13 de julho de 2015 às 05:40h

Chapa do Creci PE teve o maior percentual do Brasil

chapa creci2 A chapa única do Creci PE, Austeridade, Ética e Transparência, que tem a frente o atual presidente, Petrus Mendonça, foi eleita no último dia 8 para o triênio 2016 – 2018, recebendo o apoio de 77,56% dos corretores imobiliários aptos a votar. Significa em termos percentuais a maior vitória do Brasil.

Cabe destacar que por ser chapa única não se podia ter um quadro desfavorável. Podia sim. Porque como afirmou Frederico Mendonça, corregedor da entidade, o que estava em jogo era saber quem estava satisfeito com a gestão e quem não estava. Se a maioria tivesse dito “NÃO” a chapa estaria dizendo que não estava satisfeita com a gestão. Como a maioria expressiva da classe disse “SIM” então fica evidente a concordância com a atual diretoria.

Dessa forma a eleição dá aos eleitos a possibilidade de avançar ainda mais nas conquistas para os corretores, na implantação de novas ações que busquem melhorar a qualidade de vida dos corretores imobiliários.

Assista o vídeo com o agradecimento dos eleitos

https://fbcdn-video-p-a.akamaihd.net/hvideo-ak-xaf1/v/t43.1792-2/11400817_856927224384710_461280997_n.mp4?efg=eyJybHIiOjE1MDAsInJsYSI6MTUyOH0%3D&rl=1500&vabr=475&oh=50b4157959516b5ecd39e2cd7176c64f&oe=55A39D67&__gda__=1436785432_de5e7f69c78ae1ff96acd5092f810d68

7 de julho de 2015 às 14:27h

Brapor fecha parceria com a Júlio Rego Imóveis para participação na 1ª  feira de Apartamentos de Caruaru.

reunião brapor

Em Caruaru, tudo é feira, tudo termina em feira e o resto são negócios.

Em função da nova realidade imobiliária da Capital do Agreste que nos últimos anos despertou a atenção de investidores para a implantação de edifícios residenciais e comerciais, fugindo o tradicional modelo horizontal e adotando o modelo vertical como nova forma de moradia a Júlio Rêgo Imóveis realiza em parceria com a Rota 232, de 31.07 a 02.08, a primeira Feira de Apartamentos da Cidade.

São mais de 50 prédios, alguns com mais de 40 andares que estão em construção, totalizando mais de 5.000 unidades, das quais restam pouco mais de 30% paras serem comercializadas. Além desses existem mais de 20 novos projetos em andamento o que representa a disponibilização de mais de 1.000 unidades a serem ofertadas à população, tornando assim, a opção Apartamento a principal da cidade nos próximos anos.

Para isso, as construtoras estão sendo procuradas para exporem os seus produtos na feira e assim, várias reuniões para apresentação do projeto vêm acontecendo como a que houve na manhã de hoje, na sede da Brapor, com representantes da construtora, da Júlio Rêgo Imóveis e da Rota232, onde firmaram parceria para participação da empresa  no evento

“ a Feira de Apartamentos de Caruaru se transforma num produto inédito de comercialização se constituindo numa grande novidade para apresentação e comercialização de imóveis (apartamentos e salas comerciais) no município”, disse Júlio Rêgo, da Diretor da imobiliária.

Para Giselle Santana, gerente comercial da Brapor, a 1ª Feira de Apartamentos representa uma nova maneira de apresentar e comercializar produtos, pois foge dos modelos de propaganda tradicionais e adota o modelo das feiras de interior, aproximando assim os imóveis do público consumidor e o que é mais importante, falando a linguagem que o cliente quer ouvir e que entende, que é do feirante, do mascate, tão enraizada na cultura caruarense.

“Fazer uma feira para vender casa é tão natural quanto para vender frutas e verduras. O povo de Caruaru gosta de feira, nasceu de uma feira, vive de uma feira e tudo nessa cidade termina em feira, dai não ser nada fantástico realizar uma feira para vender apartamentos, apenas uma forma de unir o útil ao agradável para satisfazer os clientes”, disse o jornalista Tomaz de Aquino, assessor de comunicação da Rota 232.

Outras construtoras estão sendo convidadas para participarem desse evento que com certeza vai virar marca no calendário imobiliário de Caruaru e fazer a diferença no mercado, garantindo um bom negócio para o investidor, para o cliente e para o corretor, porque no mercado imobiliário o negócio só é bom, quando é bom para três.

Não esqueça de 31.07 a 02.08 venha realizar o seu sonho de adquirir o seu apartamento, a sua sala comercial, a sua casa, na 1ª Feira de Apartamentos de Caruaru.

capa julio rego2

 

4 de julho de 2015 às 07:00h

Rota232 no 11º Salão Imobiliário de Caruaru

salao imobiliario de caruaru2A Rota232 já se prepara para o maior evento imobiliário do interior de Pernambuco o 11º Salão Imobiliário de Caruaru que avi acontecer de 20 a 22 de novembro, no North Shopping Caruaru e vai reunir mais de 3.000 imóveis para você.

Esse ano a Rota 232 vai fazer transmissões ao vivo do local do evento  e vai pautar a mídia estadual com assuntos que sejam notícia e que sirvam para orientar os consumidores.

Estaremos a partir de agora divulgando tudo que diga respeito ao 11º Salão Imobiliário de Caruaru.

4 de julho de 2015 às 06:41h

Avaliação de imóveis é tarefa para quem se especializou

Toda semana  recuso  imóveis para colocar à venda por conta da supervalorização

Recentemente, um dos imóveis que rejeitei valia algo em torno de R$ 400.000, mas foi avaliado por R$ 800.000, por um outro corretor que pegou a exclusividade e passou quase um ano sem fechar negócio, o que levou o proprietário a me procurar.  A primeira coisa que disse a ele é que não concordava com o valor que estava sendo pedido. Então ele me questionou quanto valia o imóvel dele e eu respondi que só poderia dar preço se fizesse uma avaliação técnica e que essa avaliação teria um custo. Ele não quis pagar eu não avaliei e desejei sucesso para ele.

Um outro imóvel que rejeitei foi no mesmo sentido do primeiro, uma superavaliação feita pelo corretor que estava tentando vender o imóvel há uns três meses sem conseguir. Era uma boa casa e o preço que estava sendo pedido era de R$ 1.500. Esse proprietário aceitou a minha sugestão de fazer uma avaliação pagando pelo serviço o que acertamos e recebendo um laudo técnico. Fiz a avaliação e cheguei ao valor de R$ 1.000.000, irritado o proprietário disse que havia se arrependido de ter me contratado para avaliar e que não daria o imóvel para que eu tentasse vendê-lo. Disse a ele que tinha feito um trabalho sério, baseado em critérios técnicos e que não podia fazer nada, mas que o deixava a vontade e até devolveria o dinheiro recebido pela avaliação. Ele recusou e eu fui embora em Paz.

Em geral, só trabalho com preços reais. Quem vive de ilusão é mágico. Quero vender e não colecionar imóveis dos outros.

Quando o cliente se conscientiza de que o preço do seu imóvel é exorbitante, ele atende o apelo, baixa o preço e normalmente a sua casa é comercializada. Isso é negócio! E como é negócio, então todos têm que negociar. Quando vou captar um imóvel converso muito com o proprietário a fim de entender até os motivos que o levam a querer se desfazer de seu patrimônio.

O primeiro imóvel que captei nessa semana foi fruto de uma conversa prolongada com a proprietária. Ela queria vender a sua casa de campo e percebíamos que na verdade ela estava sendo pressionada pelos filhos que queriam uma parte do negócio que fosse feito. Como eram três filhos cada um queria muito e assim o preço da casa estava nas alturas. Ponderei e mostrei que no mesmo condomínio bem ao lado da casa dela, havia outras para vender e até melhores do que a dela quase pela metade do preço que estava sendo pedido. Depois mostrei mais algumas casas nas proximidades, fora do privê e todas na mesma média, ou seja a metade do preço que ela pedia. Sem argumentos ela não aceitou a proposta de pedir a metade do preço, mas concordou em vender por 60% do preço inicial.

O segundo imóvel que captei essa semana estava sendo colocado para venda naquele momento, ou seja não tinha outro corretor na intermediação, mostrei o valor que julgava ideal para a comercialização, o proprietário aceitou e tentaremos fechar negócio o mais rápido possível.

O que não entendo de jeito nenhum é porque alguns corretores e insistem em superavaliar imóveis, pegá-lo para a venda, gastar dinheiro com propaganda, mesmo sabendo que o preço está estourado e ficar meses e meses somente fazendo sua propaganda na fachada, sem nenhum resultado positivo e que só serve para queimar a sua  imagem e arranhar a sua credibilidade.

Amigo corretor não adianta ter trocentos imóveis exclusivos e não vender nenhum. Avalie corretamente, trabalhe com método e critérios, não seja ganancioso, faça parcerias, peça avaliação de outros corretores, converse francamente com o proprietário e consiga bons negócios.

11 de junho de 2015 às 07:01h

Biografias liberadas o primeiro passo para uma democracia plena

Hoje mais uma vez senti orgulho de ser jornalista, de ter escolhido essa profissão que tanto amo e a qual me dedico há mais de 30 anos.

O supremo Tribunal Federal jogou na lata do lixo o desejo ditatorial, hitleriano de grupos censores travestidos de democratas e exilados políticos que queriam impedir a todo custo à divulgação de suas biografias, ou pelo menos que só fossem publicadas se autorizadas pelos mesmos ou pela família.

Em todos os países democráticos é permitido a publicação de biografias e os que se sentem atingidos em sua honra buscam o caminho legal para reparar os danos acusados por algo indevido que tenha sido. O que não se concebe de maneira nenhuma é a censura prévia, o que não se aceita em nenhuma hipótese é que esses falsos democratas impeçam a sociedade de conhecer fatos de suas vidas públicas e até privadas, visto serem homens públicos e dessa forma estarem à disposição do jugo popular.

A liberdade de expressão venceu! É um passo pequeno em direção a um país livre, mas é um começo e quero aqui parabenizar a Ministra Carmem Lúcia que com coragem, vencendo os lobbys, evitando as pressões deu o seu parecer com a sua consciência e dessa forma varreu para o lixo da história a vontade mesquinha de aproveitadores, traidores, mentirosos, apadrinhados que sempre se esconderam por trás da proibição de se dizer o que eles fizeram.

Diz a Ministra Carmem Lúcia:

“Vida é experiência de riscos. Riscos há sempre, em tudo e para tudo. Mas a vida pede de cada um de nós coragem perante os riscos e solução para o que vier a se concretizar. O direito dita formas de se fazer com que sejam reparados os abusos. A saber, por indenização a ser fixada segundo o que se tenha demonstrado como dano. O mais é censura. E censura é forma de cala boca. Pior: cala a Constituição, amordaça a liberdade, para se viver o faz de conta de se deixar de ver o que ocorreu.” ( Ministra Carmem Lúcia)

2 de junho de 2015 às 09:27h

O segredo do sucesso é servir

vanessa e daniele

Daniele Duarte, Tomaz da Rota232, Vanessa Tadeu, Rafael Costa, Allan Paiva e Hugo Leandro

O segredo de um bom negócio não é o preço, não é a quantidade de dinheiro que se ganha, não é a busca desenfreada pelo sucesso, não é também pensar só na gente. O segredo do sucesso é saber que estamos compartilhando com amigos, parceiros, clientes um pouco do que prendemos. O segredo do sucesso é saber que quanto mais damos, mais recebemos, quanto mais ensinamos, mais aprendemos, quanto mais dividimos mais acumulamos. O segredo do sucesso é sabermos que somos importante para alguém que passou, está passando ou vai passar pela nossa vida, porque através de nossas houve mudanças significativas de comportamento, de compreensão das coisas, de relacionamentos. O segredo do sucesso não é servido, é servir. A verdadeira felicidade está em ter a certeza de que pode não ganhar nada do ponto de vista material, mas vai ganhar o presente de ver vidas transformadas e de saber que de alguma forma contribuiu para tornar as pessoas que convivem com a gente mais felizes. Se a sabedoria é o temor do Senhor como está em provérbios, o sucesso é imitar ao seu filho Jesus, como ele pediu, imitar porque nunca seremos iguais. Ontem foi um dia feliz encontrei amigos, como Danielle Duarte, Vanessa Paiva, Rafael Costa, Allan Paiva e Hugo Leandro e eu o “menorzinho” ali bendito entre as mulheres. Todos parceiros de coração. Que Deus os abençoe e obrigado por me deixar participar um pouco das realizações de vocês. Deus diz na sua palavra que formos fiéis a Ele, ele encherá os nossos celeiros, por isso dou Graças a Deus porque até hoje ele tem sido fiel comigo, dessa forma sou obrigado, embora faça com prazer a missão de contribuir para judar outras pessoas. Fiquem com Deus amigos que Ele seja tão bom para todos vocês, como tem sido comigo.

1 de junho de 2015 às 06:12h

O turismo é o único caminho de Gravatá e o resto é conversa fiada

Acontece hoje no Hotel Portal de Gravatá mais uma edição de um programa governamental denominado Destino Pernambuco. Nesse programa são apresentadas cidades para integrarem um roteiro turístico e assim promoverem os seus atrativos com o objetivo de ampliarem o fluxo de turistas no município e é a hora dos gravataenses que investem na cidade se fazerem presentes para apresentarem as suas sugestões.

Fui convidado, mas infelizmente foi de última hora e já tinha compromisso em Caruaru, mas mesmo assim enviarei um representante da Rota232 para acompanhar os trabalhos. Não sei quem de Gravatá vai participar desse projeto, com exceção de Eduardo Cavalcanti que é proprietário do Portal de Gravatá, local do encontro e também presidente da Associação de Turismo de Gravatá.

Não sei também se o Conselho de Turismo de Gravatá vai se fazer presente se é que esse conselho ainda existe. Quando era membro do conselho fiz ele funcionar mesmo contra a vontade dos gestores, mas numa articulação tiraram a Academia de Letras afirmando que ela integra o turismo de Gravatá, esquecendo esses articuladores que ela vende o destino Gravatá na área da literatura há muito tempo. O que sei é que temos um Conselho de Turismo fraco, subserviente, calado, omisso e totalmente vinculado a prefeitura, o que é um erro clássico de empresários que não têm a coragem de romper as barreiras da inércia e do silêncio.

Dessa forma convido a todos que têm interesse no turismo de Gravatá para comparecerem ao Hotel Portal a partir das nove horas da manhã para discutirem o destino Gravatá e assim encontrarem alguma forma de superar esse marasmo em que a cidade se encontra. É necessário debater as saídas para as brigas políticas que prejudicam a cidade como a que ocorre entre o prefeito Bruno Martiniano, que de forma estabanada e intempestiva afirmou em uma rádio local que a prefeitura não precisa de dinheiro do governo do estado e o deputado estadual Waldemar Borges que  ficam com falsas promessas de “trem fantasma”,  “teleféricos celestes” que subiram tanto que não desceram nunca mais, jardins de BR que não saem do lixão em que se transformaram, centros de treinamento que não existem e se existem é só para treinar inimigos de Gravatá a brigarem entre si e que só defendem interesses meramente eleitorais visando tomar a prefeitura e que em nada contribuem para o fortalecimento do turismo em nossa cidade.

O único caminho para o desenvolvimento de Gravatá é o turismo. Foi o turismo que colocou Gravatá no patamar que ela ocupou no cenário turístico de Pernambuco até alguns anos atrás se revezando no 1º, 2º e 3º lugares de melhor destino turístico do estado perdendo algumas vezes para Recife e Caruaru, mas as vezes ganhando das duas numa disputa bonita, séria com envolvimento do trade turístico da cidade. A balela vendida pela atual gestão de transformar Gravatá num distrito industrial só fez afastar investimentos, espantar empresários do setor e criar dificuldades para o comércio que está a beira da falência sem nenhuma ação por parte da atual administração que não tem foco, não tem prioridades, não tem projetos, não tema nada, a não ser o espírito de “galo de briga”.

Vamos nos unir e defender o turismo de Gravatá. Caso contrário estremos nós ocupando o GRAVATANIC que aportou na nossa cidade há dois anos e ainda vai ficar mais dois, ou mais seis, dependendo da vontade popular e todos nós sabemos que essa vontade popular é manipulável, comprável e subserviente ao poder.

Gravatá só tem um caminho o turismo. Sem ele podemos fechar as nossas portas, vendermos nossos patrimônios antes que eles se desvalorizem mais e partirmos para outras cidades que ofereçam as condições que aqui não estão sendo dadas e como já está fazendo uma boa parcela de gravataenses procurando outras plagas para sobreviverem.

Vamos ao Portal de Gravatá para dizer que queremos o turismo de volta, que queremos o dinheiro do Governo do Estado para o turismo de Gravatá, que queremos o retorno de nossos grandes projetos grandiosos como Semana Santa e São João, Festival do Frio, Natal Luz e outros e que foram relegados a segundo plano por uma gestão que não tem planejamento e que só sofre acusações de irregularidades.

O caminho de Gravatá é o turismo, o resto é só conversa fiada. E sempre foi assim desde quando Gravatá foi fundada por vaqueiros que faziam daqui pousada para descansar e depois seguir viagem para o sertão levando as suas boiadas.

31 de maio de 2015 às 07:03h

Plantão do Conjunto Residencial Acuaã no Shopping Difusora

A Roberto Imóveis fechou parcerias com várias imobiliárias de Caruaru para a comercialização das unidades residenciais do conjunto Acauã, entre as quais a imobiliária ABM Negócios Imobiliários.

Dessa forma, plantões no quiosque do Shopping Difusora e também no local onde está sendo construído o condomínio vêm sendo dados pelos corretores para apresentação e venda dos apartamentos.

acuaã