19 de novembro de 2015 às 20:34h

Ronnie Preuss Duarte é o novo presidente da OAB Pernambuco

Numa eleição bastante movimentada pela presidência da OAB Pernambuco, o advogado Ronnie Preuss Duarte foi eleito contra Jefferson Calaça e Emerson Leônidas. Ronnie era apoiado pelo atual presidente Pedro Henrique Reynaldo Alves, enquanto Jefferson Calaça era o preferido do presidente da Alepe deputado Guilherme Uchoa.

Números finais:

Ronnie Duarte 6.885 votos

Jefferson Calaça 5.648 votos

Emerson Leônidas 635 votos

Em percentuais:

Ronnie Duarte 52,3%

Jefferson Calaça 42,9%

Emerson Leônidas 4,8%.

Leia mais

2 de novembro de 2015 às 07:49h

O que é a morte e qual a melhor religião?

Quando as pessoas tentam discutir religião comigo por conta da minha opção pelo evangelho, pelo protestantismo sempre debato sobre a seguinte ótica:

Do ponto de vista humano podemos considerar que as três religiões mais fortes na população, os crentes, os católicos e os espíritas, podemos afirmar que o que separa uns dos outros é só a forma como cada um “compra” a sua salvação.

Como o objetivo de toda religião, pelo menos as cristãs, é aperfeiçoar o homem aqui na terra e aproximá-lo de Deus após a morte então constatamos que todas tem o mesmo alvo: salvar o homem. A função da religião é religá-lo a Deus e isso é feito com a mudança de um comportamento pecaminoso para um comportamento santificado, assim a cada um das religiões tem o seu método de salvação que deve ser seguido pelos seus membros.

Para os crentes o pagamento da salvação é a vista, ou seja, em uma parcela: o arrependimento, crendo em Jesus e deixando d elado o pecado; para os católicos a salvação é adquirida em duas prestações; Purgatório e Céu e já para os espíritas a salvação é comprada no crediário e pode ser adquirida em uma, duas, três, e até 70 parcelas vezes sete.

Daí concluímos que a morte é o caixa que recebe os pagamentos de cada um que deseja se aproximar de Deus. E só passa pela catraca do Céu quem paga a sua conta e só vamos saber se pagamos a nossa e honramos o nosso compromisso quando fizermos a travessia.

Porém uma coisa é importante e a Bíblia mostra isso claramente: A Fé sem as Obras é morta. Logo, não adianta é adianta ser um poço de Fé e não ajudar ninguém.

 

31 de outubro de 2015 às 07:04h

Tomaz da Rota 232 recebe votos de aplausos no plenário da Câmara Municipal de Gravatá

alag 1O jornalista Severino Tomaz recebeu o certificado de Votos de Aplausos ontem a noite das mãos dos vereadores Luiz Prequé e Júnior de Obras e de Terezinha Carvalho representando a Academia de Letras e Artes de Gravatá – ALAG numa homenagem pelos serviços ao desenvolvimento do setor imobilário de Gravatá e região com suas palestras, entrevistas e publicações.

alag 2

 

 

 

29 de outubro de 2015 às 05:33h

Comandante da 5ª CIPM diz que Gravatá não tem força política

O major Silvestre comandante da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar – CIPM  que comporta as cidades de Gravatá e Chã Grande, informou ontem na Associação Comercial e Empresarial de Gravatá – Aciag, que foi preso o menor, vulgo Neguinho, que vinha aterrorizando a cidade de Gravatá. Mas ao mesmo tempo deixou claro que ele passaria pouco tempo no reformatório e que  isso não era problema dele e sim da justiça.

Disse ainda que Gravatá saiu do 3º lugar do corredor da morte (Vitória, Gravatá e Caruaru). Descendo de 43 para 31 homicídios e que está agora no 33º lugar, mostrou a dificuldade que ele tem para policiar a cidade que conta com apenas quatro viaturas e 108 PMs para Gravatá e Chã Grande.

Disse que a crise política que a cidade atravessa contribui para o aumento da criminalidade e que isso se reflete na vida das pessoas como a construção civil parada, acusações de corrupção, falta de infra estrutura em muitos pontos da cidade que não permite acesso de veículos e motos e falta de força política.

Criticou os políticos, afirmando que Gravatá não tem força política para pressionar o governo e conseguir mais homens e mais viaturas para dar mais segurança à população. Citou como exemplo o caso de Caruaru que conseguiu agora mais 100 PMs para o batalhão de lá, enquanto que Gravatá não conseguiu nenhum.

Pelas palavras do Comandante da 5ª CIPM entendemos que nem Waldemar Borges, nem Bruno Araújo, nem Joaquim Lira, nem Armando Monteiro, nem Sebastião Oliveira, nem Alberto Feitosa e nem os líderes políticos de Gravatá como Joaquim Neto, Rafael Prequé, Edval Darita, além de outros e todos os vereadores juntos têm força política para solicitar do governo mais segurança para o povo.

Que a situação de Gravatá é caótica todos nós sabemos.

A população está com medo de ir às ruas e prefere ficar em casa. Os assaltos e roubou são constantes e acontecem a toda hora e vão continuar segundo o Comandante.

Portanto, estamos nas mãos de Deus, porque se formos esperar dos políticos que elegemos estaremos condenados ao abandono.

29 de outubro de 2015 às 04:47h

Aciag parabeniza o jornalista Tomaz da Rota 232

DSC_0125

Zeca da Charque entrega a xícara e o cartão

Ontem, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Gravatá – Aciag, o jornalista Severino Tomaz recebeu em homenagem a passagem de seu aniversário uma xícara para simbolizar o famoso encontro para o “café” com os amigos e empresários de Gravatá, além de um cartão com dedicatória para lembrar a contribuição dada ao comércio de uma maneira geral e também uma torta, acompanhada de um delicioso café da manhã, preparado pela competente Lidiane Bezerra.

O vice presidente da entidade José Joaquim de Lemos entregou a lembrança ao jornalista e destacou a importância da Associação para o desenvolvimento bem como da papel que a imprensa que tem para contribuir com a divulgação da cidade e assim atrair turistas para o município e gerar emprego e renda para à população.

DSC_0128

Recebendo uma torta de presente da Pão da Serra

DSC_0174

Amigos é coisa para se guardar do lado esquerdo do peito, dentro do coração

 

27 de outubro de 2015 às 09:37h

Dra. Juliana, Irmã do prefeito Bruno de Gravatá pede que eleitor procure órgãos de combate a corrupção

O internauta Wendell Santiago de Gravatá postou em sua página do face uma conversa que teve com  a Dra. Juliana Coutinho Martiniano Lins, irmã do prefeito de Gravatá Bruno Martiniano, que vem sendo acusado de diversas irregularidades à frente da gestão municipal.

“Eu tinha avisado a irmã do Prefeito Drª Juliana Coutinho Martiniano Lins que a coisa era séria e que o Prefeito Bruno Martiniano não estava honrando os votos e se ela tivesse escutado um nobre garçom tinha revertido, mas agora não tenho dúvida que Bruno será preso e vai para trás das grades”, disse Wendell.

No bate papo, ele avisa a irmã do prefeito que o irmão dela está envergonhando Gravatá com tanta corrupção e pede que ela faça alguma coisa.

Se sentindo pressionada e sem ter nenhuma responsabilidade com as ações do seu irmão, a irmã do prefeito que é também juíza diz que ele (o Wendell) é inconveniente e pede para não incomodá-la mais e que procure os órgãos de combate a corrupção da cidade.

eleitor constange irma do prefeito

 

 

 

27 de outubro de 2015 às 08:00h

Votos de aplausos para o jornalista Tomaz da Rota 232

alag conviteO jornalista Severino Tomaz recebeu com emoção o convite para comparecer à Câmara Municipal de Gravatá no próximo dia 30 de outubro, onde será homenageado recebendo Votos de Aplausos pela contribuição dada ao mercado imobiliário com suas palestras, entrevistas e publicações.

A oferenda acontece durante as comemorações dos 18 anos de fundação da Academia de letras e Artes de Gravatá -ALAG que já cedeu dois de seus acadêmicos para a Academia Pernambucana de Letras.

Depois de receber o título de cidadão gravataense e a medalha do mérito da casa Vereador Elias Torres, o jornalista Severino Tomaz agradece mais uma vez a lembrança do seu nome.

“Só tenho a agradecer aos amigos que indicaram meu nome, aos vereadores que concordaram e a Academia de Letras e Artes de Gravatá que me presta esta homenagem, aproveito para reafirmar meus compromissos de dedicar o meu trabalho e a minha arte a serviço do desenvolvimento do Agreste e de Pernambuco”, disse Tomaz.

24 de outubro de 2015 às 06:34h

Dia 9 de novembro é o dia da decisão sobre a intervenção na cidade de Gravatá

Desembargador: “Não há dúvida alguma que os fatos imputados ao atual gestor municipal de Gravatá são extremamente graves”

Relator substituto do processo de intervenção na Prefeitura de Gravatá, o desembargador Ricardo Paes Barreto proferiu a primeira decisão do Judiciário sobre o caso nesta sexta-feira (23). Ele deu um prazo de cinco dias para que o prefeito Bruno Martiniano (sem partido) possa apresentar sua defesa prévia em relação ao pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e do Tribunal de Constas do Estado (TCE), antes de analisar o pedido de liminar na Corte Especial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Como a Corte Especial só tem reuniões plenárias às segundas-feiras, a intervenção só deve ser apreciada no dia 9 de novembro, já que o dia 2 é feriado de finados.

“Sendo o representado detentor de mandado popular, penso ser devida toda a prudência na condução adequada deste processo, no sentido de, previamente, ser colhida sua defesa prévia, em homenagem ao princípio constitucional do contraditório, para que, só então, o feito possa ser levado ao colegiado da Corte Especial inicialmente para apreciação colegiada da liminar requerida”, escreveu o magistrado, em sua decisão.

Ao recomendar a intervenção na cidade, o TCE apontou 14 irregularidades como o superfaturamento nos contratos do lixo, fraudes em processos licitatórios e a renovação de contratos sem licitação prévia. Se o pedido for acatado pelo TJPE, caberia ao governador Paulo Câmara (PSB) nomear um interventor para o município.

(com informações do Jornal do Commercio on line )

24 de outubro de 2015 às 06:19h

STF decide que registro de compra de carro em cartório não é obrigatório

Com a decisão, fica mantida a regra do Código Civil que obriga a anotação de alienação do veículo somente no certificado de registro do carro.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta (21) que o registro de alienação fiduciária de veículos em cartório não é obrigatório. Com a decisão, fica mantida a regra do Código Civil que obriga a anotação de alienação do veículo somente no certificado de registro do carro.
O registro de alienao feito pelo Departamento de Trnsito Detran e serve para demonstrar que o carro est em nome do motorista mas propriedade do banco at o pagamento de todas as parcelas do contrato de financiamento Foto Reproduo

O registro de alienação é feito pelo Departamento de Trânsito (Detran) e serve para demonstrar que o carro está em nome do motorista, mas é propriedade do banco até o pagamento de todas as parcelas do contrato de financiamento.

A questão foi decidida em um recurso no qual a Associação Nacional das Instituições de Crédito questionou decisao do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A corte decidiu pela continuidade do registro em cartório, que era comum até a década de 1990, mas deixou de ser obrigatório com o Código Civil em 2002.

A maioria dos ministros acompanhou voto do ministro Marco Aurélio. Para o magistrado, a cobrança do registro duplo não é razoável. “A exigência de registro em serventia extrajudicial acarreta ônus e custos desnecessários ao consumidor, além de não conferir ao ato a publicidade adequada. Para o leigo: é mais fácil, intuitivo e célere verificar a existência de gravame no próprio certificado do veículo, em vez de peregrinar por diferentes cartórios”, argumentou o ministro.

FONTE Fátima Burégio