18 de Fevereiro de 2018 às 08:32h

Cursos para a formação e aperfeiçoamento de corretores de imóveis chega ao interior

A cidade de Gravatá, localizada a 85 Km do Recife, foi escolhida pelo Grupo Educacional Interface para receber uma unidade de capacitação imobiliária e atender a toda região do Agreste atraindo jovens das cidades de Gravatá, Chã Grande, Bezerros, Cumaru, Passira, Sairé, Pombos que desejam ser profissionais de intermediação imobiliária e enfim ter um diploma, receber a sua carteira de corretor de imóveis do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis – Creci PE e atuar de forma legal no mercado, deixando de ser um falso corretor e sujeito às penas da lei.

Ser corretor de imóveis é uma das carreiras que mais oferece oportunidade para quem deseja uma profissão promissora com especializações em mais de 50 áreas como vendas, locação, avaliação, regularização, documentação, comunicação e muitas outras permitindo que cada um descubra a sua vocação, onde se destaca melhor e assim atinja os resultados que deseja.

O Grupo Educacional Interface é a maior escola  de formação de corretores de imóveis do Nordeste com sede nas principais capitais e em muitas cidades de vários estados como Bahia, Alagoas, Pernambuco e firmou parceria com o jornalista Tomaz de Aquino do Centro de Capacitação Imobiliária para ofertar os seus cursos de forma presencial e online a partir do mês de março.

São cursos de Técnico de Transações Imobiliárias – TTI que garante o registro e um número de Creci, além de vários cursos nas áreas de Avaliação Imobiliária, Regularização Imobiliária, Negócios Internacionais, Técnicas de Vendas, Captação de Produtos e Clientes entre outros para aperfeiçoar os que já estão na profissão ou profissionais de outras áreas que queiram conhecer os mecanismos de funcionamento de áreas do mercado imobiliário.

Você pode obter mais informações no site: www.capacitacaoimobiliaria.com.br ou então passe um zap para 81 – 9.99892523

Não esqueça que as vagas são limitadas e você não vai perder a oportunidade de começar agora, não é?

 

17 de Fevereiro de 2018 às 17:55h

Como se transformar num corretor de sucesso

Fazer um bom curso de Técnico de Transações Imobiliárias para ser corretor de imóveis e depois realizar outros cursos de aperfeiçoamento como Avaliação de Imóveis, Documentação Imobiliária, Técnica de Vendas, Captação de Produtos e Clientes é o único caminho para quem quer fazer carreira no mercado de imóveis. O grupo Educacional Interface aposta na qualificação para fazer a transformação e assim oferece de forma presencial ou on line cursos, treinamentos, workshops, palestras com o objetivo de ajudar os corretores a saírem do anonimato e ser um corretor TOP 10. Acesse nosso site www.capacitacaoimobiliaria.com.br ou passe um zap: para 81 999892523

17 de Fevereiro de 2018 às 11:48h

Grupo Educacional Interface chega a Gravatá para formar e aperfeiçoar corretores de imóveis

Jornalista Tomaz de Aquino com João Fernando e Túlio Malta no fechamento da Parceria para implantação do Grupo Interface no Agreste

Já imaginou você realizar o seu sonho de ser corretor de imóveis, fazer cursos de aperfeiçoamento, trabalhar como profissional de intermediação imobiliária e ter finalmente o seu diploma e a sua tão sonhada profissão.

Pois é justamente isso o que a Interface Cursos oferece a você: a oportunidade de realizar o seu sonho sem precisar ir para o Recife ou Caruaru.

A partir de março você conta com unidade da Interface Cursos na cidade de Gravatá e que vai atender o municípios de Chã Grande, Amaraji, Passira, Bezerros, Sairé, Pombos e outras  através da maior rede de formação de corretores imobiliários do Nordeste com filiais nos principais estados como Pernambuco, Alagoas, Bahia, etc.

O Grupo Educacional Interface Cursos nasceu em 1999 e já formou centenas de milhares de corretores em todo o Nordeste com o curso de TTI – Técnico de Transações Imobiliárias – Formação de Corretores, e também aperfeiçoou muitos profissionais com cursos de aperfeiçoamento como:

1 – Avaliação de Imóveis com direito a inscrição no CNAI – Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários

2 – Documentação Imobiliária

3 – Negócios Na Flórida com direito a inscrição no CMCI – Cadastro Mundial dos Corretores de Imóveis

3 – Terrenos de Marinha

4 – Técnicas de vendas

Em breve o Interface oferecerá também o curso de CPC – Captação de Produtos e Clientes no Mercado Imobiliário, destinado a capacitar os corretores a atrair pessoas, engajar e converter em clientes, realizando as transações imobiliárias e atingindo as metas traçadas.

O Grupo Educacional Interface está sendo trazido para Gravatá numa parceria firmada pelo jornalista e corretor Tomaz de Aquino com os diretores do grupo Interface Túlio Malta e João Calixto. O acordo que vinha sendo estudado há dois anos finalmente foi fechado na sede da Interface no Recife em Boa Viagem e agora os encaminhamentos necessários serão feitos para já a partir de março o público das cidades do Agreste passar a contar com essa maravilhosa oportunidade de buscar a mudança para melhor na sua vida.

Acesse o site: Serviço:

www.capacitacaoimobiliaria.com.br

Interface Cursos Agreste
Av. Agamenon Magalhães, 317 – 1º andar, Centro.
Zap: 81 9.99892523

15 de Fevereiro de 2018 às 21:29h

Semana Santa de Gravatá é oportunidade para os corretores de imóveis

Cena da Paixão de Cristo encenada pelo Icetag – Instituto Cultural de Gravatá – no centro da cidade e que atrai milhares de espectadores

A Semana Santa é um dos maiores eventos realizados em Gravatá. Depois do sucesso do Jazz Festival Gravatá, durante o carnaval as atenções se voltam para a Semana Santa. Esse ano o período da paixão segue o seguinte calendário: Semana Santa & Domingo de Ramos. 26 março, Segunda-feira Santa. 27 março, Terça-feira Santa. 28 março, Quarta-feira Santa. 29 março, Quinta-feira Santa. 30 março, Sexta-feira Santa & Paixão de Cristo. 31 março, Sábado Santo.

Shows no pátio de eventos, encenação teatral do espetáculo da Paixão pelo Teatro de Amadores de Gravatá e que vem ganhando a cada ano destaque no cenário cultural do estado, atrações no mercado Cultural, além de muitas festas particulares como a do Vila da Serra, espaço já tradicional de grandes eventos com apresentação de artistas de renome nacional.

Para a Semana Santa a rede hoteleira já disponibiliza pacotes promocionais, o comércio faz reposição de produtos e o Pólo Moveleiro também se organiza para o grande evento.

As imobiliárias já preparam materiais para divulgação dos imóveis que estão disponíveis para venda, aluguel ou permuta, dando a oportunidade para que muitas pessoas que vêm à cidade possam adquirir a sua casa ou seu terreno com grandes ofertas e muitos descontos.

Como jornalista e corretor de imóveis posso afirmar que esse é o melhor momento para aquisição de uma casa de campo em Gravatá, cidade reconhecida nacionalmente como um dos grandes polos de turismo do Nordeste.

Por isso convido a todos para passar a Semana Santa em Gravatá, lugar de gente feliz.

Serviço:

Tomaz de Aquino
www.tomazcorretor.com.br
Zap 81 9.99892523

15 de Fevereiro de 2018 às 10:56h

ASPECTOS QUE INFLUENCIAM A VALORIZAÇÃO DOS IMÓVEIS.

Quer entender melhor o assunto e ter mais confiança na hora de orientar seus clientes? Então siga com a leitura!

Entenda a diferença entre o parecer técnico e verbal na avaliação de imóveis.

A avaliação do valor do imóvel é um item que consta na tabela dos Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (CRECI). Esse valor varia para cada estado, mas costuma ficar próximo de 1% do valor do imóvel para avaliações por escrito ou uma anuidade do CRECI para um parecer verbal.

A avaliação por escrito recebe o nome Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica e apresenta minúcias sobre a determinação do preço.

Para elaborar um parecer técnico, o corretor precisa ter o título de avaliador imobiliário, que é um diploma concedido a profissionais com curso superior em gestão imobiliária, ou pelo Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), a alunos de cursos de especialização em avaliação imobiliária.

Tenha em mente que o parecer técnico pode ser importante para casos específicos — como processos de divórcios —, mas, no geral, todos os corretores podem sugerir o valor do imóvel verbalmente. Para isso, basta ter conhecimento na avaliação das características do imóvel — trataremos do assunto ao longo deste artigo.

Estude o local para uma correta avaliação do imóvel
Para auxiliar o seu cliente na definição do valor de um imóvel, um fator que deve ser levado em consideração é a localização estratégica. Mas você sabe o que isso significa e como ela influencia a avaliação do imóvel? Veja alguns pontos importantes:

Proximidade do transporte público
Um imóvel localizado próximo a metrôs ou estações de ônibus têm uma maior valorização. No entanto, essa regra não é válida quando falamos de bairros nobres, que tendem a dar maior importância a estacionamentos, heliportos e pontos de táxis.

Região próxima a comércios e serviços
A proximidade do imóvel a uma rede de comércios e facilidades é um diferencial para a valorização. Logo, contar com supermercados, padarias, escolas, shoppings, cinemas, bancos, hospitais e outras conveniências em um raio próximo vai elevar o preço do imóvel.

Proximidade a espaços de lazer e natureza
A busca por maior qualidade de vida é uma tendência nos dias atuais. Nesse sentido, imóveis próximos a parques, praias, calçadões e praças têm sua valorização elevada. Uma boa vista panorâmica também pode influenciar no preço do imóvel.

Poluição sonora
Embora imóveis localizados em vias de grande tráfego desfrutem de fácil acesso a conveniências e transporte público, a poluição sonora gerada tende a reduzir o seu valor. Do mesmo modo, ocorrerá uma queda no preço se o imóvel fica próximo a casas de espetáculos, feiras públicas ou outros espaços de grande concentração de pessoas e barulho.

Criminalidade e violência
Áreas perigosas e com um grande histórico de violência tendem a ser desvalorizadas. Por outro lado, imóveis próximos a postos policiais têm seu valor elevado pela segurança.

Infraestrutura
Imóveis localizados em áreas bem pavimentadas e com saneamento básico têm melhor valorização, se comparados a imóveis situados em ruas não asfaltadas ou com a infraestrutura precária.

Como você pode perceber, diversos fatores relacionados à localização influenciam no valor de um imóvel. Assim, a localização estratégica refere-se a imóveis em posição satisfatória para cada um dos pontos que detalhamos.

Considere o tempo de construção do imóvel
De fato, imóveis novos chegam a ter uma valorização até 30% maior que um usado.

Além disso, imóveis mais modernos costumam contar com melhor infraestrutura interna: salão de jogos, academia, área de lazer, piscinas, garagem para mais carros, maior quantidade de tomadas já adaptadas aos novos padrões, planta mais inteligente, acesso para ar-condicionado, entre outras vantagens que elevam o valor do imóvel.

Por outro lado, os imóveis mais antigos costumam ter plantas e ambientes mais espaçosos que podem ser um fator de valorização. Porém, o ponto negativo é que apresentam maior custo de manutenção e reforma. Falaremos sobre esse assunto em detalhes, mais adiante.

Tenha em mente que a idade da construção é um fator extremamente relevante para definir o valor de um imóvel.

Mensure a necessidade de reforma e acabamentos
O valor de um imóvel é influenciado pelo que está dentro e fora dele. Assim, uma propriedade bem cuidada, com a pintura em dia, armários planejados e bom acabamento influenciam no seu valor e tempo de venda.

Nesse sentido, é um erro não mostrar para o seu cliente que as modificações serão um fator de peso para garantir uma venda mais rápida e o retorno do investimento.

Avaliar a necessidade de reforma e investir em alguns reparos e melhorias pode ser um grande diferencial na hora de apresentar o imóvel para o comprador. Veja alguns aspectos a se considerar:

Pintura externa
Quando o imóvel é uma casa, é importante investir em sua fachada e áreas externas. Eliminar pichações é fundamental para passar maior tranquilidade para o comprador. Por outro lado, se o imóvel for um apartamento, essa questão pode ser desconsiderada, já que as decisões são tomadas pelo condomínio.

Pintura interna
Um imóvel com a pintura nova transmite a sensação de limpeza. Mas é importante destacar que as paredes devem ser pintadas com cores neutras e uniformes para agradar um maior número de possíveis compradores.

Acabamentos
Trocar pisos e a cerâmica dos banheiros e da cozinha passa um aspecto de higiene e valoriza o imóvel.

Instalações elétricas e hidráulicas
Qualquer reparo necessário nas instalações elétricas e hidráulicas não podem ser adiados. Uma dica é investir em alternativas sustentáveis — redução de consumo — para valorizar ainda mais o imóvel.

Por último, fique atento à limpeza e aos cuidados internos e externos: mantenha vidros limpos, grama aparada, piscina bem cuidada. Tudo isso são fatores que fazem os compradores se apaixonarem pelo imóvel que você oferece.

Fonte: Ingaia

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Por Nely Alves advogada e corretora
8 de Fevereiro de 2018 às 06:37h

Abertura do ciclo de palestras e treinamentos em 2018

Oratória, Redação e Empreendedorismo em tempos de crise
E então você está pronto para o pós carnaval ou vai continuar dançando no embalo da crise. Ou você se capacita ou vai enfrentar dificuldades para atingir os seus resultados. Falar bem, escrever com precisão e saber arriscar são requisitos básicos para quem deseja fazer sucesso na sua carreira ou iniciar um novo negócio.
Para ajudar você a ter um desempenho satisfatório fazendo boas apresentações de seus produtos e serviços, empreendendo, redigindo e preparando seus anúncios elaboramos uma série de treinamentos e cursos que vão contribuir para  seu sucesso.
Esse ano em função de muitos pedidos estamos inaugurando um espaço físico em Gravatá destinado a realização de treinamentos para vendas com cursos nas áreas de Redação, Oratória e Empreendedorismo para quem quer sair do anonimato e alcançar resultados positivos.
Sendo assim estamos abrindo a nossa série de palestras e treinamentos em 2018, começando pela equipe de parceiros do nosso amigo Lourenço Novaes. Esse ano o nosso tema foca basicamente na construção de estratégias para a CAPTAÇÃO DE CLIENTES pois produtos é o que mais tem no mercado. Para mais informações acesse nosso site: www.blogdotomaz.com.br/perguntaqui ou passe um zap para 81 9.99892523.
7 de Fevereiro de 2018 às 20:07h

Festival de Jazz em Gravatá é opção para o carnaval

A cidade de Gravatá no agreste de Pernambuco realizar em 2018 mais uma edição do Jazz Festival, evento com atrações internacionais e nacionais, oferecendo uma opção para quem não curte os eventos carnavalescos e prefere uma programação mais sofisticada e mais tranquila.

O Jazz Festival Gravatá acontece de 09 a 13 de fevereiro, no Pátio de Eventos Chucre Mussa Zarzar, confira agora a programação do maior evento de jazz do interior de Pernambuco.

5 de Fevereiro de 2018 às 05:19h

Alerta: Tipos Golpes do Mercado Imobiliário

Reportagem da hora por Nely Alves – advogada e corretora

Fiquem atentos aos golpes que já existem no mercado imobiliário e são aplicados por falsos corretores e ou terceiros usando de má fé.

Vou listar aqui alguns deles:

PARA NÃO CAIR NA ARMADILHA

DOCUMENTAÇÃO FALSA: o vendedor obtém a cópia da escritura no cartório com os dados do verdadeiro dono e falsifica documentos, como a carteira de identidade e CIC. Quem comparece para assinar a nova escritura não é o dono e sim o falso vendedor.

DOCUMENTAÇÃO SUJA: o dono do imóvel está com o nome sujo e promete compra e venda do imóvel para um conhecido que tem ficha limpa e que não abre mão das certidões negativas do dono. Esta pessoa vende o imóvel para terceiros. A venda pode ser anulada se o verdadeiro proprietário for acionado para pagar os débitos.

VENDA DE UM MESMO IMÓVEL PARA VÁRIAS PESSOAS: o dono vende o imóvel para várias pessoas ao mesmo tempo, aproveitando a mesma documentação. Ao receber o sinal ou até mesmo o valor total dos compradores, desaparece.

CÔNJUGE SEM CONSENTIMENTO: nenhum imóvel de posse de um casal pode ser vendido sem comum acordo. Isso é válido para qualquer regime de casamento, até mesmo absoluta separação de bens. Neste tipo de golpe, o marido ou a mulher vende o imóvel sem consentimento do cônjuge. Apresenta-se procuração falsa e a venda é realizada. A venda pode ser anulada.

GOLPE DA PORTARIA: o falso corretor vê o anúncio no jornal, no qual avisa-se que as chaves do apartamento para locação estão na portaria. Ele leva interessados para ver o imóvel, fazendo o papel do corretor, e os convence a pagar uma taxa para reservar o imóvel. Depois de pagar, o interessado não vê mais o “corretor”. Outro caso conhecido que segue a mesma linha: o golpista que se diz corretor na portaria do prédio, sobe ao imóvel, faz um molde de cera com a chave e passa a ter livre acesso.

LOCALIZAÇÃO ERRADA: a localização de um lote vendido não corresponde ao endereço de registro de imóvel.

LOTEAMENTO QUE NÃO EXISTE: é a venda de lotes que ficam em áreas inabitáveis.

VIAGEM DO PROPRIETÁRIO: Outra história é a que o dono está viajando e, como vai demorar, aceita alugá-lo por um preço bem menor, para não deixá-lo vazio por muito tempo. Esse golpe é realizado através do golpe das chaves na portaria. Como no caso anterior, é praticamente impossível encontrar o “corretor” novamente.

AINDA SOBRE A VIAGEM DO PROP.

É mais um golpe também relacionado à viagem do proprietário: o falso corretor oferece o imóvel dizendo que o dono precisa viajar com urgência e por isso está querendo um aluguel muito abaixo do de mercado. O golpista diz que o imóvel está fechado ou mostra o de um cúmplice. Basta levar o dinheiro e desaparecer.

CASO DO FALSO ALUGUEL POR TEMPORADA

Em finais de ano, carnaval ou férias muitas famílias decidem viajar e para isso alugam residências por meio de anúncios em jornais ou sites. Depois de passar muito tempo planejando, nada melhor do que desfrutar do que foi combinado, mas nem sempre isso acontece. Casos de golpes em aluguéis de temporada podem acontecer com qualquer pessoa, por isso é importante tomar alguns cuidados.

Para evitar cair em golpes, listamos algumas dicas que podem te ajudar:

Ao realizar qualquer transação de compra e venda ou aluguel de imóveis, esteja assessorado por um corretor de imóveis devidamente registrado no CRECI.

Para consultar se o vendedor é mesmo um corretor de imóveis, basta acessar o site do CRECI da sua região e digitar o nome do profissional.

Se ele estiver ATIVO, aparecerá o nome e o número do CRECI, o que significa que é mesmo um corretor de imóveis.

Procure uma imobiliária devidamente registrada, e com boa reputação.

Visite o site da imobiliária e procure por referências em sites de avaliação e reclamações, observando a opinião de quem já contratou a imobiliária.

Faça visitas ao imóvel ou lote, de preferência em horários diferentes e fique atento a qualquer movimentação que pareça estranha, ou fora no normal.

Fique atento: O loteamento devidamente registrado no cartório de imóveis tem a indicação da sua estrutura e o local já tem que estar devidamente remarcado. “Se a planta do lote não está registrada, não compre”.

Desconfie de propostas irrecusáveis: fique atento a preços muito baixos. Pode ser o atrativo utilizado pelos golpistas. Desconfie também das justificativas para o preço. Em geral, os criminosos alegam problemas de saúde na família ou necessidade de viagem urgente.

Se você for o proprietário, só entregue seu imóvel para corretores devidamente registrados, como mencionamos na primeira dica (VERIFIQUE o número do CRECI dele no site da região).

Também verifique em quais sites seu imóvel está sendo anunciado, pois um falso corretor pode ter feito um anúncio falso.

Caso esteja começando sua busca de imóveis pela internet, acesse sites e portais conhecidos e confiáveis.

Nunca pague nenhuma quantia de forma antecipada referente a qualquer transação imobiliária, isso sem antes você ter certeza que tudo está em perfeita ordem e é legal.

De preferência peça uma cópia de um documento com foto do corretor e consulte se é verdadeiro ou falso.

Percebendo algo errado, ligue para a polícia e denuncie.

Corretor e imobiliária LEGAL possui o CRECI.

Ficam as dicas, pensem nisso!

31 de Janeiro de 2018 às 20:12h

Gravatá entre as 21 cidades consideradas como melhores destinos do turismo rural

Tranquilidade, lindas paisagens, ótimo ambiente para relaxar e boa gastronomia. Esses são apenas alguns dos atrativos do campo, que atrai cada vez mais turistas para cidades que ficam na rota do turismo rural. Assim, além de poder aprender sobre a cultura do destino, apreciar os pontos turísticos tradicionais e curtir o conforto dos hotéis, o turista ainda pode descansar e relaxar fazendo passeios pelo campo, respirando ar puro e recarregando as energias nos diversos sítios, fazendas e chácaras, naturalmente equipados com rios, lagoas, cachoeiras e muito verde.

Pensando em toda essa mordomia, combinamos uma lista de lugares que com certeza vão render memórias e fotos a perder de vista. Sem nenhuma ordem em particular, pegamos como base as cidades que mais se destacam e promovem o turismo rural no Brasil. Confira quanto coisa gostosa tem pra curtir nesses destinos incríveis:

1. Cabaceiras – Paraíba

Localizada na região do Cariri, parte árida do estado da Paraíba, Cabeceiras oferece um ambiente perfeito para quem quer descansar alguns dias ingressando na área rural do nordeste brasileiro. Com uma natureza exótica, a cidade já foi locação para mais de 30 documentários, incluindo o Auto da Compadecida. Os moradores locais a chamam de “Roliúde Nordestina”, mas além disso, quem visita Cabeceiras também conhece a cultura de uma das principais regiões rurais do Brasil tropical.

2. Gravatá – Pernambuco

Já ouviu falar da Suíça Pernambucana? É assim que é conhecida Gravatá, cidade há 80 quilômetros do Recife e um dos principais destinos de turismo rural no Agreste Pernambucano. A cidade atrai turistas de várias partes do Brasil também por ficar localizada no Planalto da Borborema, área montanhosa que fornece um clima com temperatura amena durante o ano inteiro. Além das paisagens naturais, a variedade de delícias gastronômicas é realmente uma atração à parte – destaque para o bode assado, o queijo coalho e o queijo manteiga.

3. Venda Nova do Imigrante – Espírito Santo

Berço do turismo rural no Brasil, a cidade conta com uma economia voltada para o café que envolve quase a totalidade da produção rural do município. Atualmente o turismo rural abrange 70 propriedades de 300 famílias que estão prontas para receber o turista que quer fazer de sua viagem um momento de descanso e aprendizado. A linda cachoeira do Alto Bananeira garante lindas fotos para o álbum de viagem.

4. Vassouras – Rio de Janeiro

Fazenda Cachoeira Grande – Foto via Flickr por Rosanetur

A cidade dos barões de café do século XIX hoje se tornou um dos principais destinos turísticos na rota do turismo rural. Além da sua história impressionante, esse é um belíssimo lugar com muitas áreas arborizadas, verde e belíssima arquitetura. No campo, entre as inúmeras fazendas abertas para visitação está a famosa Cachoeira Grande, que funciona desde 1820 apresentando relíquias para serem admiradas pelos visitantes. Na agenda cultural, todos os anos em julho acontece o Festival do Café.

5. Bento Gonçalves – Rio Grande do Sul

Conhecida como a capital brasileira da uva e do vinho – nada mais justo do que a cidade sediar a Avaliação Nacional de Vinhos e o Concurso Internacional de Vinho. Enquanto a área urbana é tomada pela arquitetura de estilo europeu, no interior do município dá pra ser perder em meio aos parreirais que somem entre as paisagens da belíssima Serra Gaúcha. O Parque Temático Epopeia Italiana e as diversas vinícolas promovem tours super bacanas. No inverno, as baixas temperaturas e a possibilidade de neve também movimentam a cidade.


6. Lages – Santa Catarina

Localizada no sul do estado, Lages é uma das pioneiras no turismo rural. Desde 1980 fazendeiros da região passaram a abrir as porteiras de suas propriedades para a visitação. Atualmente, a cidade recebe aproximadamente 50 mil visitantes por ano que buscam vivenciar o cotidiano das fazendas e relaxar. A famosa Coxilha Rica – uma planície de 100 quilômetros com rios e campos verdes – usada pelos tropeiros como rota, é de tirar o chapéu.

7. Parelheiros – São Paulo

Sítio Boa Nova – Foto via Flickr por Virada da Saúde

Os 35 quilômetros que separam o munícipio da agitação da grande metrópole é o que contribui para Parelheiros ter aquele clima interiorano e aconchegante. Reconhecida com um dos principais destinos na rota do turismo rural, a cidade oferece trilhas em áreas de mata preservada, passeios náuticos, chácaras de produtores e visitas à tribos indígenas. Aliás, uma alternativa é também se hospedar em um dos inúmeros hotéis em São Paulo e passar o dia em Parelheiros.

8. Atibaia – São Paulo

Vista da Pedra Grande – Foto via Flickr por Paulo César Prezoto de Barros

Famosa pelas plantações de flores e morangos, Atibaia oferece roteiros super bacanas para quem está a procura de uma programação interessante. Uma das atrações é a Pedra Grande, com 1.450 metros de altitude, propicia uma bela vista de toda a região. Há quase quatro décadas, a Festa das Flores e do Morango é sempre uma boa ideia para experimentar e admirar diversos produtos feitos pelos agricultores locais.

9. Dourado – São Paulo

Carinhosamente lembrada como a Cidade do Coração Paulista, Dourado se destaca pelo seu clima e as belezas naturais do cerrado. A tranquilidade da cidadezinha de apenas 9 mil habitantes contrasta com seus imponentes vales e colinas e pelas suas florestas que recheiam o relevo. Nas redondezas das propriedades rurais ainda é possível o contato com alguns animais silvestres.

10. Mococa – Minas Gerais

Fazenda em Mococa – Foto via Flickr por mauroguanandi

Uma das cidades mais tradicionais de Minas Gerais chama a atenção pela força no setor agrícola. Mococa integra a rota de turismo rural do país e também o Circuito Café com Leite. Todos os anos milhares de turistas visitam a cidade para conhecer suas fazendas históricas, fazer cavalgadas em meio aos cafezais e explorar o misto de beleza com a riqueza histórica do município.

11. Valinhos – São Paulo

Um paraíso para quem procura turismo rural! As mais de 400 chácaras produtoras de frutas levaram a cidade a receber os títulos de Capital Nacional do Figo Roxo e Terra da Goiaba. Os passeios pelas propriedades mostram todo o processo de produção, não só das frutas, mas também de doces, vinhos e licores. A natureza também foi generosa quanto as suas fontes de água mineral que, há muito tempo, são consideradas radioativas com benefícios à saúde.

12. Vinhedo – São Paulo 

🍇

Ainda que orgulhosa de sediar, desde 1950, a famosa Festa da Uva e do Vinho, a cidade guarda tesouros em suas antigas propriedades e o charme da arquitetura de raízes europeias. Na rota rural, Vinhedo está inserida com o Memorial do Imigrante, a Adega Família Ferragut e o belíssimo Sítio Frediani, cheia de atrações imperdíveis.

13. Jundiaí – São Paulo

Sendo a quinta população rural do país, Jundiaí é um dos principais destinos de turismo rural do estado de São Paulo e faz questão de enfatizar suas dezenas de adegas com suas produções de vinhos centenários. Não é a toa que a cidade faz parte do Circuito de Adegas e ficou conhecida internacionalmente por ter servido seus vinhos aos Papas Bento XVI e Francisco quando visitaram o Brasil.

14. Itatiba – São Paulo 

🍓

Fazendas, sítios, chácaras, cachoeiras e lagos para pesca estão dentro de qualquer roteiro entre as inúmeras atrações de Itatiba. A “Princesa da Colina” ostenta suas paisagens e faz bonito no Circuito das Frutas como a cidade do caqui. A produção cafeeira deixou na zona rural traços fortes da arquitetura do século XIX que hoje é cenário para o turismo histórico-cultural.

15. Betim – Minas Gerais

Mesmo sendo um importante polo industrial de Minas Gerais, Betim é muito famosa pelas suas fazendas, alambiques e reservas naturais que fazem a alegria dos visitantes que buscam tranquilidade, conhecimento e momentos de contato com a natureza. Um dos destinos mais procurados pra quem procura onde ficar em Belo Horizonte, também é casa do Parque Ecológico Vale Verde e de artesãos de mão cheia.

16. Holambra – São Paulo 

Créditos: Alexandre Pottes Macedo

Não é apenas no nome que Holambra lembra o país europeu. Graças a colonização holandesa a pequena cidade é famosa pelas flores e o charme singular do município. Na primavera a Exploflora – maior feira de flores da América Latina – toma conta da cidade e, durante o ano todo, o city tour visita as estufas, roseiras e campos floridos, que podem ser percorridos tanto a pé quanto de carro.

17. Campo Verde – Mato Grosso 

🚜

Não é à toa que Campo Verde recebeu esse nome. Além de sua maravilhosa estrutura hoteleira com seus famosos hotéis fazenda, a cidade também é conhecida como a Capital do Algodão, devido a forte produção no setor. Entre as deliciosas atividades no campo, destaque para cavalgadas no Assentamento Rural 14 de Agosto e os passeios pela usina de algodão e indústria de sementes do Grupo Bom Fruto.

18. Corumbá – Mato Grosso do Sul

Também conhecida como a Capital do Pantanal, Corumbá é uma das poucas cidades do Brasil que detém o privilégio de possuir um Centro Histórico integrado a natureza. Com uma fauna e flora incomparáveis, a maioria das pousadas pantaneiras e os hotéis rurais oferecem passeios para todas as idades e uma culinária recheada de sabores.

19. Valença – Rio de Janeiro

Cachoeira de Coronel Cardoso no Distrito de Parapeúna em Valença Créditos – Assessoria de Comunicação da Prefeitura

As várias fazendas remanescentes da época do Ciclo do Café enaltecem e contam a história dessa linda cidade carioca cheia de cultura. A Fazenda Pau D’Alho, por exemplo, oferece visitas guiadas para apreciação de seu conjunto de móveis franceses e sua usina hidrelétrica de 1921. As belezas do Vale do Paraíba também podem ser conferidas nas caminhadas pelos jardins arborizados das belíssimas propriedades rurais.

20. Rio das Flores – Rio de Janeiro

A vizinha de Valença também não deixa a desejar. As fazendas de café da região fluminense serrana são os principais cartões postais de Rio das Flores. Os bolos e doces produzidos artesanalmente nos antigos fogões a lenha também fazem parte dos circuitos pra conhecer as charmosas propriedades rurais. Conhecida como a “Jóia do Vale”, a Fazenda do Paraíso é uma das mais tradicionais.

21. Domingos Martins – Espírito Santo

Famoso pelas suas belas praias, o Espírito Santo vai além das águas do mar. Na região serrana do estado, o distrito de Domingos Martins guarda lembranças e tesouros da colonização dos imigrantes alemães e italianos – parece quase uma pequena cidade gaúcha infiltrada nas serras capixabas. As cavalgadas pelos sítios e fazendas é uma das atividades mais concorridas na região.

Fonte expedia.com.br

31 de Janeiro de 2018 às 05:43h

Cliente – parceiro a nova figura do mercado

Tem corretor que às vezes fica se perguntando por que um cliente não fechou negócio com ele e fechou com outro, e em muitas ocasiões no mesmo empreendimento. Muitos fatores podem contribuir para esse tipo de acontecimento, mas com certeza um dos que mais contribuem para impedir uma negociação de sucesso é a comunicação.

A comunicação é o principal elemento de uma transação imobiliária e muitos corretores acham que comunicação é apenas falar, apresentar o produto de qualquer jeito. Muitos entopem os seus clientes de palavras, de fatos, de argumentos, de exemplos, de explicações, de fotos, de vídeos, tudo fora de lugar, tudo sem nexo, sem se preocupar se está dizendo o que o cliente quer ouvir, sem observar se está dando o que o cliente de fato está querendo e se está passando as informações necessárias para fechar a comercialização.

Além disso, elementos subjetivos da comunicação como expressão corporal, apresentação, poder de persuasão, dicção, etc., também são colaboradores decisivos para o fechamento de um negócio. Por isso, é fundamental dedicar-se a conhecer o produto, o cliente, o local para que possa aplicar as técnicas fundamentais de comunicação e assim obter resultados positivos, sem esquecer em nenhum momento de que a verdade será a sua moeda.

Não é porque alguém já fala bem que está pronto para ter sucesso no mercado e realizar bons negócios, principalmente nos dias de hoje com a presença das redes sociais. Além do domínio da comunicação ele precisa saber usar as ferramentas tecnológicas para apresentar o seu produto.

Dentro desse contexto pensamos num acróstico que seria o da comunicação IDEAL onde cada letra representa um passo para se fechar uma transação imobiliária, são eles:

Interesse – chamar a atenção do cliente para despertar o seu interesse é função básica de quem está apresentando um imóvel e para isso precisa ter o conhecimento do empreendimento e do perfil do cliente que desejaria adquirí-lo

Desejo – Com a atenção do cliente voltada para o imóvel é preciso destacar os benefícios de curto e médio prazos que o cliente vai ter se adquirir aquele imóvel, principalmente nos quesitos que trabalham com a emoção como lazer e segurança.

Emoção – Uma vez que o interesse do cliente foi despertado, ou seja o cliente foi atraído para o conteúdo apresentado e demonstrou desejo de se comunicar para criar um canal de relacionamento, tona-se necessária a realização de uma ação de convencimento e persuasão.

Ação – Despertado o interesse dando ênfase no desejo do cliente e trabalhada a sua emoção é hora de agir para não o perder e transformá-lo em parceiro-comprador e isso só vai acontecer quando o elemento verdade for colocado na negociação.

Liberdade – O cliente que acreditar no que está sendo oferecido ele escolherá livremente o imóvel de vez que não se sentirá enganado em função de comprovar cada item que foi apresentado.

Portanto, do início da negociação que é a apresentação do imóvel até o fechamento da transação que é a assinatura do contrato o fundamental é se trabalhar com a realidade e com a verdade para que o cliente se sinta parceiro da transação e não apenas um consumidor.

Acesse: www.blogdotomaz.com.br