8 de outubro de 2017 às 08:03h

Clóvis Matos o homem da “Kombiblioteca”

Severino Tomaz, Larissa a Garota Quixotesca, Clóvis Matos e Márcio Campos na Kombiblioteca

Projeto Inclusão Literária

Clóvis Matos é um idealista! Funcionário da Universidade Federal de Mato Grosso percebeu a necessidade de levar a leitura aos locais mais afastados de seu estado, levando livros para os alunos das escolas que de outra forma não teriam acesso a uma biblioteca. Além disso, ao visitar feira de livros, Clóvis perguntava às pessoas porque elas não compravam livros. Em geral, a resposta era porque não tinham dinheiro, porque o livro era uma coisa cara.
A partir dessa necessidade montou um projeto denominado “Inclusão Literária” que consiste no recebimento de livros doados que são colocados numa Kombi, ou seja, uma “Kombiblioteca” e em seguida levados às comunidades carentes de forma voluntária.
Hoje, mais de dez anos depois do lançamento do projeto Clóvis conseguiu pequenos patrocínios e assim ficou com mais liberdade para levar seu projeto a outros estados, como é o caso da participação na Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, ao lado de seu fiel escudeiro o Márcio Campos, um ator que acompanha o Clóvis e também encena peças teatrais sobre literatura para as crianças.
Assista o vídeo abaixo e conheça um pouco mais da história de “Clóvis Matos o Condutor de Livros”.
Acesse: www.blogdotomaz.com.br

7 de outubro de 2017 às 14:39h

Eu leio Brasil um projeto para prestigiar os autores nacionais

Janaína Rico bate-papo com Tomaz na Bienal do Livro

Pernambuco vive o clima de arte e literatura com a realização da XI Bienal Internacional do Livro e o jornalista Severino Tomaz conversou com a escritora brasiliense Janaína Rico e com seu filho Luiz Berto que cuida da manutenção do site do projeto “Eu Leio Brasil” que tem como objetivo divulgar e promover s escritores nacionais.

O projeto conta com um site www.euleiobrasil.com.br e também com uma revista sobre as bienais, além de espaço para publicação de material literário dos autores brasileiros. Em geral os dois visitam os eventos ligados às artes e à literatura para expor o trabalho de autores nacionais que de outra forma não apresentariam seus trabalhos.

Conta Janaína que o projeto surgiu quando ela sentiu dificuldades de colocar seus livros no mercado, visto que ninguém dar valor ao escritor nacional. Assim, dificilmente se encontra nas livrarias material dos escritores brasileiros e foi com o sentimento de gritar e colocar os trabalhos nativos para o público que começou o site.

Vários escritores se uniram e começaram a publicar e hoje já existe um bom número de autores no catálogo da “Eu Leio Brasil” que virou referência no mercado nacional.

Serviço:

Eu Leio Brasil
www.euleiobrasil.com.br
euleiobrasil@gmail.com

3 de outubro de 2017 às 12:03h

Uma gestão marcada por denúncias de irregularidades

A gestão do prefeito Joaquim Neto vem sendo marcada pelo grande número de denúncias feitas ao MPPE sobre supostas irregularidades cometidas pelo prefeito que foi eleito em 2016. Esse é o seu terceiro mandato e nos outros ele também teve que se explicar na justiça várias vezes, inclusive acusando que foi vítima de falsificação de assinatura quando do julgamento de suas contas pela câmara.

No atual mandato tudo começou com a licitação do Rio Ipojuca, depois veio a questão da merenda, agora surge as denúncias de favorecimento já aceitas pelo MPPE que decidiu instaurar inquérito civil para apurar favorecimento do atual prefeito Joaquim Neto a doadores de campanha através da concessão de empregos na prefeitura e na elaboração de supostos contratos fraudulentos beneficiando amigos e colaboradores num claro indício de crime de responsabilidade e improbidade administrativa.

O prefeito Joaquim Neto faz oposição ao governo Paulo Câmara e ainda ontem embargou obras de saneamento realizadas pela Flamar empresa contratada pela Compesa para implantar os serviços que estavam sendo realizados nas margens do Rio Ipojuca.

Vamos aguardar a defesa do prefeito Joaquim Neto sobre mais essa acusação.

Veja abaixo o documento do MPPE que instaurou o inquérito:

 

3 de outubro de 2017 às 06:32h

c

A Academia Pernambucana de Letras viveu ontem um momento muito especial ao receber o lançamento do livro sobre a vida do líder político Marco Maciel, membro da academia e que sofre do mal de alzheimer e por isso não compareceu à solenidade sendo representado pela sua esposa Ana Maria Maciel.
O livro “Marco Maciel, um artífice do entendimento”, foi escrito pelo jornalista Ângelo Castelo Branco e conta toda trajetória do deputado estadual, federal, senador, governador e vice presidente da República Marco Maciel, rico em detalhes e fotos, visto que o biógrafo trabalhou com o biografado sendo assim um testemunho vivo de fatos importantes de nossa história desde o período militar 1964 até a redemocratização em 1979 e depois na Nova República.
Muitos convidados que conviveram com Marco Maciel estiveram presentes como os ex governadores Roberto Magalhães e Joaquim Francisco, além de políticos de todos os partidos e também ex assessores do maior líder político do estado e que agora entra definitivamente para a história através do livro escrito dentro da coleção Memória, da Companhia Editora de Pernambuco.

2 de outubro de 2017 às 11:17h

Vereador investigado por dívida de U$ 500 mil dólares em jogo

No dia do vereador a população de Gravatá é surpreendida por notícias publicadas na mídia sobre a possível investigação de um vereador da cidade, pela interpol (polícia internacional) que teria assumido uma dívida de mais de R$ 1 milhão – U$ 500 mil, em jogos em um cassino internacional nos Estados Unidos.
Segundo as notas publicadas a interpol não revelou o nome do vereador com o objetivo de evitar prejuízos ao processo investigativo e dessa forma não sabemos se esse vereador é da base de sustentação do governo ou da bancada de oposição.
Entretanto, cabe a câmara se posicionar a respeito do assunto de forma oficial visando conter especulações e salvaguardar o nome dos vereadores que não estão envolvidos nesse caso.
O blog vai acompanhar as investigações e assim que tiver mais novidades trará ao conhecimento público.

 

 

 

30 de setembro de 2017 às 06:57h

Vem Viver com Cristo na PIB Gravatá

Começou ontem a abertura do segundo Seminário de Evangelização Vem Viver com Cristo da primeira Igreja Batista de Gravatá. O evento foi aberto pelo pastor Leonardo Cavalcanti que deu às boas-vindas aos convidados.

A banda da igreja tocou o hino “Jesus Cristo Mudou meu Viver”, tema do encontro, a irmã Elda Barbosa da Primeira Igreja Batista de San Martin recitou o poema “Mãos Marcadas” e o Pastor Edilson Ramos da Primeira Igreja Batista Missionária de Cavaleiro trouxe a Palavra baseada no livro de João, capítulo 7 versículos 37 e 38.

Duas pessoas entregaram as suas vidas a Cristo e no final aconteceu um momento de bate papo no salão de eventos da igreja, com a distribuição de bolo e refrigerante para os presentes.

banda da igreja canta o hino Jesus Cristo Mudou Meu Viver

Elda Barbosa recita o poema Mãos Marcadas

Pastor Edilson Ramos trouxe a Palavra

Muitos convidados buscaram o encontro com Deus

Hoje, a partir das 20 horas tem início o segundo dia do evento e será mais uma grande oportunidade para você marcar um encontro diferente e ficar mais perto de Deus.

A Primeira Igreja Batista de Gravatá
Fica na Av. Joaquim Didier 103 – ao lado do Colégio Edvaldo Borges
Centro Gravatá.

A entrada é franca.

29 de setembro de 2017 às 12:43h

Mais um golpe aplicado e pessoas inocentes perderam R$ 4 milhões de reais

Ontem no meu vídeo eu falei sobre falsos corretores que aplicam golpes em pessoas incautas que perdem dinheiro e ficam no prejuízo. Dei três dicas a primeira checar os dados do corretor, a segunda checar os dados do proprietário e a terceira analisar bem a documentação.

Mas, uma coisa é preciso destacar não é só falsos corretores que aplicam golpes, muitas vezes corretores credenciados, com número de creci também são flagrados aplicando golpes como foi o caso do corretor Robson Soares dos Santos de Planaltina, Distrito Federal, que aplicou golpes que somam mais de R$ 4 mi, vendendo terrenos com documentação falsa.
Se as pessoas antes de fazer negócio com esse mau profissional tivessem seguido a minha orientação e checado a sua situação no Conselho Regional dos Corretores de Imóveis de lá, teriam verfificado que ele está com problemas pendentes e isso está publicado na página do Creci.
Por isso, mais uma vez destaco a importância de se tomar algumas providências básicas ao se fazer uma transação imobiliária, entre essas destaco:
1 – Pedir o número do creci do corretor que está anunciando o imóvel e checar na página do Creci se ele é um corretor legal, se está em dia com suas obrigações;

2 – Pedir informações sobre o imóvel para checar se o proprietário emitiu uma “AUTORIZAÇÃO DE VENDA” para o corretor negociar o imóvel dele e assim checar se o imóvel desejado não está sendo vendido para mais de uma pessoa, se o proprietário autorizou a venda, se defato aquele corretor está habilitado a fazer a transação imobiliária;

3 – Não realizar nenhum pagamento antes de confirmar a legalidade da documentação.

 

Qualquer dúvida entre em contato conosco através de nosso site: www.vejacasa.com.br/perguntaqui ou passe um email para tomazdeaquino@creci.org.br ou um zap para 81 9.99892523 que reponderemos ao seu questionamento inteiramente grátis.

26 de setembro de 2017 às 21:33h

O “amigo” modifica o calendário e faz César se mexer no túmulo

Para se safar das denúncias de ter ganho um apartamento como pagamento de propina por parte da Odebrecht o ex-presidente Lula cria mais dois dias no calendário: 31 de junho e 31 de Novembro. A última vez que o calendário recebeu uma modificação foi no ano 45 a.c, feita pelo imperador César que trocou o calendário Romano e a partir de 01 de janeiro de 46 entrou em vigor o calendário Juliano.
Agora, 1971 anos d.c, temos um novo calendário: o “LULIANO” onde um ano passa a ter 367 dias e serve para disfarçar pagamentos que não foram realizados, segundo “Glaucos” (Glaucos não é de Roma, é o laranja de Bumlai e o pseudo dono do apartamento em São Bernardo).
Segundo Paloci, em carta de desfiliação ao PT, Lula é uma “divindade” e o PT uma seita, dessa forma está explicado o seu poder de deuses para modificar calendários, alterar datas, efetuar pagamentos de aluguéis inexistentes, colocar a culpa de atos ilegais em defuntos, e diferente do que pregou Shakspeare conseguiu modificar também a filosofia deixando de lado o “ser ou não ser” e substituindo pelo “ser sem ser” ou seja é dono do apartamento, mas não é, é dono do sítio, mas não é, é dono do Triplex, mas não é.

26 de setembro de 2017 às 19:54h

Carta de Paloci ao PT

Senhora Presidente,
Soube pela imprensa da abertura do processo disciplinar pelo PT-RP, bem como de minha suspensão pelo Diretório Nacional por 60 dias. Confesso minha estranheza sobre o conteúdo do referido processo. Neste último período, havia me preparado para enfrentar junto ao partido um procedimento de natureza ética frente à recente condenação que sofri na 13ª Vara Federal de Curitiba, pelo DD. Juiz Sérgio Fernando Moro. Pensava ser normal que o partido procurasse saber as razões que levaram a tal condenação e minhas eventuais alegações. Mas nada recebi sobre isso.
Recebo agora as notícias de abertura de procedimento ético em razão das minhas declarações no interrogatório judicial ocorrido no último dia 6/9/2017, sobre ilegalidades que cometi durante os governos de nosso partido.
O procedimento questiona minhas afirmações a respeito do ex-presidente Lula.

Sobre isso, tenho a dizer que:

1) Há alguns meses decidi colaborar com a Justiça, por acreditar ser este o caminho mais correto a seguir, buscando acelerar o processo em curso de apuração de ilegalidades e de reformas na legislação de procedimentos públicos e na legislação partidária-eleitoral, que reclamam urgente modernização.
2) Defendo o mesmo caminho para o PT. Há pouco mais de um ano tive oportunidade de expressar essa opinião de uma maneira informal a Lula e Rui Falcão, então presidente do PT, que naquela oportunidade transmitia uma proposta apresentada por João Vaccari, para que o PT buscasse um processo de leniência na Lava Jato.
3) Estou disposto a enfrentar qualquer procedimento de natureza ática no partido sobre as ilegalidades que cometi durante nossos governos, as razões e as circunstâncias que me levaram a estes atos e, mesmo considerando a força das contingências históricas, suportar pessoalmente as punições que o partido julgar cabíveis.
4) Não vejo possibilidade, entretanto, de colaborar no processo aberto pelo partido sobre minhas afirmações quanto às responsabilidades do ex-presidente Lula nas situações citadas por ocasião do interrogatório de 6/9/2017. Isso porque tais questões fazem parte do processo de negociação com o MPF, e tal procedimento encontra-se envolto em sigilo legal. Foi por isso que naquela oportunidade limitei-me a fatos relacionados àquele processo. Dito isto, declaro minha disposição de responder aos questionamentos do partido sobre qualquer tema, logo após os prazos legais.
5) De qualquer forma, quero adiantar que, sobre as informações prestadas em 6/9/2017 (compra do prédio para o Instituto Lula, doações da Odebrecht ao PT, ao Instituto e a Lula, reunião com Dilma e Gabrielli sobre as sondas e a campanha de 2010, entre outros) são fatos absolutamente verdadeiros. São situações que presenciei, acompanhei ou coordenei, normalmente junto ou a pedido do ex-Presidente Lula. Tenho certeza que, cedo ou tarde, o próprio Lula irá confirmar tudo isso, como chegou a fazer no “mensalão”, quando, numa importante entrevista concedida na França, esclareceu que as eleições no Brasil eram todas realizadas sob a égide do caixa dois, e que era assim com todos os partidos. Naquela oportunidade ele parou por aí, mas hoje sabemos que é preciso avançar na abertura da caixa preta dos partidos e dos governos, para o bem do futuro do país.
6) Ressalto que minha principal motivação nesse momento é que toda a verdade seja dita, sobre todos os personagens envolvidos.
7) Sob o ponto de visa político, estou bastante tranquilo em relação a minha decisão. Falar a verdade é sempre o melhor caminho. E, neste caso, não posso deixar de registrar a evolução e o acúmulo de eventos de corrupção em nossos governos e, principalmente, a partir do segundo governo Lula.
Vocês sabem que procurei ajudar no projeto do PT e do presidente Lula em todos os momentos. Convivi com as dificuldades e os avanços. Sabia o quanto seria difícil passar por tantos desafios políticos sem qualquer desvio ético. Sei dos erros e ilegalidades que cometi e assumo minhas responsabilidades. Mas não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior eda política no melhor dos momentos de seu governo. Com o pleno emprego conquistado, com a aprovação do governo a níveis recordes, com o advento da riqueza (e da maldição) do pré-sal, com a Copa do Mundo, com as Olimpíadas, “o cara”, nas palavras de Barack Obama, dissociou-se definitivamente do menino retirante para navegar no terreno pantanoso do sucesso sem crítica, do “tudo pode”, do poder sem limites, onde a corrupção, os desvios, as disfunções que se acumulam são apenas detalhes, notas de rodapé no cenário entorpecido dos petrodólares que pagarão a tudo e a todos.
Alguém já disse que quando a luta pelo poder se sobrepõe à luta pelas ideias, a corrupção prevalece. Nada importava, nem mesmo o erro de eleger e reeleger um novo governo, que redobrou as apostas erradas, destruindo, uma a uma, cada conquista social e cada um dos avanos econômicos tão custosamente alcançados, sobrando poucas boas lembranças e desnudando toda uma rede de sustentação corrupta e alheia aos interesses do cidadão. Nós, que nascemos diferentes, que fizemos diferente, que sonhamos diferente, acabamos por legar ao país algo tão igual ao pior dos costumes políticos.
Um dia, Dilma e Gabrielli dirão a perplexidade que tomou conta de nós após a fatídica reunião na biblioteca do Alvorada, onde Lula encomendou as sondas e as propinas, no mesmo tom,  sem  cerimônias, na cena mais chocante que presenciei do desmonte moral da mais expressiva liderança popular que o país construiu em toda a nossa história.
Enfim, é por todas essas razões que não compreendo o processo aberto agora. Enquanto os fatos me eram imputados e eu me mantive calado não se cogitava a minha expulsão.  Ao contrário, era enaltecido por um palavrório vazio. Agora que resolvo mudar minha linha de defesa e falar a verdade, me vejo diante de um tribunal inquisitorial dentro do próprio PT. Qual o critério do partido? Processos em andamento? Condenações proferidas? Se é este o critério, o processo de expulsão não deveria recair apenas contra mim.
Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do “homem mais honesto do país” enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!) são atribuídos a Dona Marisa?
Afinal, somos um partido político sob a liderança de pessoas de carne e osso ou somos uma seita guiada por uma pretensa divindade?
Chegou a hora da verdade para nós. De minha parte, já virei essa página. Ao chegar ao porto onde decidi chegar, queimei meus navios. Não há volta. Depurar e rejuvenescer o partido, recriar a esperança de um exercício saudável da política será tarefa para nossos novos e jovens líderes. Minha geração talvez tenha errado mais do que acertado. Ela está esgotada. E é nossa obrigação abrir espaço a novas lideranças, reconhecendo nossas graves falhas e enfrentando a verdade. Sem isso, não haverá renovação.
E tenho razões ainda maiores. Nas últimas décadas, sempre me decidi pelo PT, pela política, e minha família sempre aceitou, suportou e sofreu com isso. Agora decidi pela minha família! E o fiz com a alma tranquila.
Desde que fundei o PT há 36 anos, em Ribeirão Preto com um grupo de amigos, na sede do Centro Acadêmico da Faculdade de Medicina, entre 1980/1981, dediquei-me totalmente ao partido, à política e a nossos governos.
Tive a honra e a felicidade de ser vereador e prefeito de minha cidade por duas vezes. Tive a honra de servir aos governos de Lula e Dilma. Enfrentei como Ministro da Fazenda uma das mais duras crises econômicas de nossa história, mas a competência de meus assessores permitiu um  trabalho com fortes e duradouros resultados. Nunca supus que o governo tenha desandado com minha saída em 2006. Na verdade, o caminho até a crise de 2008 foi, do ponto de vista do projeto de desenvolvimento, de grande sucesso. Mas, como o ovo da serpente, já se via, naqueles melhorses anos, a peçonha da corrupção se criando para depois tomar conta do cenário todo.
Coordenei várias campanhas eleitorais, em vários níveis e pude acompanhar de perto a evolução de nosso poder e nossa deterioração moral. Assumo todas as minhas responsabilidades quanto a isso, mas lamento dizer que, nos acertos e nos erros, nos trabalhos honrados e nos piores atos de ilicitudes, nunca estive sozinho.
Por isso concluo:
1) Continuo a apoiar a proposta de leniência do PT.
2) Aós respeitar os prazos legais de sigilo quanto a  minha colaboração com a Justiça, terei toda a disposição para esclarecer e depor perante o partido sobre todos esses temas.
3) Com humildade, aceitarei qualquer penalidade aprovada. Mas ressalto que não posso fazê-lo neste momento e neste formato proposto pelo partido onde quem fala a verdade é punido e os erros e ilegalidades são varridos para debaixo do tapete.
Por todas essas razões,  ofereço a minha desfiliação, e o faço sem qualquer ressentimento ou rancores. Meu desligamento do partido fica então à vossa disposição.
Saudações cordiais,
Antonio Palocci Filho

20 de setembro de 2017 às 20:51h

Leão Dourado o melhor três quartos de Caruaru

Condomínio residencial fechado dividido em três etapas. A primeira delas conta com 222 unidades residenciais com três quartos, sendo um suíte, 11 módulos comerciais padronizados com as mais diversas finalidades de prestação de serviços, supermercados, bancos, padaria, farmácia, entre outros. A segunda etapa conta com 196 unidades residenciais idênticas. Já a terceira etapa terá um centro comercial 120 lojas. Situado à Av. Leão Dourado, Bairro Kennedy, na cidade de Caruaru- PE.

Mais um empreendimento desenvolvido pela construtora e incorporadora BRASCON IMOBILIÁRIA E EMPREENDIMENTOS. Para quem quer morar bem, com conforto, segurança e lazer, por um preço justo. Um projeto arrojado, diferenciado, situado em uma das melhores áreas internas da cidade, eixo viário com grande potencial de procura para residências devido a proximidade do centro comercial e industrial.

Caracterizado como um projeto ecologicamente correto, preservando a natureza, diminuindo o impacto ambiental. Piscina aquecida por placas solares reduzindo os custos de consumo de eletricidade. Próximo do Aeroporto e do Alto do Moura, bairro de grande potencial turístico e cultural da cidade.

Caruaru, município brasileiro do estado de Pernambuco, situado na região Nordeste do país, localizado no oeste do Estado, a 130 km da cidade do Recife, com acessos em pistas duplas.

Tem uma população aproximada de 350.000 habitantes, sendo o município interiorano mais populoso do Estado. Altitude de 554 metros, com temperatura média anual de 22 graus centígrados. Possui o 5º maior PIB de Pernambuco e seu setor secundário tem uma gigante produção têxtil, ocupando o segundo lugar de maior polo do setor, exportando e abastecendo os grandes centros comerciais do Brasil. Nos últimos anos, o setor da construção civil teve um impulso considerável, com as maiores construtoras do Estado investindo em imóveis para todas as classes sociais. Cidade com administração moderna, com excelentes níveis de saúde e educação.

A empresa incorporadora BRASCON IMOBILIÁRIA E EMPREENDIMENTOS, com uma área de 4,83 ha em localização privilegiada dentro do perímetro urbano do município de Caruaru, desenvolveu o CONDOMÍNIO LEÃO DOURADO, empreendimento com o conceito que alia segurança, conforto, lazer e comércio, com total respeito às leis ambientais. Este trabalho retrata o planejamento da ocupação da referida área, com um plano de desenvolvimento que concilia o interesse dos investidores com a necessidade dos adquirentes.

Como chegar

Avenida Leão Dourado, 2403, Bairro Kennedy, a 500m do Aeroporto de Caruaru e a 1.500 m do Centro Cultural e Turístico do Alto do Moura.