeitura esclarece denúncias do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de superfaturamento na merenda

Os dois lados de uma notícia:

O presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Gravatá, Marcelo Brito, denunciou ontem (25) ao MPPE supostas irregularidades no contrato entre a Prefeitura e WJR Comercial Ltda, no valor de 1,67 milhão e que não tem site e nem telefone de contato, apenas a informação de que sua sede é em São Lourenço da Mata.
Hoje o presidente levou a denúncia também à polícia Federal e ao TCU explicando que a federalização da denúncia se fez necessária, considerando-se que são verbas federais dos PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar e do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar.
De acordo com a denúncia dos 141 itens do contrato 18 estão superfaturados e não chegam às escolas.

Não existe nome para quem tira comida da boca de crianças carentes. Que a justiça seja feita através dos órgãos que estão sendo comunicados e que são os seguintes:

Tribunal de Contas da União – TCU,
Controladoria Geral da União – CGU,
Policia Federal – PF,
Ministério Público de Pernambuco – MPPE,
Ministério Público Federal – MPF,
Ministério Público de Contas de Pernmabuco – MPC
Tribunal de Contas de Pernambuco – TCE, concluiu Marcelo Brito.

Segundo a prefeitura a decisão de cancelar o contrato se deu antes da denúncia do sindicato, mas não apresentou documento datado, para comprovar essa afirmação e alegou que a suspensão foi em função das denúncias da operação Comunheiros II. A WJR vem sendo acusada de participar de um esquema de fraudes em merendas e alimentação para hospitais que já levou para a cadeia empresários e servidores públicos.
Ainda de acordo com a prefeitura os itens denunciados pelo sindicato não foram adquiridos pela prefeitura e isso poderia ser provado através de notas fiscais, que também não foram mostradas pelo gestor.
Sem saber o prazo do contrato e alegando ter sido uma questão emergencial a contratação da WJR, o prefeito afirmou que foi enquanto a licitação ficasse pronta.
Como as aulas vão ter início em agosto, disse o prefeito que pediu ao jurídico para analisar a contratação de outra empresa também em caráter emergencial.
O que também não foi explicado pelo prefeito é o motivo pelo qual num período de sete meses de gestão não se conseguiu fazer a licitação.

O blog vai acompanhar o andamento das denúncias e trazer as informações ouvindo os dois lados.

 

25 de julho de 2017 às 20:00h

Exu e a Grande Noite de Abertura do Cariri Cangaço

A noite do dia 20 de julho de 2017, quinta-feira, marcou a chegada do Cariri Cangaço ao município de Exu, na exuberante Chapada do Araripe, em Pernambuco; terra do Rei do Baião. O auditório da escola Bárbara de Alencar no centro de Exu recebeu um público extraordinário de mais de quatrocentas pessoas, entre autoridades, pesquisadores, escritores e personalidades de todo o Brasil, configurando-se como um dos maiores públicos do Cariri Cangaço.

A recepção aos convidados a cargo da Orquestra Sonata de Exu, que também executou o Hino Nacional, trouxe a elegância e o talento dos artistas de Exu para a abertura do grande evento, que teve em um de seus números a união entre a música de câmara e o som sertanejo do acordeom, numa execução maravilhosa com o musico Jonêz Bezerra. O Prefeito Raimundinho Saraiva ao lado do presidente da Câmara Municipal, Davi Moreira e ainda do secretário de cultura Rodrigo Honorato, representaram o município que acolheu nessa noite representantes de 14 estados brasileiros. O inicio da noite marcou a apresentação do Cariri Cangaço pelos Conselheiros Wescley Rodrigues e Cristina Couto, que traçaram a trajetória do empreendimento desde sua origem até os dias de hoje, nestes oito anos de atividades.

 O Brasil de alma nordestina se encontrou em Exu…

”Já são oito anos de Cariri Cangaço, 5 estados, 21 municípios, mais de 600 pesquisadores, mais de 90 conferências, 75 visitas técnicas,65 livros lançados e mais de 30 mil participantes na maior festa do gênero no Brasil” Confirma Wescley Rodrigues no que foi auxiliado por Cristina Couto, ”O Cariri Cangaço une não só a memória e a história de nosso sertão, mas e principalmente une a alma verdadeiramente nordestina”.

Em seguida Manoel Severo, curador do Cariri Cangaço, em suas palavras emocionadas confessou a enorme alegria em “desembarcar em Exu, berço do maior ícone cultural do nordeste, terra de muita tradição e história e de um povo acolhedor e que recebeu com carinho ao Cariri Cangaço desde a primeira vez que chegamos aqui; por isso estamos testemunhando hoje essa espetacular festa da alma nordestina”, na oportunidade o Curador do Cariri Cangaço agradeceu a todos que se empenharam para realização do Cariri Cangaço Exu: “Agradecemos de forma grandiosa ao Prefeito Raimundinho Saraiva, ao Secretário Rodrigo, aos amigos queridos Bibi Saraiva, Helenilda Moreira, Alvenir Peixoto, Cicero Marcelino, Eliana Galdino e toda a equipe da prefeitura”. Manoel Severo dedicou também a noite de abertura ao escritor João Monteiro Neto, vitima de acidente naquele mesmo dia e que estaria lançado sua obra nessa mesma noite de abertura. 

Rodrigo Honorato, Davi Moreira, Manoel Severo e Raimundinho Saraiva na noite de  Abertura em Exu.

“Dedicamos essa noite de abertura ao querido amigo e grande escritor João Monteiro Neto, que sem dúvidas estaria celebrando ao nosso lado nesta noite, em Exu, o verdadeiro encontro da alma nordestina”

Em suas palavras o Secretário de Cultura de Exu, Rodrigo Saraiva externou toda a alegria de Exu em receber o Cariri Cangaço:”Nunca houve um momento como esse em nossa Exu, recebendo tantos e tantos pesquisadores de todo o Brasil, sem dúvidas o Cariri Cangaço trouxe uma emoção sem igual a Exu,e é como nosso Curador Manoel Severo sempre diz: O Cariri Cangaço é mais que um evento, é um sentimento”. Já o Prefeito Raimundinho Saraiva confirmou “estamos realmente honrados com a chegada do grande Cariri Cangaço a Exu, todos estamos de parabéns e é uma grande honra receber a todos em nossa cidade, queria parabenizar ao grande trabalho de meu amigo Manoel Severo, que trabalho maravilhoso e dizer que Exu está e estará sempre a disposição do Cariri Cangaço”.

 A noite solene marcou também a entrega de várias comendas por parte das Instituições promotoras do evento, o Conselho Cariri Cangaço Alcino Alves Costa: O prefeito Raimundinho Saraiva recebeu das mãos de um dos convidados da noite, Junior Chagas, prefeito de Poço Redondo em Sergipe o titulo de Amigo do Cariri Cangaço e o Secretario de Cultura de Crato, Wilton Dedê passou às mãos do Secretário de Cultura de Exu Rodrigo Honorato sua honraria.

Através dos Conselheiros, João de Sousa Lima e Múcio Procópio, além do pesquisador Getúlio Bezerra foram entregues os Títulos de “Amigo do Cariri Cangaço”, a Alvenir Peixoto, Helenilda Moreira, Eliana Galdino e Cicero Marcelino; todos de Exu como também o Conselheiro Cariri Cangaço, escritor e artista plástico, Archimedes Marques e sua esposa, escritora Elane Marques entregaram ao pesquisador Kiko Monteiro, também Conselheiro Cariri Cangaço, uma representação do rei e rainha do cangaço, obra em papel machê, feita por Archimedes Marques.

 

Um dos momentos altos da noite ficou a cargo da entrega por parte dos Conselheiros Juliana Pereira e Kydelmir Dantas; em nome do Conselho do Cariri Cangaço; a Joquinha Gonzaga, representando a família do Rei do Baião, o Título de “Personalidade Eterna do Sertão” a Luiz Gonzaga, trazendo a emoção a todos os presentes na noite de abertura. 

Conselheiros Kydelmir Dantas e Juliana Pereira entregam Diploma a Joquinha Gonzaga: “Luiz Gonzaga Personalidade Eterna do Sertão”

“Hoje sem dúvidas é uma noite muito especial e de muita emoção o que muito nos orgulha receber esse Título em nome do Tio Gonzaga, por parte do Cariri Cangaço”, revela Joquinha Gonzaga.

O pesquisador e escritor Wilson Seraine, de Teresina; foi o grande responsável pela Conferencia da Noite de Abertura com o Tema: “A Influência do Cangaço na Obra de Luiz Gonzaga” como também o espetacular lançamento das obras “Cordéis Gonzaguianos – Antologia” e “A Festa da Asa Branca” ao lado do grande “Gonzaguiano” Reginaldo Silva, que participou do lançamento do livro, “12 anos com o Rei do Baião” traduzindo na noite de abertura em Exu a grande reverencia ao Rei Luiz Lua Gonzaga, momentos inigualáveis.

 

Para finalizar a festa que marcaria a historia do Cariri Cangaço; pela primeira vez no Araripe e no berço de Luiz Gonzaga; foi oferecido um Coquetel aos presentes no ginásio da escola Bárbara de Alencar, quando os convidados foram brindados pela espetacular apresentação de Leonardo do Acordeon ao lado da Orquestra Sanfonica de Exu e ainda com a participação especial de Joquinha Gonzaga tocando uma “oito baixos” de forma simplesmente espetacular.

Cariri Cangaço Exu

Noite de Abertura, Escola Bárbara de Alencar

20 de Julho de 2017, Centro-Exu

O Cariri Cangaço Exu foi uma Realização do Instituto Cariri do Brasil e da Prefeitura Municipal de Exu com o patrocínio do Programa a Hora do Rei do Baião e apoio da SBEC, GECC, GPEC, GFEC, Parque Aza Branca, ICC e Fundação Padre João Cancio.

Postado por CARIRI CANGAÇO 

25 de julho de 2017 às 15:05h

Festival Virtuosi repete sucesso dos eventos anteriores

foto: prefeitura de gravatá

Com relação a nona edição do Virtuosi até que poderíamos parafrasear Ronie Von e dizer: “A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardim” e então acrescentamos: “a mesma igreja, o mesmo evento, o mesmo maestro…” porém com um espetáculo diferente, com artistas diferentes, com músicas diferentes e com público diferente, mas com a mesma emoção das oito edições anteriores.
Esse é um evento imperdível na cidade de Gravatá que espera por você com a sua rede hoteleira, considerada uma das melhores do estado, com mais e 2.000 leitos e pronta para lhe hospedar junto com sua família, com seus restaurantes oferecendo o melhor da cozinha nacional e internacional, além de sua paisagem revestida de verde, de seu clima frio e aconchegante onde você vai poder tomar um bom vinho, comer um bom fondue e apaixonar-se, tanto pela cidade, quanto pelo seu povo.
A nona edição do Festival de Música Clássica Virtuosi continua hoje com as seguintes apresentações:

TERÇA 25|07

20h O VIOLINO CLÁSSICO

Yannos Margaziotis, violino

Kristina Miller, piano

25 de julho de 2017 às 06:38h

Empresários se unem pelo asfalto da PE 78 que liga Gravatá a Passira

Empresários lutam pelo asfaltamento da PE78

Um grupo de empresários que têm terras e negócios ao longo da estrada que sai de Gravatá passa pelos distritos de Russinhas, Cotunguba e Avencas, chegando até a cidade de Passira vêm se reunindo frequentemente e debatendo as formas de requerer dos órgãos públicos o asfaltamento e a melhoria dessa artéria, batizada de PE 78 e que tem aproximadamente 30 Km de extensão.
A região conhecida pela presença forte da agro pecuária com a criação de cavalos, gado e caprinos, além da produção de milho e feijão e hoje ocupada também por belas chácaras e privês pode se tornar um novo eixo de desenvolvimento considerando-se a necessidade do município se expandir para a área rural, visto sua saturação da área urbana ofertando novos espaços para a implantação de empresas e empreendimentos imobiliários.
Em 2012 foi aberto o processo licitatório para a pavimentação do trecho que vai da BR-232 em Gravatá até a PE-095 (Passira / Bengalas), cuja concorrência no 14/2012 caducou e até agora vem sofrendo solução de continuidade.
É justamente para agilizar esse processo que os empresários se reuniram mais uma vez e essa semana estarão procurando as autoridades responsáveis para cobrarem a realização do serviço e assim o beneficiamento de milhares de pessoas que precisam dessa via para executarem seus trabalhos ou apenas se locomoverem.
A Rota232 está acompanhando o andamento dessas discussões e em breve trará mais informações.

22 de julho de 2017 às 07:24h

Evento Literário e artístico vai movimentar Gravatá no mês de setembro

A Academia de Letras e Artes de Gravatá promove nos dias 23 e 24 de setembro o 4º Encontro das Ademias de Letras e Artes das Microrregiões do Estado de Pernambuco. Serão mais de 20 academias várias cidades como Bezerros, Escada, Paulista, Tamandaré, Olinda, Recife, Gravatá entre outras que se farão presentes no evento que vai acontecer no Hotel Porto da Serra.
Durante os dois dias do encontro uma série de palestras, debates, reuniões, apresentações de peças teatrais, recital e declamação de poesias, painéis com temas sobre literatura e a importância das academias na formação cultural das cidades, além de mostra de filmes e exposição de quadros, esculturas e livros dos acadêmicos que não se conformam apenas com as letras e botam a mão na massa também.
Para criar laços, desenvolver interesse em novos leitores pelos temas acadêmicos e literários foram convidados alunos da rede municipal e particular de ensino que participarão apresentando trabalhos teatrais e artísticos.
O encontro acontece uma vez por ano e vem se consolidando no calendário dos eventos voltados para a arte e para a literatura já ultrapassando os limites estaduais e atraindo escritores e acadêmicos de outros estados com da Paraíba que se marcarão presença e contribuirão para o sucesso da programação que  e é toda feita com  esforço dos próprios acadêmicos de cada uma das academias, que se cotizam para poderem realizar a agenda programada, em geral muito variada, enriquecendo o acervo cultural e artístico do interior do estado.

4º Encontro das Academias de letras e Artes das Microrregiões do Estado
Data:  23 e 24 de setembro
Local: Hotel Porto da Serra – Primeira Perimetral de Gravatá – Bairro Nossa Senhora Aparecida
Contato para informações:
Acadêmico Anchieta Antunes
Celular:  81 – 9.9681-0877 (zap)

21 de julho de 2017 às 08:08h

Começa hoje a nona edição do Festival de Música Clássica Virtuosi Gravatá

O pianista Victor Asuncion é uma das atrações da abertura

Quer um programa legal para hoje a noite, nesse clima frio e entre essas montanhas de Gravatá? Venha assistir a abertura da nona edição do Virtuosi Gravatá que inicia as 20 horas com o concerto de abertura pela Orquestra Jovem de Pernambuco, com regência do maestro Rafael Garcia e apresentação dos instrumentalistas Leonardo Altino, cello, Rafael Altino, viola e Yi-Jia Susanne Hou, violino.
O Virtuosi já se tornou um tradicional encontro para quem gosta de boa música na cidade de Gravatá, porque também podem curtir as belezas naturais da cidade, a temperatura sempre amena, nessa época com nevoeiros e um frio gostoso que convida para se deliciar um bom fondue e tomar um bom vinho nos aconchegantes restaurantes da cidade ou mesmo nos belos chalés em estilo suiço que encravados nos verdes das serras que circundam o município.
Portanto, se você quer viver bons momentos ao lado das pessoas que você ama ou de seus amigos aproveite o clima europeu de Gravatá e assista ao Festival Virtuosi tornando as suas férias inesquecíveis.

IX FESTIVAL VIRTUOSI DE GRAVATÁ
IGREJA MATRIZ DE SANT’ANA
Aberto ao público

SEXTA 21|07
20h CONCERTO DE ABERTURA
ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO
Leonardo Altino, cello
Rafael Altino, viola
Yi-Jia Susanne Hou, violino
Rafael Garcia, regente

19 de julho de 2017 às 06:39h

Parceria público Privada para implantação do aluguel social

O prefeito de São Paulo, João Dória, implantará na cidade o projeto “Aluguel Social” que consiste na restauração de prédios abandonados por empresas privadas, nas áreas centrais, que serão transformados em apartamentos, quitenetes e outros modelos de moradia popular e depois aligá-los à população de baixa renda que no momento não estejam em condições de adquirir a casa própria.
Para o sucesso do projeto de cunho social a prefeitura concederá subsídios, redução de impostos, isenção de IPTU, etc, mas com a exigência de que os imóveis sejam alugados com toda infra estrutura de elevadores,gás, água e energia, áreas de lazer e social, enfim tudo que um condomínio precisa para que seus moradores tenham conforto, segurança e tranquilidade.
Cabe ressaltar que para evitar vendas os imóveis não serão repassados para os ocupantes e sim terão o direito de usufruto pelo tempo que quiserem ou viverem.
“A locação social tem diversos subprogramas que vão gerar a produção de unidades habitacionais em um modelo parecido que nós temos agora, sem a transferência da propriedade no final do processo. Isso resolve um problema bastante conhecido no Minha Casa, Minha Vida, que é a revenda de unidades habitacionais a partir do momento em que o poder público entrega essas unidades para a família”, afirmou o secretário municipal de Habitação Fernando Chucre.
Esse é um novo modelo de solução imobiliária que pode ajudar o mercado imobiliário a partir do momento que traz para as cidades muitos produtos que estariam fadados ao abandono e a se transformarem em espaços de degeneração social, como a cracolândia e muitos outros espalhados pelo País.

18 de julho de 2017 às 21:13h

Começa hoje em Gravatá maior feira de calçados do Nordeste

Evento deve movimentar R$ 55 milhões em negócios em sua 21ª edição

  A maior feira de calçados do Nordeste começa hoje (18/07) em Gravatá, no Agreste pernambucano. Reunindo 170 marcas de âmbito nacional em 62 estandes, a Calçados Nordeste vai apresentar ao público presente a coleção primavera-verão, ditando as próximas tendências da moda. A organização espera movimentar em torno de R$ 55 milhões em negócios, comercializando 1,5 milhão de pares de calçados, além de 5 mil bolsas, cintos e acessórios.

Representantes, fabricantes, representantes, lojistas e convidados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas estão ocupando o Centro de Convenções do Hotel Canarius na 21ª edição consecutiva do evento. A feira também se configura como importante instrumento para consolidar a imagem do Estado no setor calçadista e estreitar o relacionamento entre as indústrias e os lojistas.

“Atendendo à uma necessidade do mercado, lançamos edições em importantes capitais do Nordeste, como São Luís, no Maranhão; Aracaju, em Sergipe, e, ainda este ano, estaremos no Rio Grande do Norte, em Natal. Todas as feiras que realizamos são sucesso de público e vendas, promovendo grande interação entre representantes e lojistas conceituados da região”, pontuou o diretor executivo da Lampejo Comunicação, Marketing e Eventos, Artur Brito.

Uma das novidades desta edição em Gravatá será a realização, as 10h30 da quarta-feira (19/07), do 1º Grande Encontro de Gerentes e Diretores da Indústria de Calçados, tratando das perspectivas econômicas para o Nordeste. As inscrições podem ser feitas online pelo sitewww.calcadosnordeste.com.br ou na recepção da feira. A entrada é gratuita.

SERVIÇO:

 21ª Edição da Feira Calçados Nordeste                                                          

Centro de Convenções do Hotel Canarius

Rod BR-232, Km 87, s/n

Brejinho, Gravatá/PE

Horário: Dias 18 e 19/07 – 9h às 19h

Dia 20/07 – 9h às 17h

Contatos para entrevista:

Artur Brito

Diretor Executivo da Lampejo

81.99968-4987

  1. 3426-7451
18 de julho de 2017 às 06:00h

Pai, filho e neto três suicídios no clã Vargas e uma discussão filosófica sobre se vale a pena viver

Que explicação alguém teria para justificar que três homens de uma mesma família, em épocas distintas cometessem suicídio?

Primeiro o pai, Getúlio Vargas, então presidente do Brasil e que cunhou a seguinte frase: “Saio da vida para entrar na história”! E ao que tudo indica fez história de fato, pois seu filho Manoel Vargas (Maneco) 49 anos depois também se mata com um tiro no peito, repetindo o gesto de seu pai.
E agora, recebemos, estarrecidos a notícia de que o neto de Getúlio e filho de Maneco, Getúlio Dornelles Vargas Neto (mesmo nome do avô), seguiu o caminho dos antepassados e também cometeu suicídio, só que dessa vez ao invés de escolher o peito (coração) para dar o tiro de misericórdia, escolheu a cabeça, o que não deixa de ser simbólico, pois ao invés de atirar no peito como fez seu avô e seu pai, decidiu atirar na cabeça, como se estivesse discutindo a grande questão da vida entre “emoção” e “razão” fruto de todos os bens ou de todos os males.
É uma história muito triste que nos leva a refletir sobre os motivos que levam pessoas com boa estrutura financeira e familiar decidirem por fim à própria vida.
Ariano Suassuna repetindo Albert Camus fala sobre o ato de matar-se: “O único problema filosófico realmente sério é o do suicídio”. Segundo Suassuna o suicídio é realmente uma coisa muito grave. A pessoa que comete suicídio avalia o mundo, avalia ele mesmo e acha que não vale apena. Devolve o bilhete de passagem e volta!
Mas, ele discorda de Camus e diz: “O suicídio é apenas um dos aspectos do problema filosófico porque para ele (Ariano) mais grave é o problema do mal e do sofrimento humano e cita o grande mestre da poesia popular Leandro Gomes de Matos, afirmando que ele formulou sobre o suicídio ou sobre a vida, uma tese melhor que a de Camus, que é a pergunta mais séria que as pessoas que não acreditam em Deus pode fazer a quem acredita:
Se eu me encontrasse com Deus iria lhe perguntar: Porque é que sofremos tanto, quando viemos pra cá? Que dívida é essa que o homem tem que morrer pra poder pagar? Perguntaria também como Ele é feito? Que não dorme, que não come e assim vive satisfeito? Porque foi que Ele não fez a gente do mesmo jeito? Porquê existem uns felizes e outros que sofrem tanto? Nascidos do mesmo jeito, criados no mesmo canto! Quem é que foi foi temperar o choro e acabou salgando o pranto?
Dessa forma ele, o poeta Leandro, coloca em cheque a própria existência de Deus, porque dá a entender que Deus quis temperar o choro e acabou errando na mão e salgando o pranto. Como se Deus, igual ao homem, fosse capaz de cometer um erro e infligir tamanho sofrimento ao ser humano.
Ariano continua e diz que Deus para ele é uma necessidade e conclui de forma dramática que se não acreditasse em Deus ele seria um desesperado”.
Partindo desse princípio de que aquele que não acredita em Deus é um desesperado, teremos talvez aí a resposta para o ato corajoso, porque talvez matar alguém seja um ato de covardia, mas tirar a própria vida é sem dúvida um ato de extrema coragem ainda que em sentido inverso, pois maior coragem ainda é viver, concluímos que o problema da existência está em acreditar em Deus ou não para que se tenha uma vida plena e não seja vazia a ponto de não ter o que se carregar e assim sem ter o que fazer chegar a conclusão de que é hora de voltar, muito embora nem saiba de onde veio e nem para onde vai.
Ao final concluímos que o grande problema da vida continua sendo responder a questão:
Está valendo a pena viver? Por isso, sugiro que encontre na sua vida aquilo que valha a pena você acordar de manhã e dizer: Vale a pena viver! Vale a pena estar vivo!

Link da entrevista de Ariano Suassuna: https://www.youtube.com/watch?v=Beq961fusnk

17 de julho de 2017 às 08:01h

Exposição EEncontrosSS apresenta obras de três gerações de artistas plásticos

Uma volta no tempo através de traços, cores e figuras. Inaugurada nesta quinta-feira (13), a Exposição EEncontrosSS, que reúne obras dos artistas visuais Flávio Tavares, Miguel dos Santos e Fred Svendsen.

O passado artístico deles é revisitado a partir de cerca de 80 peças entre desenhos, pinturas e objetos em cerâmica e em madeira. O título da mostra reflete o encontro entre as gerações do final dos anos de 1960, de Miguel dos Santos e Flávio Tavares. Fred Svendsen, dos anos 1970.

Flávio Tavares e Fred Svendsen. Foto: Helio Costa

As obras da coletiva percorrem a trajetória dos artistas visuais. “Fizemos questão de colocar peças mais antigas. Três gerações que se encontram em momentos diferentes nos quais podemos visualizar as fases, o crescimento e o desenvolvimento desses artistas”, destacou a marchand Roseli Garcia.

É a primeira vez que os três participam de uma coletiva exclusiva com suas respectivas obras juntos. No ambiente da Galeria Gamela, as telas com as pinturas expressionistas de Fred Svendsen dividem espaço com as formas das esculturas de Miguel dos Santos, ao lado das cenas dos quadros de Flávio Tavares.

Antonio Cláudio Massa, Rodrigues Lima, Marcio Pontes e Wilson Figueiredo prestigiam a exposição ao lado de Fred Svendsen. Foto: Helio Costa

Roseli Garcia ressaltou a importância deles no cenário das artes plásticas na Paraíba e no Brasil. “São artistas que vêm desenvolvendo um trabalho, com todo o seu potencial, criatividade, dinamismo, o seu conceito e a sua linguagem. Também são artistas de muito estímulo, inclusive para as gerações jovens que estão chegando porque eles são verdadeiros marcos na nossa história”.

Participaram da abertura da Exposição EEncontrosSS artistas plásticos como Rodrigues Lima, Célia Gondim, Gildo Xavier, Wilson Figueiredo, escritores como Políbio Alves, jornalistas, amigos e familiares dos três artistas da mostra.

Os artistas plásticos Célia Gondim, Gildo Xavier e Ana Lima. Foto: Hélio Costa

 

A Exposição EEncontrosSS ficará aberta durante todo o mês de julho na Galeria de Arte Gamela, em Tambaú. A entrada para visitação é gratuita.

Abertura da Exposição EEncontrosSS

Público prestigia exposição. Foto: Hélio Costa
Ana Vilarim. Tela de Flávio Tavares. Foto: Hélio Costa
O artista plástico Fred Svendsen ao lado da marchand Roseli Garcia. Foto: Hélio Costa
Artista plástico Wilson Figueiredo visita à mostra. Foto: Hélio Costa
Messina Palmeira, Vicente Trócoli e Flávio Tavares, na abertura da exposição. Foto: Hélio Costa
Obras de Fred Svendsen. Foto: Hélio Costa

Serviço

Exposição EEncontrosSS

Local: Galeria Gamela – Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, 756/101, esquina com a Avenida Olinda,193, Tambaú

Visitação: segunda-feira à sábado, das 9h às 19h; domingos e feriados com agendamento

Contatos: (83) 3226-1436 / 9962-7969 / 8815-5944

Por Marcella Machado, da redação do Conexão Boas Notícias