18 de setembro de 2017 às 07:57h

Armando não será cabeça de chapa em 2018 e disputa a reeleição para o senado

Aos poucos vai se confirmando o que disse em novembro de 2016 sobre as alianças de Armando Monteiro, PTB, com Bruno Araújo, PSDB e Mendonça Filho, DEM.
Ainda na sexta em entrevista na Rádio Jornal, Armando confirmou os entendimentos, falou do distanciamento do PT em função da aliança dos petistas com o PSB e incluiu nas conversas o novo PMDB de Fernando Bezerra Coelho.
Como política muda o tempo todo a aliança do PSB com o PT e a entrada de FBC no PMDB, altera de forma radical o quadro eleitoral de 2018, mas não muda os alinhamentos. Sob essa ótica Armando, FBC, Bruno e Mendonça vão compor a chapa de oposição ao governador Paulo Câmara nas próximas eleições.
A dúvida que fica agora é com quem vai assumir a cabeça de chapa se o filho de FBC, o atual ministro das Minas e Energia, Fernando Filho ou o próprio Armando. Porém o mais provável nesse emaranhado é que Fernando Filho seja o cabeça de chapa com Armando Bisneto (filho de Armando na vice) enquanto Armando disputa a reeleição para o senado numa das vagas e a outra vaga fica com Mendonça Filho, para Bruno Araújo resta o apoio de todos à sua reeleição como deputado federal.
O que convenhamos é muito bom para Bruno Araújo e garante o seu retorno à câmara em qualquer situação.
Esse é o xadrez da eleição de Pernambuco para 2018, mas duas coisas que já temos como certas é que nem Bruno Araújo e nem FBC serão componentes da chapa majoritária em função das denúncias dos dois na Lava Jato.

 

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.