21 de novembro de 2017 às 05:36h

Dr. Adeildo Nunes fala sobre os 20 anos da Academia de Letras e Artes de Gravatá

Adeildo Nunes e Tomaz de Aquino acadêmicos da ALAG

Dr. Adeildo Nunes foi Juiz de Gravatá, é escritor na área jurídica e recebeu o título de cidadão de Gravatá concedido pela Câmara de Vereadores. Foi um dos dos fundadores da Academia de Letras e Artes de Gravatá e conversou com o jornalista Tomaz de Aquino, da TV Nova Agreste, sobre a importância da entidade para a cultura e para a arte do interior do estado.

https://www.facebook.com/TV-Nova-Agreste-1936421093286652/

16 de novembro de 2017 às 09:49h

Documentação imobiliária e comunicação de graça para o corretor

No próximo dia 23 de novembro às 16 horas, na sede do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis – Creci – PE, acontece mais um encontro de aprendizagem para o corretor com Petrus Mendonça, vice-presidente do Creci e corregedor do Cofeci, falando sobre documentação imobiliária – como regularizar um imóvel e com Arquivânia de Paula – tratando da comunicação no mundo atual.
O corretor precisa entender que esses palestrantes estudam, se capacitam, se especializam para repassar esses conhecimentos para a categoria, dando inclusive treinamentos gratuitos como é o caso desse que vai acontecer na sede do creci.
O evento tem entrada gratuita e é oferecido pelo conselho regional, para a classe dentro do seu programa de capacitação imobiliária que busca a formação profissional contínua da categoria.
Para mais informações entrar em contato com Vera Vasconcelos pelo celular: 81 – 9.9712-1010

15 de novembro de 2017 às 08:22h

Banda XV de Novembro de Gravatá completa 123 anos construindo a história da música no interior

Por Carlos Lippo – responsável pelo projeto Resgate Histórico de Gravatá

PARABÉNS A BANDA MUSICAL 15 DE NOVEMBRO QUE HOJE ESTÁ COMPLETANDO 123 ANOS DE SUA FUNDAÇÃO.
Sociedade Musical 15 de Novembro de Gravatá, criada oficialmente em 15 de novembro de 1894, tem suas origens num pequeno conjunto musical(FANFARRA) que abrilhantava as festividades desta comunidade nos idos de 1857, data da elevação da Capela de Sant’Ana, Padroeira de Gravatá à categoria de Matriz.

Seu nome pomposo que conserva até hoje, não se sabe ao certo ser uma alusão ao dia de sua fundação ou uma alusão à Proclamação da República Brasileira. Sempre presente aos mais diversos eventos sócio-político-culturais do nosso município.

À frente da Sociedade Musical 15 de Novembro sempre existiu e existe uma diretoria atuante e mestres que se sucedem na transmissão da arte musical, unindo esforços para superar as adversidades naturais que o tempo oferece e para manter vivos os ideais de seus fundadores que são basicamente os seguintes: 1º) socializar crianças e jovens através de sua escolinha de música que funciona na própria sede com apoio de músicos desta sociedade; 2º) preparar músicos para a renovação do efetivo da Banda 15 de Novembro; 3º) apoiar os seus músicos que buscam conquistar o seu espaço noutras organizações musicais, principalmente das Forças Armadas, que é o sonho de realização de sua grande maioria.

Os que comandaram e comandam a BANDA MUSICAL 15 DE NOVEMBRO, souberam manter e mantêm sempre acesa a chama dos ideais dos seus fundadores na propagação da cultura musical, e, de forma particular, na função social. Ou seja, oportunizando às sucessivas gerações à formação integral de profissionais da música que se integram com louvor às diversas corporações musicais do país, e até no exterior.

É a partir desse trabalho incansável que a Sociedade Musical 15 de Novembro de Gravatá vai reverenciando os seus antepassados, no papel de dirigentes, como Manuel Firmino dos Santos, (um dos seus primeiros presidentes), entre outros. Assim também são reverenciados os seus mestres que imortalizam esta sociedade, a exemplo de Manuel Pereira da Silva, o saudoso Manuel Bombardino, que além de um legado de 50 anos de serviços desta sociedade de cultura musical, deixa seu filho Adelson Pereira da Silva para dar continuidade a sua obra.

PARABÉNS A TODOS QUE FAZEM
A SOCIEDADE MUSICAL 15 DE NOVEMBRO
DE GRAVATÁ PE!

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, multidão, sapatos e atividades ao ar livre

 

14 de novembro de 2017 às 19:58h

1ª Mostra de Arte, Design e Artesanato do Recife

Para celebrar a inauguração do projeto Recife Feito à Mão, realizaremos a I Mostra de Arte e Design Conceitual do Recife, que acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de novembro no jardim da Academia Pernambucana de Letras.
A Mostra vai reunir expositores nos segmentos de decoração, arte, moda, gastronomia e artesanatos.
Serão cerca de 40 (quarenta) expositores recifenses, selecionados através de curadoria, onde o foco principal é o trabalho autoral e feito à mão, assim, objetos de arte, decoração e utilitários, papelaria, roupas e acessórios de moda, além de espaço gourmet.

> Dias: 24 a 26/11/17
> Horário:
Sexta-feira: 15 às 21h.
Sábado: 10 às 21h
Domingo: 10 às 18h
> Onde: Academia Pernambucana de Letras
Av. Rui Barbosa, 1596- Graças
> Ingresso:
Valor: R$5,00 – Bilheteria solidária atendendo à: Integrarte, Lar de Clara e UNA (União das Mães de Anjos) – Proposta de criar a bilheteria solidária que beneficiará as três entidades filantrópicas pernambucanas.
> Maiores informações:
E-mail: recife.feitoamao@gmail.com
Tel: 98721-2007

13 de novembro de 2017 às 17:40h

Projeto das casas de Gravatá pode sofrer solução de continuidade

O ministro das cidades Bruno Araújo entregou sua carta de demissão ao presidente Michel Temer entregando o cargo de ministro das Cidades e retornando para a câmara.
Essa decisão provocou a imediata suspensão de recursos que seriam repassados para muitas cidades, entre elas Gravatá, que seria a princípio contemplada com 198 casas.
Isso significa que o projeto das casas de Gravatá deve sofrer solução de continuidade, podendo ser adiado o processo de liberação dos recursos e consequentemente a construção das moradias.
Como o dinheiro ainda não estava na conta da prefeitura de Gravatá, é provável que essa continuação passe por novas negociações com o novo ministro que será do centrão e, dessa forma, menos propício a colaborar com as decisões tomadas por Bruno Araújo.
Nesse quadro e nesse novo cenário o prefeito Joaquim Neto vai ter que se esforçar muito para garantir a construção pelo menos das 198 casas.

Bruno longe de Temer! Quem vai sentar na sua cadeira…Tchau Querido…

13 de novembro de 2017 às 06:58h

Magia ao Luar: um bom filme para começar a semana refletindo

UM MÁGICO, UMA VIDENTE, A RIVIERA FRANCESA COMO CENÁRIO E OS AMORES HUMANOS POSTOS EM QUESTÃO
Magia ao Luar de Woody Allen, é um filme de uma fotografia maravilhosa, a trama se passa no mundo dos ricos, dos muito ricos, os milionários. Aquela gente que tão bem nos foi apresentada por Scott Fitzgerald no celebre “O Grande Gatsby”. Mas esse povo que o mundo lhe sorri 24 horas tem um pequeno arranhão em sua existência, amam, portanto sofrem como qualquer outro mortal. Entre farsas, inveja e despertar de paixões é bom de se ver. Disponível no NERFLIX.

Sugestão do nosso amigo Cássio Cavalcante

 

13 de novembro de 2017 às 06:36h

Conheça a técnica da Gravura Giclée

Todos nós temos um DOM que nos foi dado por Deus e esse dom deve ser usado para abençoar as pessoas. Deus me deu a bênção de escrever e pintar e isso agradeço a Ele todos os dias. Descubra o seu, utilize-o para transformá-lo num instrumento de melhoria de vida, tanto sua quanto dos que com você convive. Que Deus abençoe todos vocês que tenham uma excelente semana na presença de nosso Deus e que possamos fazer a diferença nesse mundo usando o princípio bíblico ensinado pelo nosso mestre Jesus: “Dai de graça o que de graça recebestes…..”.

O que é Giclée?

Gravaura Giclée de Baptista Gariglio 67 x 90 cm Domingo no Parque Municipal BH

Por Sônia Menna Barreto

Giclée é uma palavra francesa usada nos EUA para nomear o processo de microjato de tinta, a uma determinada pressão, usado na impressão desta nova geração de gravuras. É feita na máquina “Giclée Printer”, que jateia aproximadamente 4 milhões de microscópicos pingos de tinta por segundo, em papel ( 100% algodão, 220 g ) ou tela. Podem ser usadas até 16 milhões de cores numa só giclée.

Esta tecnologia é considerada o que há de mais sofisticado em termos de impressão para artes gráficas. Todo o material, incluindo tintas pigmentadas específicas, é importado. Tanto a tela como o papel ( 220 g ) são procedentes da Alemanha e são preparados para receber tintas de alta duração ( marca Epson, importadas dos EUA ).

As giclées em papel são entregues com um passe-par-tout de papel ( marca Crescent – PH neutro, também americano). As em tela já vem montadas num chassis.

A partir de um cromo ( 10 x 12 cm ) do quadro original, é criado um arquivo digital de altíssima resolução. A artista passa, então, a trabalhar junto com a editora na correção e ajuste de cores e após a aprovação da matriz, a gravura é impressa individualmente sobre um suporte de tela ou papel permitindo que a qualidade da obra original seja totalmente preservada.

As edições são limitadas, numeradas e assinadas pela artista, sendo emitidos certificados de autenticidade, garantindo a origem da obra. A sua durabilidade é superior a 150 anos , desde que observadas as normas de conservação : nunca expor diretamente ao sol, a água ou umidade excessiva. As giclées em tela já possuem uma camada de verniz protetor, não necessitando qualquer adição de uma outra. Para limpar a tela, passar somente um pano livre de fiapos, macio e seco.

Sônia Menna Barreto é artista plástica, nasceu em São Paulo e desenha desde o início da década de 60. Freqüentou diversos ateliês, inclusive o de Waldemar da Costa e Luiz Portinari. Nos anos 80, sob influência das obras de Max Ernst, De Chirico, Magritte e Paul Delvaux, sua obra tomou a direção do Surrealismo. Em meados dessa mesma década, sua produção artística aproximou-se da expressão homo ludens, o homem lúdico. Seu espírito criativo buscou terras e personagens que habitam a imaginação das pessoas de todas as idades. Em outubro de 2002, um quadro da artista passou a integrar a “Royal Collection”, da Família Real Britânica, sendo a primeira a obra brasileira a fazer parte dessa importante coleção.
Contatos: mennabarreto@mennabarreto.com.br
Página WEB: www.mennabarreto.com
13 de novembro de 2017 às 06:26h

Descoberta imagem de Jesus pintada por Leonardo Da Vinci

A obra mais famosa do artista italiano Leonardo Da Vinci é a “Monalisa”, mas o que poucas pessoas sabem é que ele pintou no mesmo período uma imagem de Jesus, intitulada “Salvator Mundi”, a qual foi recentemente apresentada como “a maior redescoberta artística do século XXI”.

A imagem tem 60 centímetros de altura e mostra Jesus vestido com um manto azul. Está segurando na sua mão esquerda uma bola de cristal, que simboliza o cosmos, e com a outra faz o gesto da bênção.

O Salvator Mundi de Leonardo Da Vinci

Acredita-se que a pintura “Salvator Mundi” estava perdida até que foi redescoberta em 2005.

Através de um comunicado de imprensa, a casa de leilões Christie’s anunciou que o preço estimado da obra, elaborada no início do século XVI, será de 100 milhões de dólares.

Loic Gouzer, presidente da seção Arte Contemporâneo e Pós-guerra de Christie’s, explicou que “‘Salvator Mundi’ foi pintado na mesma época que a ‘Monalisa’ e ambos os quadros têm uma grande semelhança em sua composição”.

“Leonardo era uma incomparável força criativa e um mestre do enigmático. Ao ficar cara a cara com as suas pinturas, torna-se impossível para a mente decifrar ou compreender completamente o mistério que elas irradiam. ‘Monalisa’ e ‘Salvator Mundi’ são exemplos perfeitos disso”, manifestou.

“Ninguém será capaz de entender completamente a maravilha das pinturas de Leonardo, assim como ninguém será capaz de conhecer completamente as origens do universo”, comentou.

Christie’s indicou que a pintura estava na coleção do rei Carlos I, durante o século XVII, e que logo depois ficou com o seu filho, o monarca Carlos II. Em 1763, Charles Herbert Sheffield, filho do Duque de Buckingham, a leiloou depois da venda do Palácio de Buckingham ao Rei da Inglaterra.

Desde então, não souberam nada a respeito do paradeiro do quadro, até que em 1900 Sir Charles Robinson o comprou. Nesse então, não se sabia quem era o autor, nem que havia pertencido à realeza. Em 1958, “Salvator Mundi” foi vendido por 45 libras esterlinas (aproximadamente 60 dólares) e o paradeiro da obra permaneceu desconhecido, até que em 2005 foi vendido nos Estados Unidos como uma cópia da obra.

Robert Simon, doutor em História da Arte na Universidade de Columbia, realizou um estudo para verificar se Da Vinci era o autor e em 2011 foi revelado ao público na exposição “Leonardo Da Vinci: Pintor no Tribunal de Milão”, na Galeria Nacional de Londres.

Alan Wintermute, especialista em pinturas da casa de leilões Christie’s, afirmou que “‘Salvator Mundi’ é o Santo Graal das antigas obras-primas. Existe há muito tempo e foi muito procurada, até agora somente parecia um sonho tentador, impossível de ser alcançado”.

“É difícil expressar o quanto nos emocionamos, os que estávamos envolvidos diretamente em sua venda. A palavra ‘obra-prima’ apenas começa a transmitir a raridade, a importância e a beleza sublime da pintura de Leonardo”, expressou.

Christie’s descreveu a obra como “a maior redescoberta artística do século XXI” e, antes de ser leiloada no próximo dia 15 de novembro no Rockefeller Center, será exibida em Hong Kong, São Francisco, Londres e Nova York.

Fonte Acidigital

10 de novembro de 2017 às 12:24h

Jornalista lança ebook inédito de comunicação imobiliária

O jornalista, corretor de imóveis e perito avaliador judicial, Tomaz de Aquino, lançará em dezembro o seu terceiro livro para o mercado imobiliário intitulado Comunicação Imobiliária – Como fazer, juntando-se aos outros dois também de sua autoria: 7 Dicas para sair do anonimato e Caçadores de Imóveis – captação de produtos e clientes.

Com esse novo livro, Tomaz pretende preencher uma lacuna existente no mercado editorial  imobiliário que não conta com nenhum trabalho sobre comunicação imobiliária. Os corretores encontram muita coisa de marketing digital, mas quase nada de comunicação imobiliária com as duas áreas mais específicas que são: Redação e Oratória imobiliária.

Assim na semana que vem já estará disponível o ebook que dá dicas para se redigir uma boa redação, preparar um bom anúncio para a internet e fazer uma boa apresentação. Os interessados vão poder baixar o ebook no site: www.capacitacaoimobiliaria.com.br ou solicitar através do e-mail: tomazdeaquino@creci.org.br

7 de novembro de 2017 às 16:07h

Momento Imobiliário Portugal reúne corretores e empreendedores do mercado imobiliário

Da esquerda para a direita Karla Azevedo, Tomaz de Aquino, Petrus mendonça, Ana Maria Baptista, Carlos Farias, Luiz Guedes, Anabela Tabanez, Manuel Augusto e Eliane Ribeiro, no Momento Imobiliário Portugal.

Entender como funciona o mercado imobiliário português e como fazer para investir e morar em Portugal, foram os temas centrais do evento Momento Imobiliário Portugal realizado através de uma parceria da Remax Top Imóveis de Recife, PE, com a Remax Convictus de Lisboa mostrando aos corretores e investidores a grande oportunidade de se investir num mercado que cresce em torno de 25% ao ano.
O momento imobiliário Portugal contou com as apresentações de Eliane Ribeiro corretora e especialista em marketing imobiliário, que falou sobre as tendências do mercado, os costumes, as características dos portugueses e sobre as belezas e tradições do país. Depois foi a vez de  Ana Maria Baptista, corretora e consultora financeira que mostrou as diferenças entre os modelos de financiamento imobiliário de Portugal e do Brasil. Por fim falou Anabela Tabanez consultora em empreendedorismo e diretora da Saldo Positivo empresa especializada em treinar e orientar empreendedores interessados no mercado português.
Durante o evento os corretores presentes puderam tirar as suas dúvidas e compreender como é oportuno abrir esse canal com a Europa a fim de assegurar novas oportunidades.
Ao final as palestrantes deixaram seus contatos e quem tiver interesse vai poder solicitar mais informações a respeito das possibilidades de negócios do outro lado do atlântico.