18 de abril de 2017 às 05:38h

Presidente do Cofeci explica o porquê da cobrança da anuidade aos corretores de imóveis

QUANTO E PORQUE PAGAMOS ANUIDADE AO SISTEMA COFECI-CRECI –

Entre os 193 países existentes no mundo, com o reconhecimento da ONU (Organização das Nações Unidas), o Brasil é o único que possui SISTEMAS DE CONTROLE PROFISSIONAL caracterizados pela autogestão. Temos milhares de profissões no país, mas apenas 30 (trinta) têm regulamentação legal que prevê um Conselho Federal e respectivos Regionais, como é o caso dos Corretores de Imóveis.
Trata-se de um grande privilégio “invejado” e desejado por inúmeros países de todo o mundo, em especial os latino-americanos. Vários deles, inclusive a China, já enviaram delegações ao COFECI, com o objetivo de conhecer e tentar “copiar” nosso sistema de controle profissional. Não é fácil porque, um sistema como o nosso, depende de autorização constitucional. Só o Brasil a possui. Está consignada no artigo 5º, inciso XIII da Magna Carta, in verbis:
“Art. 5º – ……….
XIII – é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”.
A Lei nº 6.530, de 12 de maio de 1978, nossa lei de regência profissional, com base constitucional, estabelece em nosso favor uma RESERVA TÉCNICA de mercado inédita no mundo. Por aqui ninguém pode ser Corretor de Imóveis se não cumprir com os requisitos que a Lei estabelece (Curso de TTI ou de Gestão Imobiliária) e não estiver regularmente inscrito no CRECI.
Pode parecer pouco, mas é unicamente por causa da existência do CRECI que podemos exercer com tranquilidade nossa profissão, seja como profissional liberal, seja como imobiliária. Só quem tem inscrição no CRECI pode trabalhar como Corretor de Imóveis.
É verdade que existem atravessadores no mercado. Mas este não é um problema só nosso. Todas as profissões têm seus “picaretas”: advogados, engenheiros, médicos, dentistas, contabilistas, administradores, todas. Algumas até mais do que a nossa. Mas quando há um “picareta” usurpando nossa reserva de mercado, quase sempre ele está acobertado por um Corretor ou Imobiliária legalmente inscrito. Infelizmente!
Hoje em dia, no Brasil, os atravessadores são poucos em relação ao número de colegas inscritos. Isto porque eles têm de fugir o tempo todo da nossa fiscalização. Por aqui, eles já não têm a liberdade de agir como em outros países.
Nossa profissão não existiria sem o Sistema COFECI-CRECI. Sem demérito a outras profissões – todas são dignas de respeito – qualquer um seria “corretor de imóveis” (com letras minúsculas): padeiro, jornaleiro, açougueiro, quitandeiro, sapateiro, síndico, porteiro, professor, médico, advogado, engenheiro, bancários, etc.. Todos seriam “corretores”.
Sem a fiscalização do CRECI nenhum escritório ou imobiliária sobreviveria porque a concorrência seria selvagem, sem princípios e sem ética. Por isso, precisamos do CRECI. Quem disser o contrário ou é mal-intencionado ou é néscio total. O CRECI, por meio de sua fiscalização, garante nossa RESERVA LEGAL DE MERCADO, que só nós temos, em todo o mundo.
Mas, nossa Reserva de mercado tem um preço. Os CRECIs e o COFECI precisam de recursos para funcionar. Por isso, todos pagamos uma ANUIDADE (anuidade, não mensalidade) ao Conselho Regional (CRECI) onde somos inscritos. 80% da anuidade fica com o CRECI e 20% segue para o COFECI.
Neste ano (2017), a anuidade foi fixada, de acordo com o limite estabelecido no artigo 16 da lei 6.530/78, em R$ 591,00, com vencimento em 31 de março. Para pagamento antecipado, até o dia 15, de janeiro, fevereiro ou março, havia desconto de até 10%, 6% e 4%, respectivamente. Depois de 31 de março, aplica-se correção prevista na lei. O valor é o mesmo para todos os estados, o que pode variar é o percentual de desconto para pagamento antecipado.
Pois bem. Quanto isso representa em nosso bolso? Resposta: R$ 1,62 (Um real e sessenta e dois centavos) por dia. É isso mesmo. Basta dividir R$ 591,00 por 365 dias do ano. E o valor pode ser menor para quem paga antecipadamente e goza do desconto legal.
Ora, isso corresponde a, aproximadamente, meio cafezinho em qualquer boteco do país. Em lugares mais sofisticados, não chega a 30% de um cafezinho. Com certeza, é também menos do que damos a título de gorjeta diariamente aos “guardadores” de carros, ou menos do que damos a título de esmola nas esquinas todos os dias. É isto que vale nossa RESERVA DE MERCADO, nossa tranquilidade para exercer a profissão.
Que nos perdoem os contrários, mas quem não puder (ou não quiser) pagar R$ 1,62 por dia para garantir o direito de exercer uma profissão liberal como a nossa, sem a livre e nociva concorrência dos “picaretas”, não merece ser Corretor de Imóveis. Neste caso, é melhor pedir baixa do CRECI e procurar outra profissão.
Também temos ouvido reclamações de que um ou outro CRECI, através de seus dirigentes, age com autoritarismo e não corresponde à expectativa dos seus inscritos. É até possível que tal reclamação seja procedente. Entretanto é preciso lembrar que os Conselheiros e Diretores são eleitos, a cada três anos, pelo voto direto dos Corretores.
E, plagiando um velho adágio eleitoral, “CADA SEGMENTO (POVO) TEM O GOVERNO QUE MERECE”. Vale dizer: o voto é nossa grande arma. Temos de saber usá-lo no momento eleitoral e não nos deixarmos convencer por vãs promessas de campanha.
Mudar é bom porque injeta novas ideias e novos ânimos na administração. Mas também é preciso saber distinguir entre CONTINUISMO e CONTINUIDADE. Os antigos têm experiência, os novos têm arrojo. É preciso que haja balanceamento entre eles. A simples mudança, sem preocupação com a experiência e com a qualidade, pode representar prejuízo e grande retrocesso à instituição.
Nos próximos dias estaremos publicando uma série de esclarecimentos sobre nossa organização e nossa profissão. O próximo tema será FISCALIZAÇÃO.
Forte abraço.

www.blogdotomaz.com.br

15 de abril de 2017 às 07:23h

Gravatá ganha o condomínio Ville Champangne

Conhecida pelos grandes empreendimentos imobiliários a cidade de Gravatá a 85 KM do Recife recebe mais um grande lançamento: O condomínio Ville Champagne, localizado na altura do Km 89 da BR 232, sentido Caruaru – Recife.Junto de condomínios de luxo como Ville Montand, Colonial Inn entre outros o Ville Champangne oferece lotes prontos para construir com toda infra estrutura de água, luz, ruas calçadas, e muito lazer para você e sua família.O evento acontece no sábado 22 de abril  a partir das 10 horas no local do empreendimento.

Para mais informações acesse: www.tomazcorretor.com.br ou passe um zap para 81 – 9.99892523 / 9.93306890.

 

10 de abril de 2017 às 05:49h

Como funciona o mercado imobiliário

No meu livro “Caçadores de Imóveis – Captação de Produtos e Clientes no Mercado Imobiliário” trato no capítulo 1 sobre o funcionamento do mercado imobiliário que m geral dura 5 anos e começa com a captação do investidor, ou da área pelo construtor ou incorporador. E essa já é uma área importante para o corretor de imóveis se especializar a de captação de área para grandes empreendimentos. Captada a área entra a segunda parte da ação captadora que é a fase de negociação, aquisição e documentação. Prosseguindo, vem a etapa seguinte que á de projetos e aprovação e por fim a de comercialização do empreendimento.

“Essa movimentação, essa troca de produtos, gera um ciclo que se inicia nos estudos e pesquisas de mercado para identificar a demanda de determinada região, na captação de áreas, no perfil dos potenciais clientes a fim de definir o tipo de empreendimento que será implantado naquele local, bem como o preço das unidades que serão ofertadas, modelo do projeto, infra estrutura, etc.

O motor que faz este ciclo girar é o corretor de imóveis e assim como cada um dos participantes também obedece a uma rígida legislação. O profissional de intermediação imobiliária tem na sua retaguarda leis, resoluções, decretos e uma infinidade de  procedimentos que ele tem que seguir para poder atuar no mercado e realizar seus negócios “.

 

Em breve teremos a segunda edição do livro “Caçadores de Imóveis – Captação de Produtos e Clientes no Mercado Imobiliário” impresso e distribuído nas livrarias .

8 de abril de 2017 às 07:28h

Privê Fazenda Serra do Marôto tudo que você precisa para a sua tranquilidade

O Privê Fazenda Serra do Marôto conta com matas nativas para trilhas e cavalgadas, mirante, play ground com coreto, piscinas de borda infinita, pista de equitação, e muito verde num empreendimento diferenciado e sofisticado para pessoas de bom gosto.

Localizado  a apenas 40 minutos de Recife, o Privê Fazenda Serra do Marôto é um espaço único, com tudo que você precisa para realizar o seu sonho em 2017.
Venha logo, últimos lotes disponíveis. Agenda já a sua visita.

Mais informações em:

tomazcorretor.com.br
tomazdeaquino@creci.org.br
81 – 9.99892523 ou 9.96156472

7 de abril de 2017 às 05:41h

Encontro com João Gouveia na Clima FM 98,5

João, Ivalda e Kelly uma jovem que está em Clima de Sucesso

Amanhã, as 11 horas, estarei na rádio Clima FM 98,5, em Gravatá, no programa “ENCONTRO NA CLIMA” comandado pelo apresentador João Gouveia, onde estarei falando sobre assuntos de interesse dos gravataenses.
Falaremos da historia da cidade, das perspectivas com a nova gestão e principalmente, do projeto: Jovem Empreendedor que tem como objetivo ajudar os jovens de Gravatá a encontrarem oportunidades em todas as áreas como turismo, cultura, arte, negócios, etc, e assim não serem aliciados para as drogas ou não acreditarem de que podem fazer e mostrar o que estão fazendo.
Mesmo com todas as dificuldades devemos nos esforça para demonstrar que é possível  conscientizar a juventude sobre a necessidade da criação de uma nova mentalidade que tenha o empreendedorismo como foco, mostrando que é possível mudar e que através de seus dons e talentos implantar, gerir e oferecer novos produtos e novos serviços ao mercado.
Portanto, desde já agradeço a direção da rádio Clima FM, na pessoa de Ivalda Pontes e a João Gouveia empresário de comunicação de Pernambuco, pelo convite e convidamos todos vocês para escutarem o programa que já tem história na cidade.
Quem sabe se no futuro João Gouveia não decide criar na Clima FM um programa voltado para o jovem empreendedor a fim de chamar a atenção dos jovens para a necessidade de se tronarem donos de suas próprias vidas que poderia se chamar “Clima de Liderança”- O programa do jovem empreendedor.

7 de abril de 2017 às 05:07h

4 – A lição de Jacó  – Um líder fiel, obediente e por isso abençoado por Deus

Série – Os líderes da Bíblia e as suas características

Jacó um líder ambicioso, mas fiel a Deus em adoração e obediência

Apesar de Jacó ter tido um comportamento não muito ético ao comprar a primogenitura de seu irmão Esaú e de ter enganado a seu pai Isaque ao se passar pelo irmão, ele sempre se manteve fiel a Deus.
Dessa forma, teve o privilégio de ser reconhecido por sua fidelidade quando deu provas a Deus, ordenando que seu povo retirasse de sua comunidade todos os deuses pagãos e adorassem só ao Deus verdadeiro e enterra todos os deuses pagãos que foram dados pelo seu povo em suas mãos.
Jacó continua fiel e faz um altar e uma coluna de fogo para marcar a presença de Deus que falou com ele naquele lugar, Deus dá então dá a Jacó as terras das peregrinações (Canaã) que foram as terras de  Abraão seu avô e de Isaque seu pai e que Jacó a batizou de Betel.
E chamou Jacó aquele lugar, onde Deus falara com ele, Betel. Gênesis 35.15
mudando o seu nome de Jacó para Israel e prometendo que ele seria pai de grandes multidões de nações, como podemos ler em Gênesis 35:10-12.
E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não te chamarás mais Jacó, mas Israel será o teu nome. E chamou-lhe Israel.
Disse-lhe mais Deus: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; frutifica e multiplica-te; uma nação, sim, uma multidão de nações sairá de ti, e reis procederão dos teus lombos;
E te darei a ti a terra que tenho dado a Abraão e a Isaque, e à tua descendência depois de ti darei a terra.
Portanto, todo aquele que peca, age de forma errada mas se arrepende verdadeiramente de suas ações é perdoado por Deus, ganha uma nova chance e um novo nome e retoma a sua vida com outras oportunidades.
Sendo assim, a primeira fidelidade de um líder deve ser com Deus que vai fazer na vida de cada um uma nova história. Se você é um líder que está cansado, perdido, insatisfeito com sua vida. Busque em Deus a resposta e Deus vai lhe dá novas terras, não significando que você tenha que sair do lugar onde você está, mas uma nova terra de novas oportunidades, além de lhe dar também um novo nome, não significando que será o nome pelo qual lhe chamam, mas sim um novo nome pelo qual será conhecido, uma nova identidade e uma nova imagem, onde verão a presença de Deus na sua vida.
Seja um líder fiel a Deus e aos seus liderados e você terá a graça de construir grandes coisas. Doe-se ao trabalho de ajudar aos seus liderados e faça coisas que ajudem a mudar a realidade do mundo para melhor e você será abençoado. Obedeça a Deus, quando escutar a sua voz e sem medo siga para onde ele mandar e você será “pai” de multidões de pessoas que lhe seguirão e terão você como exemplo.

5 de abril de 2017 às 15:25h

Grande oportunidade para você ter a sua casa em Gravatá

Quer morar perto do Parque da Cidade, bem juntinho da Igreja das Graças, no bairro Nossa Senhora das Graças, então venha logo: nós temos uma casa excelente para você curtir Gravatá junto com seus amigos e com sua família, confira: casa com 120m2 de área construída, com terraço, jardim, garagem, oitões livres, sala para dois ambientes, copa e cozinha, área de serviço, três quartos, suíte,e piscina particular.
Tudo isso por apenas R$ 250.000 com uma parte facilitada pelo proprietário, com toda documentação em dia e entrega imediata para você já passar a semana santa em Gravatá.
É ou não é a sua grande chace de ter a sua casa em Gravatá pertinho do centro da cidade.
Para mais informações, acesse: tomazcorretor.com.br ou passe um zap para 81 – 9.99892523 ou 9.96154672

28 de março de 2017 às 07:54h

2 – A lição de Noé – Um líder servidor e pai de família exemplar: Ir e Fazer!

Série – Os líderes da Bíblia e as suas características

Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. E disse o Senhor: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra
Gênesis 6:6-7

Quando Deus decidiu destruir a humanidade, pelo seu pecado, pelo seu comportamento Ele viu Noé no meio daquela terra perdida e teve a esperança da renovação do homem, no nascimento de uma nova raça humana menos pecadora e menos mal. Para isso faz um pacto com Noé. Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus. Gênesis 6:9

Então Deus dá a Noé a missão de construir uma arca para enfrentar o dilúvio. A arca que Noé construiu era imensa, tamanho de um navio de mais de 100m de comprimento e 20m de largura e 30m de altura.

Imagine se Deus chegasse para qualquer um de nós e dissesse o que disse a Noé você vai construir “um navio”. Com certeza nós questionaríamos, colocaríamos muitos obstáculos, falaríamos das dificuldades que teríamos para encontrar a madeira, transportar, serrar, construir andaimes e montar e depois fazer o betume com argila e óleo de baleia e betumar, rebocar toda aquela arca que ainda teria que aguentar toneladas e toneladas.

Mas Noé não fez nada disso, pelo contrário, Noé foi e construiu a Arca e é por conta dessa decisão que a humanidade continuou a existir sobre a Terra. Noé foi um líder servidor cujo papel era cumprir a ordem de Deus. Noé foi e fez. E é essa decisão que precisamos tomar: Ir e Fazer!

Por isso não questione as ordens de Deus para a sua vida. Volto a repetir ore a Deus pedindo sabedoria e orientação. Quando você ora a Deus pedindo uma resposta é muito simples identificar se Deus respondeu ou não, porque três coisas acontecem na sua vida simultaneamente: a primeira você fica aliviado (vinde a mim vós que estás casado e oprimido e eu vos aliviarei); a segunda você tem a certeza absoluta de que aquilo a fazer é a coisa certa (a fé é a convicção das coisas que não se vêem), não fica nenhuma dúvida e por último você fica me Paz (a minha eu paz eu vos deixo, a minha paz eu vos dou).

Escute a voz de Deus falando com você e veja qual a ordem que ele tem para esse dia que começa. Essa voz vem por vários meios, identifique por qual canal Deus está falando com você e obedeça, não questione, faça o que Ele está pedindo.

Por Severino Tomaz de Aquino
jornalista e escritor – www.blogdotomaz.com.br

27 de março de 2017 às 06:11h

As lições de Adão um líder desobediente a autoridade de Deus, fraco, irresponsável e omisso

Série – Os líderes da Bíblia de A a Z

1 – Adão

Quando Deus criou Adão, o criou com o objetivo de lhe delegar o domínio sobre tudo que existia na Terra e fez também a mulher para ser a sua companheira e assim os dois mutuamente conviverem. (Gn 2.7)

Adão era um líder influenciável, se deixava persuadir com facilidade e dessa forma aceitou sem resistência o oferecimento de Eva sobre o fruto da árvore do Bem e do Mal. Não teve força e caráter suficiente para permanecer obediente ao seu criador. (Gn3.6)

Adão também era um líder fraco não assumia as suas responsabilidades. Quando descobriu que havia desobedecido a Deus, se escondeu. (Gn 10)

Adão além de se esconder para não assumir as suas ações, também repassava a culpa de seus atos para os outros. (Gn 3.12)

Evidente, que cada vez que um líder age de forma errada, há consequências que afetam a vida de todos. Por ser fraco, influenciável, sem pulso, e com um caráter discutível onde prefere acusar terceiros ao invés de assumir os seus erros, Adão provou a ira de Deus e as consequências atingiram toda humanidade.

Por conta da desobediência de Adão, Deus o expulsou do jardim do Éden e amaldiçoou a Terra que deixou de ser um lugar de Paz e harmonia para ser um lugar violento e conflituoso. Assim Adão formou uma geração composta por líderes com as suas características, ou seja as características descritas acima que passam a ser parte das características terrenas.

A partir daí o homem passa a ser conhecedor do Bem e do Mal (Gn 3.22).

Por isso, ninguém pode se desculpar por desobedecer a Deus. Todos nós temos a consciência do que fazemos de errado. Cabe a cada um de nós mudarmos o nosso comportamento para sermos líderes sob as ordens de Deus.

Você vai ver que através desse ato nasceu Caim primeiro assassino da Terra e também um homem invejoso e essa é outra característica que um líder que obedece a Deus não pode adquirir.

Se você quer viver em Paz e em harmonia procure ser um líder agradável aos olhos de Deus e não dos homens. Seja um líder servidor para o bem comum e não para o seu próprio.

Dessa forma se queremos ser um líder sob o comando de Deus não podemos em hipótese nenhuma desobedecermos a sua Palavra. Assim todo líder deve:

  1. Assumir as consequências de suas ações;
  2. Não transferir as responsabilidades de seus atos para outras pessoas;
  3. Evitar que suas decisões gerem prejuízos para seus liderados.

Por Severino Tomaz de Aquino
Jornalista e escritor

www.blogdotomaz.com.br

23 de março de 2017 às 20:06h

Visita ao presidente do Creci – PE, Luiz Guedes

Em visita ao Conselho Regional dos Corretores de Imóveis para receber o certificado do curso de Perito Judicial, que conclui recentemente através do Creci-SP, tive o prazer de rever os amigos do setor de fiscalização que vem com novidades ainda para esse semestre. O departamento de fiscalização do Creci-Pe conta agora como apoio do escritório de advocacia Freie e Itaparica da Bahia, que enviou advogados de sua equipe para o estado de Pernambuco.

Na foto no sentido horário, temos: Diego Oliveira, Luiz Guedes, Tomaz de Aquino, Rafael Felipe e Wladimir Maia chefe da fiscalização.