4 de setembro de 2018 às 21:09h

Corretor formiga e corretor cigarra: você escolhe!

“as formigas são um povo impotente, porém no verão preparam a sua comida”.

O pensamento acima encontramos no capítulo 30, versículo 25 do livro de provérbios, nele encontramos uma análise rápida sobre as formigas.

Pensando nesse verso escrevi o texto abaixo com o intuito de que devemos saber como conciliar o exemplo de dedicação, trabalho e compromisso da formiga com o espírito brincalhão bonachão e bom vivan da cigarra.

Leia mais:

Você já viu como é grande a diferença da formiga para a cigarra. Em primeiro lugar a formiga só trabalha em equipe, é através da união que ela supera a sua fraqueza e muitas vezes consegue levar um peso muito maior do que o seu próprio em conjunto com suas companheiras. Para ela não existem obstáculos, dificuldades, caminhos ruins, perigo, etc. Nada impede sua caminhada, ela segue sempre em frente, com um único objetivo chegar no fim do seu destino que é o local onde vai depositar o material que foi buscar e que vai servir para alimentá-la no período em que não puder sair. Essas são as características da sua identidade: Responsabilidade, Compromisso, Disciplina e Humildade.

A formiga tem foco!

Ao amanhecer ela já parte para a sua caminhada diária e cada um dentro da sua comunidade tem a sua tarefa a ser realizada e ninguém reclama, se rebela, não, de jeito nenhum apenas fazem o que tem que ser feito, sem procrastinação. Correndo atrás da sua sobrevivência ela sabe que às vezes terá que carregar um fardo muito maior do que seria o ideal para a sua vida, mas isso faz parte de sua missão de ajudar a sua comunidade, de ajudar as suas gerações. A formiga acorda com disposição, com garra, com determinação, sabe o que vai fazer, como vai fazer e faz.

A primeira atitude da formiga é se juntar às outras, ela não fica só, forma grupos, tem relacionamentos e sabe a sua posição dentro da hierarquia social a qual pertence. Não quer ser a “rainha”, ou a maior, ou seja, ela entende que o seu momento de ser importante é quando realiza a sua tarefa, fazendo o melhor que pode fazer.

Isso se chama auto-conhecimento, consciência que se soma a sua habilidade, a sua preparação. Ela trabalha em silêncio, por isso ela “busca no verão” para ter no inverno. Ela aproveita a época da “fartura” para se refestelar na época da “faltura”.

E a Cigarra?

Ora, a cigarra quer levar a sua vida cantando, brincando, se aproveitando do que os outros produzem, sem se importar com o que vai acontecer no futuro, sem se unir as suas parceiras, vivendo cada uma por si, sem querer saber se vai ter a sua sobrevivência garantida.

Outro detalhe é que a cigarra canta sempre sozinha, por isso que quando várias cantam ao mesmo tempo, percebemos uma falta de harmonia muito grande e, para algumas pessoas, chega a incomodar aquele zumbido constante, sem melodia, sem sintonia, incomodando mais do que agradando.

Enquanto a formiga faz a sua casa bem protegida da chuva, de inimigos e de outros adversários a cigarra fica exposta às intempéries da natureza, sujeita a ataques de seus predadores e tudo isso porque não tem o sentimento de auto preservação, de unidade, de aglutinamento e de produção compartilhada.

Dessa forma, a grande diferença da formiga para a cigarra está na forma de produzir.

A formiga produz em equipe, de forma eficiente, planejada, organizada, enquanto a cigarra espera para se locupletar do que os outros produzem, por isso em geral morrem secas e sozinhas.

Que o comportamento da formiga sirva de exemplo para todos nós corretores de imóveis. Que trabalhemos em equipe, que sejamos disciplinados, organizados e partamos para o sucesso em conjunto.

Mas não esqueça de equilibrar o trabalho (vida de formiga) com o lazer (vida de cigarra) para não perder o equilíbrio.

Defina as quatro prioridades da sua vida:

1ª – Deus: que deve o ser o seu guia todos os dias para guia-lo contra o orgulho, a vaidade, a deslealdade e a desonestidade nas suas ações;

2ª – Família: Não abra mão da sua família. Ela é a coisa mais importante depois de Deus, a formiga não abandona a sua família, a sua comunidade.

3ª – Trabalho: você pode estranhar o trabalho está vindo antes dos amigos, mas é assim mesmo sem o trabalho, você dificilmente vai ter amigos. Por isso valoriza seu trabalho. A formiga só se reúne para comemorar o resultado de seu trabalho quando termina a sua tarefa.

4ª – E por último os amigos. Esses devem ser escolhidos a dedo e o número de dedos já é muito para definir o número de amigos verdadeiros que conseguimos ao longo de nossa vida.

Com essas prioridades e com o exemplo da formiga podemos partir para nossa labuta diária. Por último sabem valorizar o silêncio! O escutar, o entender e o compreender o outro e a si mesmo.

Tomaz de Aquino é jornalista, corretor e escritor

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.